Adivinha quem é o novo cidadão potiguar? Ey-Ey-Eymael, um democrata cristão

O ex-deputado federal José Maria Eymael, presidente do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), nesta segunda-feira (23) recebeu o título de “Cidadão Norte-riograndense” pelos deputados no plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte  (ALRN).  A proposição de fornecer este título foi do deputado José Adécio (DEM), o parlamentar disse que faz sempre uma seleção rigorosa na escolha dos nomes para esta honraria.

O homenageado iniciou sua carreira política como militante do Partido Democrata Cristão (PDC), extinto durante o regime militar. Eymael foi deputado constituinte e ficou entre os 15 parlamentares que mais tiveram artigos aprovados na elaboração da Constituição Federal de 1988, citado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP).

 

José Adécio citou conquistas importantes para o trabalhador brasileiro, graças aos artigos do homenageado, como o aviso prévio de 30 dias para todos os trabalhadores; a jornada semanal de 44 horas; o direito ao lazer, entre outros.

José Maria Eymael nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, no dia 2 de novembro de 1939. É graduado em Filosofia e Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Em 1962, ele filou-se ao Partido Democrata Cristão (PDC) em 1962 em Porto Alegre, militando na Juventude Democrata Cristã. Mas o PDC foi extinto pelo Ato Institucional n° 2 em 27 de outubro de 1965 durante a ditadura militar brasileira, e Eymael tornou-se o responsável por sua reorganização no estado de São Paulo quando de sua refundação em 1985.

Ainda em 1985, foi candidato a prefeito de São Paulo pelo PDC mas ficou nas últimas posições. Mas o jingle de sua campanha, com o refrão “Ey Ey Eymael, um democrata cristão…”, é ainda hoje bastante popular e gruda nas nossas cabeças.

Eymael recebendo o títulos nas mãos do deputado José Adécio e do vereador Joanilson de Paula Rêgo (Foto: ALRN)
Eymael recebendo o títulos nas mãos do deputado José Adécio e do vereador de Natal, Joanilson de Paula Rêgo (Foto: ALRN)

Em 1986, no vácuo da popularidade do jingle, elegeu-se deputado federal constituinte. Reelegeu-se em 1990. Candidatou-se novamente à prefeitura de São Paulo em 1992, e foi novamente derrotado.

Em 30 de março de 1995, funda o Partido Social Democrata Cristão (PSDC), cujos compromissos maiores são o “compromisso com a família, com a defesa de seus valores e o atendimento pleno de suas necessidades”.

Após fundar o PSDC, Eymael foi candidato à Presidência da República por quatro vezes 1998, 2006, 2010 e 2014.  Em 2014, foi novamente candidato ao cargo de Presidente da República, ficando em nono lugar de onze candidatos com 0,06% de votos.

Para finalizar, eu vou deixar meus leitores com este jingle na cabeça:

Apenas 984 mil casas do RN possuem água encanada

Saiu recentemente no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) sobre as residências nos estados brasileiros. Claro que fui analisar a situação das moradias do Rio Grande do Norte. Existem 1,071 milhões de casas para uma população de mais de três milhões de habitantes.

Quando se pensa em distribuição de água os dados mostram que 984 mil residências possui água encanada, uma porcentagem de 91%, sendo que 922 mil desta distribuição é realizada pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).

Apesar do Governo do Estado está realizando inúmeras obras de saneamento básico em Natal, a parte do esgotamento sanitário ainda é frágil. Das 1,053 milhões de casas que tem uma rede de esgoto, apenas 230 mil são coletados por uma rede coletora e 328 mil ainda utilizam fossas rudimentares.

Sabia que 18 mil casas ainda não tem banheiro? Sim, o IBGE ainda constatou isso e que mil residências não tem iluminação elétrica.

Saneamento básico é a atividade relacionada com o abastecimento de água potável, o manejo de água pluvial, a coleta e tratamento de esgoto, a limpeza urbana, o manejo de resíduos sólidos e o controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico, visando à saúde das comunidades. Natal tem 36% da área urbana saneada.

Neste momento, alguns bairros da capital potiguar estão passando por uma obra da Caern no qual promete deixar a cidade 100% saneada.

