Lairce, a motorista do Uber mais legal de Natal

São nos imprevistos que conseguimos as melhores histórias. Há uma semana conheci uma pessoa maravilhosa no Uber chamada Lairce. Precisei do serviço para ir ao médico no horário de almoço e tinha me atrasado um pouco para chegar ao destino. “Que massa, é uma motorista que vai me buscar”, pensei comigo mesma. Ela chegou bem rápido, com as mãos cheias de anéis e um pulso decorado com pulseiras.

Após ter tido uma péssima experiência com o transporte na praia de Ponta Negra, eu pode perdoar o Uber com esse bate-papo, no qual ela contou um pouco da sua história.

Lairce começou a tirar sarro do Waze, aplicativo de GPS em que os motoristas tem que utilizar para se orientar. Depois ficou surpresa com a tranquilidade do trânsito da Avenida Engenheiro Roberto Freire às 12h30 e depois ficamos maravilhadas com um fusca vermelho e cheio de buraquinhos.

Fusca cheio de buraquinhos (Fotos: Lara Paiva)

Moradora do bairro do Alecrim, zona Leste da capital potiguar, ela comentou a trabalhar como motorista há um mês, quando largou o emprego de dois expedientes numa empresa. “Iria ser o meu marido, mas como estava com problemas na carteira de motorista, eu resolvi me inscrever”, contou.

Ainda falou que muitas mulheres sentem confortáveis com uma motorista mulher, visto que muitas têm medo do que os homens possam fazer, como um assédio, por exemplo.

Ela falou que sempre gostou de dirigir e andar pelas ruas de Natal. “Meu marido brinca que sou um mapa ambulante (risos)”. Eu perguntei as vantagens de trabalhar, ela respondeu que são várias, “desde fazer o próprio horário de trabalho” até “conhecer pessoas de todos os tipos”.

Logo cheguei a questionar se passou por momentos bem engraçado. Aí ela rapidamente contou um: “Uma vez recebi um pedido para buscar uma pessoa em Mãe Luíza, fiquei um pouco de receio, porque lá é perigoso, mas fui mesmo assim. Aí cheguei na rua que foi solicitada, mas não estava encontrando a casa. Então, eu vi um grupão de pessoas gritando ‘AQUI! AQUI!”. Eu pensei: ‘E agora? Quem nesse mar de gente? O Uber é até quatro pessoas’. Até que apareceu um casal dizendo que foram eles que pediram para ir à Felipe Camarão, que é um outro bairro perigoso. Só pedi para que eles me ensinassem o caminho da volta e foi assim que aprendi a andar no bairro”.

Qual a lição que o Uber ensinou a Lairce? Não julgar as pessoas pela aparência, pois o cara com cara de gente ruim, pode ser uma pessoa incrível. “Uma vez ia sair de casa para uma festa, mas tinha recebido um pedido de ir ao bar perto da Base Naval. Quando vi o local era cheio de homem e bem barra pesada. Então, veio um bêbado entrando no carro, pensei que poderia acontecer algo de ruim. Então, ele comentou que iria para o Clube Aquárius”.

Lairce contou que pensava que era um cabaré, mas depois lembrou que viu uma propaganda que toca muita banda popular. Aí ela disse que ele iria para o aniversário da banda Grafith, que é muito fã. “Foi aí que começamos a falar das músicas da banda e ele soltou: ‘Pena que está trabalhando, poderia levar o seu marido junto e comemorar ao som do grafitão'”. A motorista comentou que riu da frase.

Quando chegaram lá, havia um mar de gente, mas que conseguiu o deixar na porta e ele soltou a seguinte frase: “Volte com Deus. Obrigada por me deixar aqui com segurança e por ter conversado comigo”. Depois, ele pagou o preço da corrida e uma gorjeta.

“Foi então que aprendi que não deveria julgar as pessoas e não tenho mais preconceito com os bairros de Natal”.

Depois, ela perguntou aonde trabalhava, eu respondi que era jornalista. “Minha sobrinha passou em primeiro lugar no Enem, estamos todos orgulhosos. Ela é tímida, mas acho que a faculdade vai ajudar a desenrolar”. O papo estava bom, mas era hora de ir embora. Cheguei ao meu destino e feliz por ter contado uma história. Claro que a avaliei positivamente.

Meninas farão um show em homenagem ao Jane Fonda

Sim, existia uma banda potiguar chamada Jane Fonda e o nome era uma homenagem à atriz americana. A gente já falou dela algumas vezes no blog (leia esta matéria aqui e aqui). O grupo era formado por Rodrigo BS, Léo Ventura, Solano Braw, Rogério Pitomba e João Saraiva. Foram dois álbuns de estúdio, além de um DVD. Marcou o começo da adolescência dos pequenos roqueiros da capital potiguar, além de fazer sucesso em outros estados, como Fortaleza e Paraíba. Muitos tinham que escutar “Saliva”, “Homens são feios” e “Caroline” na 103 FM ou na Universitária FM.

A seguir coloco o vídeo de João Saraiva falando do processo do primeiro álbum, produzido pelo Dosol:

Se quisesse baixar a música, tinha que procurar a comunidade do Orkut e pegar o link de onde eles disponibilizaram a canção. Ou tentar convencer a mãe para te levar no Domingo Na Praça para gritar feito uma louca por Rodrigo BS (oi, dona Alice, você foi citada no Brechando). Mas, um grupo de meninas vai homenagear o grupo no dia 5 de março, no Ateliê Bar, através da Jam das Minas.

A ideia veio da produtora Camila Pedrassoli, que reuniu várias garotas para tocar o melhor do rock. Cada edição é uma banda diferente e a escolhida foi Jane Fonda. Os ingressos já estão a venda . Saiba os preços a seguir:

A banda do Jam das Minas é formada por Juju Batera (Electra), Raquel Oliveira (Electra), Bibi Nobre (Electra) e Camila Pedrassoli (Guria Produtora).  Além disso, contarão com cantoras convidadas, que são: Camila Masiso, Simona Talma, Karol Posadzki, Dani Cruz, Dani Abreu, Ana Morena, Clara Pinheiro, Luana Alves.

Segue aqui a programação do evento:

17h Musiquinhas randômicas do pendrive

17h30 Karaokê (pegue a sua fichinha para cantar)

18h30 Jam Aberta (vai ter bateria, guita e baixo montado pras mina)

19h30 Banda das Mina (JANE FONDA COVER)

Algumas músicas do grupo a seguir:

 

 

 

 

Quatro coisas legais que aconteceu no RN e capital potiguar neste FDS

Se isolou do mundo? Nâo tinha 3G ou wi-fi na casa de praia aonde você mora? Tudo bem, o Brechando coletou algumas coisas que aconteceram nesta semana e vai mostrar as notícias mais legais que aconteceram na cidade. Sim, não vamos coletar coisas ruins, queremos animar a sua segunda-feira. Confira:

1) O Rei Momo é fitness e a rainha do carnaval é divosa

A foto é de Rogério Vital e mostra os reis do carnaval de 2017 na cidade. Eles quebram todos os estereótipos das edições anteriores e isso fez com que a internet potiguar explodisse. Os vencedores foram Rozeane Albuquerque e Bruno Borges, que foram premiados na noite da sexta-feira (10). Faz três anos que retiraram a obrigação de que o rei momo de ser gordo. Ao som das baterias das escolas Malandros do Samba, Balanço do Morro e Acadêmicos, o público vibrou a torceu a cada apresentação. Cerca de mil pessoas estiveram no Pátio da Funcarte acompanhando a tradicional eleição do Reinado do carnaval de Natal. A Seleção Artística do Rei Momo e da Rainha obedeceu a pontuação somada a partir de critérios publicados no edital. Os vencedores receberão premiação de R$ 7.000,00 (sete mil reais) cada.

2) Choveu em cidades do interior do Rio Grande do Norte

Neste fim de semana várias cidades do Rio Grande do Norte registrou a presença de chuva, que é muito difícil neste mês. Isto pareceu um bom sinal para algumas cidades, uma vez que a previsão dos meteorologistas é de um período mais seco. Lembrar que mais da metade dos municípios do RN estão em estado de emergência no período de seca. A maior parte das chuvas aconteceu nas cidades que ficam no Seridó e região Oeste do Estado. Foram mais de 100 milímetros em 24 horas.

3) Alguns açudes chegaram a sangrar

Devido à grande quantidade de chuvas, alguns municípios tiveram a felicidade de ver alguns açudes começarem a sangra, foi o caso das cidades de Serra Negra do Norte e Triunfo Potiguar. Sobre o assunto, o governador Robinson Faria chegou a postar uma mensagem comemorando a chegada das chuvas no interior do Rio Grande do Norte.

4) Morador de rua passou em segundo lugar no curso de administração da UFRN e precisa de ajuda

Mário Batista da Cruz Júnior, de 34 anos, é morador de rua e trabalha como vendedor ambulante. Há alguns meses, decidiu voltar a estudar, fez a prova do Enem e conseguiu ser aprovado em segundo lugar para o curso de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) após ter largado os estudos por conta da dependência química. Entretanto, ele precisa de ajuda por conta de que o curso é a noite e choca com o horário do albergue que fica na cidade de Parnamirim. Por isso, alguns colegas resolveram lhe ajudar. Veja esta postagem a seguir:

Vamos ajudar?

A photo posted by Brechando (@_brechando_) on