Oi, gamers, haverá evento especializado em games na UFRN

Na próxima semana haverá o II Encontro Potiguar de Jogos, Entretenimento e Educação (EpoGames 2016), entre os dias 7 a 12 de novembro, no qual falarão sobre produção de jogos, realidade virtual, programação e dentre outras coisas, caso alguém goste de games ou interessar em trabalhar na área. A intenção é falar de jogos digitais e mídia digital interativa.

Leia Também:

Trata-se de um evento de caráter interdisciplinar que tem como objetivo principal reunir estudantes e profissionais interessados na área de jogos, com objetivo de entretenimento e/ou educação, a fim de impulsionar a criação de uma cultura na área no RN.

Dentro do segundo encontro haverá cinco eventos e todos acontecerão na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no prédio do Instituto Metrópole Digital (IMD), entre os dias 7 a 12 de novembro.

O primeiro que citaremos é o Movimento Internacional da Hora do Código 2016; no qual reúne diversas pessoas com a intenção promover oficinas lúdicas que visam desmistificar a programação de computadores. Sim, eles querem reunir crianças, jovens, trintões, quarentões, cinquentões e os idosos para mostrar que é possível saber programar.

Eles não querem que as pessoas virem programadores, só querem te mostrar que a programação proporciona inúmeros benefícios em qualquer que venha a ser a sua profissão no futuro.

O segundo é o Workshop de Jogos Digitais, que está em sua quarta edição, no qual professores, alunos e interessados vão discutir o desenvolvimento de jogos digitais: computação, artes, design, música, assim como educação e demais áreas do conhecimento. Sabia que você pode trabalhar com games no Rio Grande do Norte? Já falamos da Massive Work e você pode se espelhar neles.

Mas, você não está na universidade. Calma, jovem padawan, vai ter um outro workshop destinado aos meninos e meninas que estão no Ensino Básico.

Além disso, o Encontro Potiguar de Jogos, Entretenimento e Educação vai trazer a primeira Escola Regional de Realidade Virtual. É um evento da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) que realiza este ano a sua 1ª edição Norte/Nordeste, tendo como objetivo principal reunir docentes, discentes, profissionais e empresários interessados na área de Realidade Virtual e difundir a pesquisa e incentivar a criação de novas empresas na área, a partir das oportunidades que estão sendo criadas no mercado.

Ainda tem a Liga da UFRN de Esportes Eletrônicos, que haverá competições de e-sports com os amantes deste tipo de jogo. Você pensa que buscar conhecimento precisa ser somente em aula, não é?

Além disso, o evento propõe duas competições: o Desafio Games & Educação e um Festival de Jogos, no qual as pessoas do Brasil inteiro vão mostrar o que estão desenvolvendo no mundo dos games. Para finalizar, ainda tem aquela parte acadêmica da força, onde haverá minicursos e discussão sobre artigos.

Para saber mais sobre o evento, acesse este link.

.

O que se comemora no Dia de Todos os Santos?

A véspera do Dia de Finados, 2 de novembro, comemora-se o Dia de Todos os Santos. Em alguns países, a véspera desta data comemora-se o Halloweeen ou o Dia das Bruxas. Mas por que se comemora o Dia de Todos os Santos? O Brechando matará a sua curiosidade e lhe explicará o motivo.

Sobre o Halloween, a história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (inverno por aqui no Brasil, 31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.

O primeiro registro do termo “Halloween” é de cerca de 1745. É uma junção do termo escocês All Hallows’ Eve, que significa véspera do Dia de Todos os Santos, data comemorativa do calendário cristão. Embora existam várias teorias sobre a origem, a mais difundida aponta para o festival celta Samhain, que significa o termo “Fim do Verão”. Alguns historiadores apontaram que o Samhain era celebrado durante uma semana.

Já o Dia de Todos os Santos é celebrada em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. Esta festa é celebrada por quase todas as religiões ligadas ao cristianismo.

A origem dessa festa remonta ao século IV. Em Antioquia, celebrava-se no primeiro domingo depois de Pentecostes. No século VII, a data foi fixada em 13 de maio, Dia da Consagração do Panteão a santa Maria dos Mártires. Naquele dia, fazia-se descer da claraboia da grande cúpula uma chuva de rosas vermelhas.

O Papa Gregório IV, todavia, removeu a celebração para o dia 1º de novembro, depois da colheita de outono, quando era mais fácil encontrar alimento para os numerosos peregrinos que, depois dos trabalhos do verão, dirigiam-se em peregrinação à Cidade dos Mártires.

Normalmente, o Dia de Todos os Santos é celebrado nesta data em todo o ocidente, enquanto que no oriente a comemoração acontece no primeiro domingo após o Pentecostes.

No 2 de novembro é habitual irmos aos cemitérios visitar nossos entes queridos mortos e “coroá-los” com flores. Ao celebrar o Dia de Todos os Santos justo um dia antes, a igreja quis garantir dessa forma, que todos os fiéis tivessem confessado e comungado, preparados para a visita a seus amigos e parentes falecidos, como se fosse um ato de purificar a alma.

O feriado do Dia de Finados, no qual as pessoas rezam a fim de ajudar as almas no purgatório a obter a bem-aventurança celestial, teve sua data fixada em 2 de novembro durante o século 11 pelos monges de Cluny, na França. Durante a Idade Média, era popular a crença de que, nesse dia, as almas no purgatório podiam aparecer de todas as formas possíveis.

No México, o “Dia de Todos os Santos” comemora-se o “Dia de Los Muertos”, que é similar ao “Dia de Finados” no Brasil e celebrado no dia 02 de novembro.

Por isso comemoramos o Halloween, o Dia de Todos os Santos e Finados.