Mordida de Suarez na Copa de 2014 foi em Natal

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Quem foi na Arena das Dunas, em junho de 2014, no jogo de Uruguai x Itália, relembrará esta cena a seguir:

Aqui tem o vídeo que mostra todos os ângulos da mordida de Luiz Suarez ao jogador Giorgio Chiellini, com os comentários de Tiago Leifert. Com mordida ou não, Uruguai venceu o jogo por 1×0 e foi para as oitavas de final.

Vamos a história desde o início. Luiz Suarez Suárez começou sua carreira nas categorias de base do Nacional em 2003. Com 19 anos, se mudou para a Holanda, para jogar pelo Groningen, posteriormente Ajax em 2007. Em 2010, ele ganhou seu primeiro título pelo Ajax, a Copa KNVB, e terminou a temporada como artilheiro do Campeonato Holandês. Na Holanda surgiu a primeira mordida, quando atacou Bakkal, em jogo contra o PSV Eindhoven.

Suarez e suas mordidas

Na temporada seguinte, ele ajudou o Ajax a garantir o título nacional. Em janeiro de 2011, Suárez se transferiu para o Liverpool, da Inglaterra, e na sua primeira temporada, ganhou seu primeiro título pelo clube, a Copa da Liga. É nesta época, portanto, que veio a segunda mordida.

Em 21 de abril de 2013, Suárez voltou a se envolver em uma polêmica: no empate por 2–2 entre os Reds e o Chelsea, o atacante, enquanto tentava se desvincilhar da marcação do zagueiro Ivanović. Mesmo não ganhando o Campeonato Inglês, Luisito foi o artilheiro do campeonato e ganhou o prêmio de Futebolista do Ano da PFA e Futebolista Inglês do Ano pela FWA, além de partilhar do prêmio de Chuteira de Ouro com Cristiano Ronaldo.

A mordida da fama

Em 2014, foi o ano da Copa do Mundo. Primeiramente, Suárez ficou de fora do primeiro jogo entre Uruguai e Costa Rica, poupando-se após uma cirurgia no joelho. Estreou diante da Inglaterra sendo o herói do jogo com dois gols marcados na partida que terminou em 2–1. Foi a terceira partida que ele fez a fama.

Na partida contra a Itália, ele mordeu o ombro do zagueiro Chiellini, no qual ele pediu ao juiz alguma punição, algo que não aconteceu.

A mordida chamou tanto atenção que um pôster publicitário da Adidas, com o atleta de boca aberta e dentes a mostra, virou pano de fundo em fotos de turistas e moradores no Rio de Janeiro (RJ), que posam como se estivessem sendo “atacados” pelo jogador.

Foi julgado pelo Comitê Disciplinar da FIFA e, por ser reincidente, foi suspenso por nove jogos, banido por quatro meses de qualquer atividade relacionada ao futebol, ficando não apenas fora dos jogos restantes da copa, como também impedido de permanecer na concentração com seus colegas. Recebeu a multa em 100 mil francos suíços.

Suarez chegou a fazer tratamento psicológico para entender as suas mordidas. Retornou a seleção somente em 24 de março de 2016 na partida contra o Brasil pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 e marcou o gol de empate que definiu o placar em 2–2.

O que ele faz atualmente

Foi anunciado em 11 de julho de 2014 como jogador do Barcelona pelas próximas cinco temporadas, utilizando o uniforme número nove. Fez sua estreia oficial pelo Barcelona em 25 de outubro de 2014 em clássico contra o Real Madrid. Na ocasião, Suárez participou de jogada que resultou em gol de Neymar, mas viu o time catalão tomar a virada por 3–1. Atualmente, ele joga no Atlético de Marid.

Chielllini sobre a mordida

O zagueiro italiano Giorgio Chiellini disse em sua autobiografia que admira o atacante uruguaio Luis Suárez por tê-lo mordido durante uma partida da Copa do Mundo de 2014. Suárez, que escapou de punição no momento do jogo, posteriormente foi banido do esporte por quatro meses e nove partidas do Uruguai. Entretanto, Chiellini afirmou que não guarda mágoas.

“A malícia faz parte do futebol, eu não chamaria isso de ilegítimo. Para superar um rival você precisa ser inteligente”, disse o capitão da Juventus em seu livro “Io, Giorgio”.

“Eu admiro sua astúcia”, acrescentou. “Se ele a perdesse, se tornaria um atacante comum”. Chiellini disse que nada de estranho aconteceu naquele dia.