28 28America/Bahia outubro 28America/Bahia 2015 – Brechando

Nova vocalista do Calypso é mossoroense e já virou assunto nas redes sociais

Calma, você não está lendo o Ego, mas o Brechando. Desde o segundo semestre deste ano, as revistas de fofocas estão mais falando é a separação do grupo Calypso, formada por Joelma e Chimbinha, ambos casos. Entretanto, o divórcio do ex-casal rende uma novela mexicana, tanto que os dois nem estão se apresentando mais juntos pelos motivos que já foram expostos na mídia e ficou uma tremenda baixaria.

Tanto que na Festa do Boi, que aconteceu em outubro deste ano em Parnamirim, ela subiu ao palco sozinha, apesar da expectativa de todo mundo era que saísse algum babado, sendo que a cantora só xingou o ex-marido, algo que ela está fazendo cotidianamente, e que tinha um monte de gente lhe esperando no hotel em que ficou hospedada, próximo ao estádio Arena das Dunas.

O Rio Grande do Norte volta a ser destaque na história da banda, quando os jornais do Sudeste do país diz que uma cantora vinda de Mossoró vai fazer nova dupla com Chimbinha em seu mais novo projeto, que foi confirmado pela assessoria de imprensa do guitarrista.

O nome dela é Thábata, tem 28 anos e deve ser apresentada oficialmente como nova parceira musical do artista no começo de novembro, quando o novo grupo será apresentado em uma entrevista coletiva. A fanpage dela também confirma esta informação, no qual alguns comentários lhe parabenizavam, outros a chamavam de “coitada” e tinha uns que ficavam dizendo que “ela iria falir o grupo paraense”.

Em outras redes sociais, alguns memes e montagens já estão rondando, como essa que será apresentada a seguir:

image

Antes de assumir o posto de vocalista da Calypso (cujo nome está na disputa judicial entre a ex-dupla), a potiguar cantava sertanejo, trabalhou em circo e já foi cantora de axé, que apresentou milhares de vezes no Carnatal, principal micareta da cidade e por abrir shows de diversos cantores do estilo no finado Circo da Folia, que ficava na praia de Pirangi, em Parnamirim, e era point do verão da turma de classe média alta natalense.

Em Natal, ela era conhecida a Thábata era conhecida por ter um banda chamada Taba (bem criativo, né?), conforme esta foto a seguir:

mqdefault

Até o dia 31 de dezembro a Banda Calypso deverá cumprir a agenda de shows agendados sem Chimbinha, que vai ser no ano novo em Macapá. Vamos ver mais capítulos da novela a seguir….

Que tal tirar os gatos nas rua de Natal?

Aprendi a gostar de gatos, graças a vovó Áurea. Quando era pequena gostava de brincar com os bichanos que existiam na casa dela durante os fins de semana. A minha “primeira amiguinha” foi a Mococa, que era muito querida por todos da família e o xodó de voinha. Depois vieram o Branquinho, o Tony, Cocota e dentre outros felinos que passaram na minha vida.

Eu, com três anos, e Mococa (Foto: Arquivo)
Eu, com três anos, e Mococa (Foto: Arquivo)

Até hoje, vó cuida de gatos e recentemente, ela adotou uma que estava na calçada quando uma vizinha estava a jogando fora sobre uma caixa. Indignada, minha avó pegou a gata para dentro de casa e a batizou de Pandora. Ela são um dos poucos exemplos que ajuda os bichanos na cidade, visto que as pessoas têm mania de jogá-los nos terrenos.

A população, infelizmente, esquece que os animais não são brinquedos.

Esses da foto mais acima foram resgatados na noite de ontem (27) durante o incêndio que aconteceu em um terreno que fica no supermercado do bairro de Candelária, zona Sul de Natal. Já foram atendidas 367 ocorrências envolvendo focos de incêndios em áreas de matas somente na Região Metropolitana de Natal. Apenas 40,5% dos casos ocorreram nos últimos 50 dias.

