Esquadrão 51
Curiosidades

Um jogo brasileiro sobre invasão de alienígena

Compartilhe:

Ambientando em ambiente de guerra, o exercíto vai ter que lutar com uma invasão alienígena. Parece coisa dos Estados Unidos, mas é um jogo brasileiro, o “Esquadrão 51”, tem como o mote principal do seu jogo. A previsão de lançamento é para o ano que vem.  Nas plataformas Nintendo Switch, PC, Playstation 4 e Xbox One.

O jogo é de autoria Loomiarts, um estúdio brasileiro de desenvolvimento de jogos da cidade gaúcha de São Leopoldo. Além disso, eles contam com a Fehorama Filmes, responsável pelo teaser e registrar os batidores da produção.  Além disso, a Fehorama é a responsável pelas cenas de Live Action do Esquadrão 51.

Para quem não sabe, Live Action é a parte que utiliza atores em cenas de ações. Como se fosse um desenho animado da vida real.

De acordo com os desenvolvedores, é uma mistura shoot ’em up (jogo de naves) e filmes de ficção científica dos anos 50, em preto e branco.  Segundo o criador do jogo, o programador gaúcho Márcio Rosa, a ideia evoluiu de um projeto de fim de semana até se tornar uma sofisticada produção que une videogame e cenas reais.

História do “Esquadrão 51”

Na trama, alienígenas chegam à Terra com a promessa de um futuro melhor. Porém, o planeta acaba dominada pela Corporação Vega, liderada pelo terrível Diretor Zarog. Surge então o Esquadrão 51, que tem como líder da equipe a tenente Kaya.

Suas aeronaves para combater os discos voadores. A criação do game e roteiro é de Márcio Rosa, com produção executiva de Matheus Piccoli e Giordano Gio, e direção das cenas de atores de Felipe Iesbick. No elenco estão Kaya Rodrigues, João França (1961-2020), Oscar Simch, Cristian Verardi, e outros.

Matheus Piccoli, produtor executivo do game, vê a união entre games e cinema como um dos diferenciais do projeto: “É um dos fatores que torna este game algo muito singular no mercado latino-americano, para além de ser um dos únicos títulos brasileiro com cinemáticas em live action”.

 

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista e publicitária formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. […] para o Brechando achamos fotos do ano de 1972 do Estádio do Machadão, que na época chamado de Castelão. Entretanto, trechos do Diário de Natal também chamavam primeiramente de Estádio de Lagoa Nova e […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *