Domingo é dia de exposição na Pinacoteca do Estado

Na foto acima parece uma performance de Marina Abramovic, mas não é. Na verdade, isto é uma homenagem à artista feita por uma natalense. Como assim? Domingo é dia de arte, mais precisamente na Pinacoteca do Estado, que fica no bairro de Cidade Alta. Aproveitem, pois o prédio não abre normalmente neste dia.

O projeto “Pina Marina em Carolina” começa no dia 13 de novembro, a partir das 19h, na Pinacoteca Potiguar, com a abertura da exposição “Pina Marina em Carolina”, que possui entrada gratuita e classificação indicativa de 16 anos.

A exposição é composta por fotografias capturadas entre 2015 e 2016, pelo fotógrafo Paulo Fuga, que registrou seis, das sete performances idealizadas pela atriz Carol Piñeiro (a Carolina, por isso o nome do projeto) para o seu trabalho de pesquisa de mestrado.

A performer baseou-se em performance nos trabalhos das artistas Marina Abramovic (como da foto acima) e Pina Bausch, além de seus próprios trabalhos.

Quem são essas duas citadas? Marina Abramovic é uma artista serva e formada e pós-graduada em Belas Artes, suas performances começaram nos anos 70. Brincadeiras com facas (Rhythm 10), deitar no meio de uma estrela de fogo (Rhythm 5), ficar sob efeito de drogas controladas (Rhythm 2), se colocar à disposição dos espectadores (Rhythm 0) – era assim que ela mostrava a relação humana consigo e com os outros.

Em 2010 foi realizada uma exposição no Museu de Arte Moderna de NY, que ocupou todos os seus seis andares com a retrospectiva da carreira da artista. Foi lá que sua apresentação mais marcante aconteceu: ela ficou durante os três meses de exposição disponível ao público – quem quisesse chegava e ficava o quanto quiser sentado olhando para Marina (ela passou mais de 700 horas sentada numa cadeira sem se mexer) – intitulada “O Artista Está Presente”.

É considerada a “avó da performance”. Veja um dos vídeos de Abramovic:

Já Pina Bausch, falecida em 2009, foi uma coreógrafa, dançarina, pedagoga de dança e diretora de balé alemã. É uma das percursoras da dança moderna. Conhecida principalmente por contar histórias enquanto dança, suas coreografias eram baseadas nas experiências de vida dos bailarinos e feitas conjuntamente.

A atividade do Pina Maria Carolina foi desenvolvida no Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas, Linguagens da Cena, com orientação da professora doutora Naira Ciotti na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Veja esta foto em homenagem à Pina:

Foto: Paulo Fuga
Foto: Paulo Fuga

Algumas fotos de Paulo Fuga foram feitas na própria Pinacoteca, no Espao A3, na Avenida Salgado Filho, Shoppings e dentre outros lugares. Além de Carol Piñeiro, outros estudantes de teatro da UFRN também participaram do projeto.

Durante os meses de novembro e dezembro várias ações gratuitas do projeto serão realizadas em diversos espaços da cidade do Natal. Além disso, o projeto é beneficiado pelo Fundo de Incentivo a Cultura 2015, da Prefeitura do Natal, tem como foco o universo feminino.

Dentro deste projeto, Carol criou novas performances baseando nestas pesquisas, que poderão ser vistas neste período, entre 13 de novembro e 18 de dezembro, em locais como A Boca Espaço de Teatros, Cidade da Esperança, Alecrim, Ponta Negra, Praia do Forte, Deart – UFRN e Pinacoteca Potiguar.

Também haverá o lançamento documentário do projeto, dirigido por Johan Jean, traz um registro poético em vídeo das performances realizadas pela Piñeiro, e será lançado às 19h do dia 18 de dezembro, n’A Boca Espaço de Teatros.

Confira a programação completa do projeto a seguir:

– Abertura da Exposição: 13 de Novembro | Pinacoteca, 19h | Entrada Gratuita

– Performance A Arte Precisa Ser: 27 novembro | A Boca Espaço de Teatros | 19h

– Palestra “Reperformance: a necessidade de documentar afetos”: 28 novembro Anfiteatro do DEART – UFRN | 19h

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”: 3 de Dezembro | Praça do Relógio no Alecrim | Cidade da Esperança

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”: 4 de Dezembro | Praia do Forte

– Performance Sagração da Primavera: 11 de dezembro| A Boca Espaço de Teatros | 19h

– Intervenção Urbana “Não que Eu seja Melhor do que Ninguém mas Eu Paguei Mais Caro”:  17 de dezembro| Avenida Engenheiro Roberto Freire, próximo ao Praia Shopping

– Lançamento do Documentário 18 de dezembro | A Boca Espaço de Teatros | 19h

Serviço:

Projeto Pina Marina em Carolina
13 de novembro a 18 de dezembro
Entrada Gratuita

Por que tem essa faixa no meio da Roberto Freire?

