Como foi a inauguração da Pizza Hut em Natal

Demorou muito o Pizza Hut para chegar em Natal. Após 26 anos de Brasil, a cadeia de restaurantes finalmente instalou, na última quinta-feira (29), véspera de feriadão, a segunda loja na cidade, no shopping Midway. Eles possuem uma que fica dentro do Aeroporto de São Gonçalo, região Metropolitana da capital potiguar.

Como eu soube da inauguração? No blog de culinária, chamado Flambado na Cachaça, e me deparei com esta maravilhosa notícia. Logo, eu liguei para o meu namorado e disse: “Bora jantar no Midway? Abre o Pizza Hut hoje, precisamos ir”.

Minha experiência com ele de experimentar este restaurante não foi das melhores, visto que ele não curtiu a de frango com requeijão durante uma viagem que nós fizemos. Apesar deste pequeno problema, ele resolveu ir junto comigo para mais uma aventura. Chegamos lá às 20 horas.

Pizza Hut é uma cadeia de restaurantes e franquias original dos Estados Unidos. Possui quase 12 mil restaurantes e quiosques em mais de 88 países. Foi fundada em 1958 por dois universitários, Dan e Frank Carney, no Kansas. A empresa ganhou reconhecimento nacional aquando da sua primeira campanha publicitária, chamada “Putt Putt to Pizza Hut”, que debutou na televisão estadunidense em 1965.

Em 1977 a companhia foi comprada pela Pepsico (dona do refrigerante Pepsi, por isso que lá não vende Coca-Cola). O símbolo mais distinto da Pizza Hut é o característico teto pintado em vermelho, parecido com um chapéu, que, no entanto, simboliza uma cabana, presente também no logotipo da empresa.

Um fato curioso é que, apesar de estar presente em quase todo o mundo, a Pizza Hut nunca ousou entrar no mercado italiano. Pequenos restaurantes chamados Pizza Hut Express, apresentando uma versão reduzida do menu, são encontrados em shoppings, aeroportos, lojas de departamento, hotéis, cafeterias, postos de gasolina, cinemas e outros locais.

Em Natal, por exemplo, só existe a Express, que apesar de trazer uma versão resumida, traz um gostinho das coisas que já experimentei em outras cidades. Meu primeiro contato com esta pizzaria foi durante uma viagem à Fortaleza, depois experimentei em Recife, João Pessoa e no Rio de Janeiro. O local onde fica no Midway não é muito grande, mas era bastante desejado pelos natalenses, uma vez que a Domino’s (maior concorrente do Pizza Hut) ficava em Petrópolis, longe dos bairros mais populares da cidade e é bastante longe.

Apesar de ser véspera de feriado, onde muitos natalenses correram para as casas de praias (ensaio para o período de veraneio), o local tinha fila, deixando as outras pizarias existentes no shopping vazias e tranquilas para realizar o seu pedido.  Mesmo tentada em comer aquela pizza de frango com catupiry das Reis Magos, eu resolvi encarar a Pizza Hut e matar as saudades.

Outras pizzarias estavam vazias
Outras pizzarias estavam vazias

Primeiro passo, entrar na fila, que estava mais tranquila que o Restaurante Universitário (RU). Depois, eu fui ver o cardápio, que tinha um misto de coisas razoavelmente baratas e outras absurdamente caras. Assim como na versão do restaurante, você podia escolher o tipo de massa.

Os tamanhos eram esses seguintes: fatia, super fatia, grande (oito fatias) e a gigante. Ainda tinha para escolher o famoso Cheesy Pop, que é a borda rodeada por pops de queijo.

Entretanto, a demanda estava bastante grande e os donos estavam botando a mão na massa para atender de forma amena os clientes. Apesar da loucura, conseguimos ser atendidos e o pedido chegou de forma legal, sem quaisquer problemas.

Sobre os sabores, eu achei restrito, pois só havia pepperoni, brasileira (queijo, presunto e catupiry), mussarela e supreme. Espero que eles ampliem.  Porém, eu já soube que a quantidade de sabores varia de acordo com as unidades instaladas.

Rapidamente, nós escolhemos os sabores: pepperoni e brasileira, que estava maravilhosa e a mistura do presunto com queijo lhe fornecia um grande prazer, quase um orgasmo gastronômico.

Minha observação final: curti e espero aparecer mais vezes.

De acordo com algumas fontes, parece que vai abrir um restaurante em si da Pizza Hut. Mas, não se sabe ao certo qual local será instalado. Apenas que será um bairro da zona Sul, provavelmente Candelária ou Ponta Negra.

OBS: Reza a lenda que no último dia do feriadão, as filas aumentaram bastante. Tenha paciência!