O investimento da gestão estadual é de R$ 504 milhões, dos quais R$ 293,7 milhões estão destinados para a Zona Norte, que no momento só possui 3% de cobertura de esgoto e R$ 210,2 milhões na Zona Sul. A intenção é deixar a cidade ficar totalmente saneada até maio do ano de 2017.

A obra já tem um total de 110 quilômetros de tubulação instaladas, sendo que 56 km na zona Sul e o restante na zona Norte. Até o final do ano tem a intenção de colocar 200 quilômetros.

Outros dados sobre as residências do RN

Como foi falado anteriormente, o Rio Grande do Norte possui ao todo 1.071.000 domicílios particulares, sendo que 830 mil são na zona Urbana. 347 mil residentes vivem de 1 a dois salários mínimos. Entretanto, o rendimento médio mensal da casa na maioria dos potiguares é de R$ 2178.

O IBGE constatou que 13 mil famílias vivem acima de 20 salários mínimos e os gastos na casa é de mais 18 mil reais. Ou seja, quanto maior o rendimento familiar, mais gastos a família terá.

Dessas residências, apenas 793 mil são próprios, 89 mil cedidos e 762 mil moram em casas. A pesquisa também constatou a quantidade de eletrodomésticos na casa. Foram perguntados se eles tinham fogão, filtro de água, rádio, televisão (em cores ou não), geladeira, freezer e máquina de lavar roupa.

Das 1.061.000 casas que foram analisadas tem fogão, 245 mil tinham filtro d’água, 695 mil tinha rádio, 1.048.000 tem geladeira e 1.052.000 tem televisão, no qual três mil ainda admitiram que possuem televisão em preto e branco.

Além disso, cinco mil pessoas admitiram que não possuíam rendimento fixo, mas quatro mil tinham fogão, filtro d’água, televisão e geladeira. Pesquisadores ainda analisaram se as casas tinham computador e telefone. As casas pesquisadas mostram que 396 mil tinham computadores, mas 346 mil tinham acesso à internet.

Um fato curioso é que dos 984 mil casas com telefones, apenas 148 mil tinham telefones celulares e fixos, seis mil apenas fixo e 830 mil tinham apenas o celular.

Um pouco sobre a Igreja do Rosário

O nome completo do templo católico é a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e é o segundo mais antigo da cidade de Natal, construído em uma das partes mais altas da capital potiguar. Os primeiros registro apontam que o prédio surgiu no início do século XVIII.

Está localizada na Cidade Alta, perto da sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Foi tombada pelo Governo Estadual em 1988, quando foi também restaurada, ganhando novamente suas feições originais.

A igreja durante o período colonial era frequentada e construída por muitos escravos.  Ao longo do período colonial, a Igreja Católica no Brasil esteve submetida ao governo português. Apesar disto, ela também se voltou aos escravos brasileiros, onde os negros se proliferaram irmandades e igrejas consagradas à Nossa Senhora do Rosário, considerada a sua santa protetora.

A criação da Igreja data de 02 de julho de 1714, e é dedicada à padroeira dos pretos, escravos ou libertos.  Na época, os brancos e negros não se misturavam. Por isso, existe várias Igrejas em homenagem à Nossa Senhora do Rosário dos Pretos em vários cantos do Brasil.

(Foto: Evaldo Gomes/Galo do Sol)
(Foto: Evaldo Gomes/Galo do Sol)

Na parte externa tem o cruzeiro, tradição que foi repetida em outras igrejas no interior do estado. Porém, a cruz fincada originalmente fica dentro da igreja.  Uma das curiosidades sobre o templo é que a travessa Gonçalves Dias, onde fica, tem um pavimento ainda existente durante o período colonial. Assim como a Travessa Pax.

Nela se celebra atualmente aos domingos às 09 horas a missa segundo a “forma extraordinária do rito romano”. Ou seja, a missa é celebrada pelo monsenhor Lucilo Alves Machado em latim e de costas para a plateia. 

Dentro, ela é a igreja mais humilde existente da cidade, mostrando a simplicidade e sem muitos adornos. Na torre da igreja, o visitante pode ver todo o rio Potengi e parte da cidade de Natal.