Muita gente, andando pela avenida Engenheiro Roberto Freire, achou estranho essa faixa da foto acima dizendo que a partir deste sábado (12), essa via seria interditada, mas qual seria o motivo?

O motivo é que haverá a Meia Maratona do Sol e um dos trajetos da corrida será na Avenida Engenheiro Roberto Freire. Como o nome já diz, é uma competição em que as pessoas devem correr 20 quilômetros por algumas ruas da cidade. E não vai ser só a Roberto Freire que será interditada.

O evento promete reunir todos os corredores do Nordeste.

O ponto de partida será no estádio Arena das Dunas e eles percorrerão até ao Centro de Convenções de Natal, que fica na Via Costeira. Veja o Mapa do trajeto, no qual terão as ruas interditadas a seguir:

mapa-meia-maratona-do-sol

Esta é a terceira edição da Meia Maratona do Sol, que tem a expectativa de receber 6 mil atletas. A prova acontece a partir das 16 horas.

De acordo com o site da corrida, as ruas serão interditadas a partir das 13 horas.

Serão três percursos: 21km, 10 km e 5 km, ou seja, os mesmo que do ano passado, apenas com alteração de diferentes largadas por cada categoria. Quem inicia a Meia do Sol serão os integrantes da categoria de Pessoa com Deficiência (PCD) dos 21k; às 16h10 larga a Categoria Geral 21k; às 16h25 é a vez de PCD 5k e 10k; e Geral 5k e 10k começa a prova às 16h30.

A divisão tem o intuito de oferecer mais conforto no espaço da largada a todos os participantes. As categorias PCD foram divididas em cinco, conforme orienta a Confederação Brasileira de Atletismo. Além disso, todos os primeiros lugares de 5k, 10k e 21k receberão essas medalhas especiais.

Mais informações é só acessar o site do evento.

Brechando a árvore de Natal ser acesa: clima natalino chegou

Natal estava iluminada de azul e dourado. O motivo? Comemorar que a Árvore de Natal foi acesa na noite quinta-feira (10) na capital potiguar. Lendo assim parece aqueles programas em que estão fazendo farofada na praia ou se reunir numa praça de uma cidade pequena como entretenimento. De fato é um pouco sim! O pessoal estava disposto a sair de casa no meio da semana.

O que é isso? É uma Árvore de Natal gigante feita de luzes que é instalada no meio de uma praça que fica em Capim Macio, no conjunto Mirassol, na zona Sul da cidade. É tão grande que consegue ser vista em outros bairros, quase um sinalizador.

Todas as capitais no final do ano instalam árvores em pontos turísticos importantes.  Em Natal, por exemplo, ela fica em uma praça que foi construída especialmente para isso.

Em volta da árvore, existem várias lanchonetes, atrações musicais, um pequeno parque de diversões e dentre outras coisas. Isso só termina em janeiro, por isso a inauguração é motivo de festa, todo mundo quer ver qual são os jogos de luzes que foram elaborados neste ano, quais são as lanchonetes instaladas e, lógico, para tirar foto.

“Venho aqui para ver a árvore acender, tirar umas fotos e olhar se está bonita. Como diz o prefeito, sou liso mesmo”, desabafou comigo um jovem com um celular na mão em referência ao áudio do prefeito Carlos Eduardo que espalhou nas redes sociais, no qual debocha dos salários atrasados. Ele disse que os natalenses estavam lisos e não podiam ir ao restaurante, porém poderia ver as luzes da Árvore de Natal.

Como a praça estava amontoada de gente que queria ver mais de perto a árvore, eu resolvi ir para o estacionamento do supermercado Carrefour, que fica do outro lado da praça e consegue olhar toda a infraestrutura.

Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN
Estacionamento do Carrefour era utilizado como Camarote (Fotos: Lara Paiva)

Praticamente, era um camarote e ótimo para quem quiser treinar seus talentos artísticos com a fotografia com tripé ou drone.

Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN
Todo mundo disposto para ver a árvore

Cheguei no Carrefour era 18 horas, meia-hora antes do que foi previsto pela assessoria de imprensa da Prefeitura. Rapidamente, fui procurar um ângulo para minha câmera captar melhor o momento que ela fosse acesa. Enquanto isso, os curiosos começaram a aparecer, mesmo com o trânsito caótico. Pareciam que estavam indo para uma festa da Praça do Gringo’s.

Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN
O trânsito de Natal enquanto a árvore não acendia

Alguns pareciam que iam fazer um piquenique, chegando a levar comida, cadeiras, pano para se sentar ou preferiam utilizar o gramado do estacionamento. Era uma festa praticamente, parecia um domingo de Parque das Dunas. Outras pessoas, como eu, estava com a câmera em punho e esperando pegar o momento certo.

“Nossa, tenho inveja de sua paciência para tirar uma foto. Você é jornalista? Se explodir a árvore vai acabar com tua matéria, não é?”, falou um garoto que estava me observando e depois trocamos figurinhas, visto que é uma aspirante à Drag Queen e começamos discutir a última temporada de Rupaul’s Drag Race.

À medida que demorava para aparecer as luzinhas, mais o povo ficava com medo: “Será que deu um pipoco? A luz falhou? Ai meu Deus, a verba está tão ruim que eles colocaram uns pisca-pisca bem sem futuro”.  Enquanto isso, o Natal Shopping, que fica ao lado do Carrefour, estava todo iluminado. Veja a foto a seguir:

Natal Shopping todo iluminado, cadê a árvore?
Natal Shopping todo iluminado, cadê a árvore?

O trio que tocava violão do meu lado começou a descer as escadas de acesso às paradas de ônibus e desistiram:

Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN
Alguns não aguentaram esperar

Isso, todavia, não era motivo para estragar as festas, muita gente estava em êxtase e ansiosa. Tinha um grupo que tava andando de bicicleta, fazendo acrobacia, mas com a cabeça era o tempo todo olhando em direção ao monumento.

Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN
Árvore de Natal foi acesa nesta quinta (10) em Natal-RN

Era comum ver uma galera caminhando no estacionamento do Carrefour e perguntando: “É hoje que o prefeito vai acender esta marmota? Diz que não tem dinheiro para nada, contudo para decorar natalina tem”.

Outros diziam: “Já acendeu?” (leia isso como se fosse a voz do Burro do Sherek indo para o Reino de Tão Tão Distante).

Tinha gente, entretanto, que estava prevendo o futuro: “Ele tá esperando a imprensa e a Globo vai transmitir ao vivo. Eles só vão acender com eles presentes”.

Dito e feito! Após a imprensa aparecer, a festa começou. Eram 19h10 quando a árvore acendeu, parecia noite de ano novo, com lançamento de fogos de artifícios, banda tocando (sim, dava para ouvir do estacionamento do Carrefour) e um cerimonialista gritando de felicidade. Ainda conseguia ouvir alguns carros no meio da BR chegando a buzinar.

Aí vinha os comentários:

“Que lindo!”

“Bora tirar foto”

“Não gostei desta combinação”

“Esse dourado ficou uó”

“Adorei as fitinhas coloridas”.

De acordo com a Prefeitura, a Árvore de Mirassol deste ano segue o projeto “Natal em Natal – Cidade da luz”, vencedor do edital público para Decoração Natalina de 2016, promovido pela Prefeitura do Natal. O projeto foi encabeçado pelo arquiteto e urbanista Rafael Oliveira Fernandes e ainda conta com uma equipe formada Leonardo Dias, Lucas Menezes, Renata de Oliveira e Ana Beatriz Duarte, que estiveram presentes no acendimento e receberam uma premiação de R$ 50 mil.

A estrutura tem 112 metros e possui três configurações: a primeira consiste no efeito estrobo (não sei o que é isso, tava no release), quando toda a árvore brilha com efeito de estrela piscando; a segunda é o efeito da espiral, quando essa faz o movimento de baixo para cima até atingir a estrela, que ilumina a camada de fios interna, fazendo-a brilhar; a terceira é quando a camada interna acende amarelo e a espiral acende em branco dando um contraste entre elas.

Essas são as combinações da árvore:

Você achou que o povo foi embora quando acabou a queima de fogos? Ficaram por muito tempo lá, fazendo selfie, tirando fotos, abraçando os parentes e alguns chegaram a chorar de emoção. Só faltava ter uma ceia natalina, com peru, chester, pernil e salada.

Meia-hora depois, eu pedi um Uber de volta para casa. O motorista não parava de ficar olhando a árvore no engarrafamento, dizendo: “Tá muito pau nesse ano, né? Bonita demais. Só não gostei deste douradinho, ficou ruim”. Enquanto isso ficava cantarolando Maiara e Maraísa: “Essa música é pau demais, boy”.

O clima natalino está chegando. Pelo menos em Natal!