Conhece o Trinca Audiovisual? Venha exibir seu filme neste projeto

O projeto Trinca Audiovisual é uma mostra itinerante realizada em Natal, que apresenta três produções potiguares. A primeira edição aconteceu no ano de 2014, no Nalva Café Salão, e, esse ano, o projeto terá mais três edições, sendo que uma delas aconteceu nesta quinta-feira (29) em um bar no bairro de Lagoa Nova.

Foi pensado pela produtora Diana Coelho em conjunto com Dênia Cruz e Wallace Yuri, além de receber o patrocínio do SEBRAE/RN através do edital de Economia Criativa 2015.

“2014 foi um ano muito ruim em termos de exibição em Natal. Houve descontinuidade de festivais, poucos eventos dedicados à circulação de obras. Tínhamos filmes e queríamos exibi-los. Participei da produção de “Sailor”, curta do Coletivo Caboré Audiovisual. Fizemos um lançamento que teve mais de 200 pessoas. Daí vi que tinha uma demanda reprimida. Então, convidei Wallace Yuri e Dênia Cruz”, comentou Diana Coelho.

A  ideia de exibir nos bares e lugares públicos é para ser um encontro mais descontraído. “É super importante ampliar o acesso e fazer exibições em espaços públicos”.

De acordo com Coelho, há muita gente produzindo no Rio Grande do Norte, porém falta espaços, muita gente fica aguardando festivais e mostras. “Mais de cinco anos para cá é notável o crescimento da produção, tanto em termos de qualidade quanto quantidade”, avaliou.

Para a segunda edição deste ano, as inscrições já estão abertas e os filmes serão selecionados até a próxima sexta-feira, dia 6 de novembro. Podem participar produções de realizadores potiguares que tenham duração máxima de 25 minutos, sem restrição de gênero, e que tenham sido finalizados a partir de 2014. A programação completa e os curtas selecionados vão ser divulgados na página do Trinca Audiovisual.

“A proposta é continuar. Ano passado fizemos de forma independente, e próximo ano a tendência é fazer o mesmo, através de parcerias com espaços culturais”, disse.

Se você ficou interessado, basta enviar um e-mail para contatotrincaaudiovisual@gmail.com com o link do curta-metragem para stream ou download (com senha, se houver), sinopse e imagem de divulgação, informando ainda o nome do responsável, telefone para contato, ano e duração.

Primeiros programas de televisão em Natal

A televisão no Brasil chegou nos anos 50, porém os primeiros canais de televisão genuinamente do Rio Grande do Norte surgiram apenas 20 anos depois. Mais precisamente com a chegada da TV Universitária, no ano de 1972, na década de 70 surgiram mais outros canais em Natal. O Brechando vai mostrar alguns programas que eram transmitidos nos primórdios da televisão potiguar. A gente dividiu os vídeos pelos três canais que foram fundados na cidade. Confira:

TV Ponta Negra

TV Ponta Negra foi o segundo canal criado na cidade, em 1987, e pertencia ao Sistema Ponta Negra de Comunicação, de propriedade da Família Souza, e foi fundada pelo já falecido ex-deputado federal e senador Carlos Alberto de Sousa, pai da ex-prefeita Micarla de Sousa. Carlos Alberto era uma espécie de Silvio Santos Potiguar e tinha programas similares ao homem do baú, conforme os vídeos que serão apresentados a seguir.

Apresentação dos cantores Fernando Luiz, Alípio Martins e Beto Barbosa no programa Carlos Alberto:

Jornalistas Laurita Arruda e João Ricardo Correia ainda crianças sendo jurados do programa Carlos Alberto, veja a seguir:

TVU

TV Universitária é uma emissora de televisão educativa brasileira sediada na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte e fica dentro campus universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Foi fundada em dezembro de 1972, sendo uma das mais antigas emissoras educativas do Brasil e a primeira criada no Rio Grande do Norte. Confira trechos de alguns programas a seguir:

Confira o programa de 1979, uma homenagem ao jornalista Berilo Wanderley, morto naquele ano:

Vinheta do programa Memória Viva:

Entrevista com o educador Paulo Freire:

TV Cabugi

A TV Cabugi foi fundada em 1987 pela família Alves e foi o terceiro canal fundado na cidade. É afiliada da Rede Globo. Em 2006, a família Alves vendeu parte das ações da emissora para o empresário capixaba Fernando Aboudib Camargo, dono da Rede InterTV e passou a ser chamada de Intertv Cabugi.  Um dos programas antigos da emissora é o Cabugi Comunidade que debate diversos assuntos, confira um dos programas a seguir: