26 26America/Bahia novembro 26America/Bahia 2016 – Brechando

Performance em homenagem à Marina Abramovic acontece neste domingo

Lembra do projeto “Pina Marina em Carolina”? A gente falou no Brechando nesta matéria aqui. A exposição na Pinacoteca, composta por fotografias capturadas pelo jornalista potiguar Paulo Fuga, segue aberta para visitação até o dia 28 de novembro. Ele registrou seis, das sete performances idealizadas pela atriz Carol Piñeiro.

Para comemorar o fim de mais uma etapa, neste domingo (27), o projeto realiza, a partir das 19 horas, uma perfomance n’A Boca Espaço de Teatro (Rua Frei Miguelinho, 26, Ribeira – Natal).

A performance “A Arte Precisa Ser” é um dos sete trabalhos realizados entre os anos de 2015 e 2016 para o projeto de mestrado da atriz e performer Carol Piñeiro. Além de Carol, a atividade conta com a participação de Anádria Rassyne.

A intenção da atividade é criticar o padrão que as mulheres são obrigadas a aceitar.

“O corpo deve ser magro, sobrepeso não é uma opção, gravidez é uma sentença. O que é ser bela? A arte precisa acompanhar o ritmo do corpo? O belo e monstruoso são colocados em xeque. A busca dos melhores ângulos, das modificações corporais, interferências digitais. A “ordem” é aparecer. A melancia existencial colocada sob nossas cabeças”, diz a descrição da perfomance.

_mg_9327-1A performance foi criada a partir dos estudos em reperformance da obra “Art Must Be Beautiful” (1975) da artista Marina Abramovic.

Outras ações performáticas, intervenções urbanas, palestra e lançamento de documentário devem acontecer na cidade do Natal até 18 de dezembro, em locais como A Boca Espaço de Teatros, Cidade da Esperança, Alecrim, Ponta Negra, Praia do Forte, Deart – UFRN e Pinacoteca Potiguar.

O projeto beneficiado pelo Fundo de Incentivo a Cultura 2015, da Prefeitura do Natal, tem como foco o universo feminino. A performer Carol Piñeiro baseada nos estudos em reperformance se inspirou nos trabalhos das artistas Marina Abramovic e Pina Bausch, além de seus próprios trabalhos, criando sete novas performances durante todo o seu processo de pesquisa acadêmica.

O documentário do projeto, dirigido por Johan Jean, traz um registro poético em vídeo das performances realizadas pela artista, e será lançado às 19h do dia 18 de dezembro, n’A Boca Espaço de Teatros.

Confira outras atividades do projeto:

– Palestra “Reperformance: a necessidade de documentar afetos”

28 novembro Anfiteatro do DEART – UFRN | 19h

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”

3 de Dezembro | Praça do Relógio no Alecrim | Cidade da Esperança

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”

4 de Dezembro | Praia do Forte

– Performance Sagração da Primavera

11 de dezembro| A Boca Espaço de Teatros | 19h

– Intervenção Urbana “Não que Eu seja Melhor do que Ninguém mas Eu Paguei Mais Caro”

17 de dezembro| Em Frente ao Praia Shopping

Lançamento do Documentário

18 de dezembro | A Boca Espaço de Teatros | 19h

Você pode fornecer esse presente à ela e outros deste asilo?

O Natal está chegando e o que fazer de uma boa ação neste fim de ano? O Abrigo Monsenhor Paulo Herôncio é um asilo que fica na cidade de Currais Novos e trabalha em abrigar aos idosos há 53 anos. Atualmente, eles abrigam mais de 30 idosos vindos de vários cantos do Rio Grande do Norte. No mês de novembro, eles estão realizando a campanha “Natal Presente”.

A intenção é fornecer presente aos velhinhos que são tão bons quanto o Papai Noel.

Como faz? Vai a página do Abrigo no Facebook e lá vai aparecer diversas imagens dos idosos segurando uma lousa falando o que querem de Natal. Depois é só comentar na foto do idoso e dizer que está interessado em ajudá-lo.

Basta seguir os passos:
1- Escolha um idoso
2- Comente na foto demonstrando interesse
3- Entre em contato com um dos nossos voluntários ou visite nossa instituição para concretizar a doação.

Endereço: Praça Monsenhor Paulo Herôncio, 42, centro, Currais Novos-RN / Telefone para contato: 3431-1229 (Abrigo)
• Cecilia Silvestre 9.9638-1737
• Nathália Beatriz Dantas 9.9940-1425
• Anne Karoline 9.8845-0072
• Jéssika Azevêdo 9.9666-8719
• Chagas Filho 9.9955-1450
• Jaelson Felix 9.9666-6749
• Juliane Guimarães 9.9924-4755
• Aryella Pontes 9.8724-5112

Conheça os moradores e o que eles querem nas imagens a seguir:

15110330_1178471308856884_6393728317427935146_o 15039737_1178471085523573_2335959481685472419_o 15156860_1178471195523562_4923930925584006598_o 15123328_1178471062190242_2427062671175082797_o 15167489_1178470952190253_4922238978306697585_o 15039567_1178470912190257_8401355694196594663_o 15069105_1178470872190261_8120537050267246951_o 15138384_1178470758856939_6407610393897882252_o 15042054_1178470735523608_4704726247031591316_o 15129441_1178470688856946_477672643377868807_o 15156958_1178470575523624_7291479519523625091_o 15137551_1178470562190292_7618534262146750531_o 15123115_1178470492190299_597730534119601802_o 15167722_1178470042190344_1858648127379291160_o 15042205_1178469995523682_4657672424226142500_o 15122878_1178469878857027_2525986106290429630_o 15110980_1178469772190371_3663347828577906096_o 15167522_1178469342190414_1705233958446886271_o

Juvino Barreto em Natal também está fazendo algo parecido

O abrigo de idosos de Natal está realizando o ato de Natal em parceria com o canal Partiu. Veja a postagem a seguir e saiba como doar:

Marcha da Periferia em Natal por Catarina Santos

O último domingo (20) foi celebrado o Dia da Consciência Negra. Pela primeira vez em Natal houve a Marcha da Periferia, em Bom Pastor, onde a concentração foi na Escola Estadual Jean Mermoz. O objetivo da marcha era lembrar de Zumbi dos Palmares e Dandara, líderes do Quilombo dos Palmares, símbolo de luta e resistência contra a escravidão no Brasil.

Além de lembrar de Zumbi e Dandara, líderes do quilombo dos Palmares, foram denunciadas as marcas do racismo na sociedade brasileira.

Na mesma manifestação, eles criticaram a PEC 55, ideia da Escola Sem Partido, a reforma do ensino médio, fim dos genocídios da população jovem e negra, melhores oportunidades de saúde, empregos e estudos aos negros e dentre outras medidas.

Da escola, eles caminharam até a Praça dos Beijoqueiros, principal ponto do bairro de Bom Pastor. Conforme falamos nesta reportagem, a maior concentração de negros/pardos na capital do Rio Grande do Norte fica na região da zona Norte e Oeste da cidade.

Quem acompanhou a Marcha da Periferia foi a fotógrafa Catarina Santos, que também é conhecida como ativista política. É estudante de Ciências Sociais e sua fotografia tem um foco voltado para as questões sociais e denuncia as desigualdades existentes na sociedade como um todo. Já expôs o seu trabalho no Bar 54 e no Teatro Riachuelo.

Confira as fotos, que ficaram incríveis, a seguir:

15128998_1149243785160888_1960392637483825937_o

img_6970 img_6968 img_6967 img_6966

15129424_1149243548494245_8266349042007028720_o

img_6961

15194346_1149243885160878_5700917476385404119_o

img_6963 img_6964 img_6939

15110996_1149244245160842_5611062074093251978_o 15122973_1149244298494170_198291955840410728_o

15129032_1149244145160852_9149389062282292523_o

img_6940 img_6948

15069033_1149243598494240_8124022260125078881_o 15156824_1149243951827538_9125014276663516640_o

img_6949