Em algumas cidades é muito comum ver pombos circulando na cidade. Já em Natal, a gente tem diversos gatos que são abandonados cotidianamente e ninguém sabe o número correto de felinos abandonados nas ruas ou a existência de programa para controlar a proliferação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O incidente aconteceu por volta das 22 horas e causou um intenso tráfego. Apesar de não ter tido uma vítima mortal ou alguém ficar ferido, diversos gatos que estavam lá foram mortos.

Acredita que o incidente causado na noite passada teria sido provocado após a população queimar o lixo do local. O fogo só foi controlado após a ação dos bombeiros. Uma outra suspeita é uma tentativa de assassinar filhotes que estavam em uma caixa, próximo ao foco do incêndio.

Soube desses gatinhos, graças à leitora Steh Coelho (muito obrigada), que colocou no comentário da fanpage do blog de que alguns foram mortos durante o fogaréu.

Muitos protetores foram até o local e salvaram quantos puderam. Era muita fumaça que impedia o resgate de alguns que estavam no foco do incêndio e esses morreram queimados vivos.

A proliferação de gatos já é um problema de utilidade pública, visto que pode causar a epidemia de toxoplasmose, que é infecciosa, congênita ou adquirida, causada por uma bactéria chamada Toxoplasma gondii, encontrado nas fezes dos felinos.  Sem contar que a doença pode atingir ser transmitida aos seres humanos e a bactéria pode infectar quase todas as partes do organismo humano, incluindo cérebro, músculos e até mesmo o coração.

Além da doença, muitos estão sujeitos aos maus tratos, visto que eles comem lixos, muitos são agredidos nase ruas, morrem atropelados  ou são agredidos todos os dias. Um dos cantos mais comuns de ver estes animais é o campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

No campus é comum ver gatos feridos ou com os olhos arrancados por conta da maldade de algumas pessoas que circulam dentro da instituição de ensino. Entretanto, tem alguns que já foram adotados pelos alunos e são tratados como um mascote de alguns departamentos.

A universidade sempre realiza campanhas de conscientizações para não abandoná-los no campus, porém as pessoas ainda continuam. Por enquanto, alguns grupos de proteção aos animais fazem, por conta própria, resgate dos mesmos, criam parcerias com as clínicas veterinárias e realizam diversas feiras de adoção da cidade.

Voltando aos gatos que quase morreram no incêndio causando na noite de ontem, eles estão numa clínica veterinária que está servindo como lar temporário. Para adotá-los ou saber mais informações, o telefone da clínica é (84) 2030-4484.

O que foi este fogo que aconteceu ontem em Natal?

Essa foto do jornalista Leonardo Dantas mostra um incêndio que aconteceu em um terreno que pertence ao grande supermercado localizado na zona Sul de Natal, que fica próximo de paradas de ônibus, shoppings, prédios residenciais e comerciais e também da BR-101.  O fogo aconteceu por volta das 22 horas desta terça-feira (28) e causou um trânsito intenso naquele horário cujo tráfego é considerado tranquilo.

O Corpo de Bombeiros considerou o incêndio de pequenas proporções, apesar de ter causado bastante alarde nas redes sociais, uma vez que teve uma grande quantidade de fumaça e podia ser visto em prédios do bairro de Capim Macio.

Acredita que o incidente causado na noite passada teria sido provocado após a população queimar o lixo do local. O fogo só foi controlado após a ação dos bombeiros.

Uma outra suspeita é uma tentativa de assassinar filhotes de gatos que estavam em uma caixa, próximo ao foco do incêndio. Alguns protetores dos animais conseguiram resgatar os filhotes.

De acordo com a corporação, a tendência é piorar, pois estamos chegando no verão e é o período mais quente do ano, por conta das temperaturas elevadas e redução da umidade nas plantas

Já foram atendidas 367 ocorrências envolvendo focos de incêndios em áreas de matas somente na Região Metropolitana de Natal. Apenas 40,5% dos casos ocorreram nos últimos 50 dias. A tendência natural é de que este tipo de ocorrência venha triplicar nos meses que se aproximam. Para evitar que isso aconteça, grande parte desta responsabilidade está na consciência e mudança de hábitos da população.