Pipa

Dá para ir à Pipa caminhando na Rota do Sol?

Quando pensamos em praia bonita no Litoral Sul, pensamos rapidamente na praia de Pipa. Um dos caminhos para chegar até a região é andando pela BR-101. Mas, você sabia que tem um outro caminho? Este é indo pelas praias do Litoral Sul e o passeio promete ser bastante divertido.

Além disso, o primeiro ponto de partida será na Rota do Sol, estrada que leva os potiguares e turistas pelas principais do Litoral Sul. A primeira parada é Cotovelo e Pirangi, um dos requisitos favoritos no veraneio potiguar. Logo após, vem a Piranbúzios, praia que faz fronteira de Pirangi com Búzios, uma das principais de Nísia Floresta.

Em seguida vem Tabatinga, Camurupim e Barreta. Mas, como atravessar até Pipa?

Indo de balsa para Pipa

Entre Barreta e Tibau do Sul, a praia antes de Pipa, existe a Malembá, que fica em Georgino Avelino e não muito falada.
Amparada pelas dunas e por uma longa faixa de areia, é perfeita para passeios radicais em buggys ou quadriciclos. Além disso, o Oceano Atlântico se encontra com a Lagoa de Guaraíras.

O acesso se dá pela travessia da balsa, na orla desta praia, para quem vem de Natal em buggys ou veículos traçados. Malembá também é um dos points do kitesurf, devido aos ventos constantes e às ondulações da barra da Lagoa de Guaraíras. Sandboard e esqui-bunda são sugestões para a diversão nas dunas.

O recomendado é utilizar veículos de alta tração ou buggies.

Veja aqui o vídeo da bolsa.

Após a balsa, você chega em Tibau do Sul e alguns minutos bem-vindo à Pipa.

mulheres rock

Dia do rock: 5 coisas que as mulheres tiveram que provar para gostar de rock 

Nesta terça-feira (13) comemora-se o dia mundial do rock e é um estilo com bastante atitude, além de ter marcado várias gerações. Entretanto, o estilo ainda é machista e muitas mulheres que gostam do gênero têm que “provar” que gostam do estilo igual ou até mesmo mais que os caras.

Por isso, este post é para indicar o que as mulheres já passaram (de absurdo) dos homens do rock. Listei cinco coisas que já aconteceram comigo e relatos de outras mulheres. 

1) Não acompanha nem um membro do sexo masculino que é de show de rock e sempre vai ouvir: “Seu namorado é da banda?”

Essa é a clássica, pois todo homem acha que a mulher gosta de rock por conta de namorado. No meu caso, um grupo de amigos me apresentou e por conta própria comecei a baixar música.

Quando fiquei mais velha, comecei a ir aos shows de rock. Por mais que eu goste e estude o assunto, sempre tem um engraçadinho perguntando se fui ao show daquela banda porque meu namorado está no staff.

Detalhe: nunca namorei músico, porque eles me acham brother demais.

via GIPHY

2) Ouvir que só escuta as músicas de sucesso

Se você já andou com uma camiseta de banda de heavy metal, sabe do que estou falando. Se você escuta um som mais pesado, como Death, sempre tem um gaiato perguntando coisas como: “Diga três músicas de tal banda sem ser aquela famosa”

E aí tu só de ruim tu fala umas 10 e canta. Assim, o cara fica com a cara de cu. Já ouvi meninas que tiveram que provar que sabem solar guitarra ou mexer no aparelho de som para pararem de encher o saco. Coitada das mulheres que tem banda!

3) Conhecer a biografia da banda

Fazer um quiz sobre a carreira da banda é uma atividade bastante recorrente na pobre da mulher que gosta de rock. Você precisa saber se Kurt Cobain preferia All Star suja ou limpa.

Ao invés de atrair mais gente para cena, isto gera, no entanto, o efeito reverso. 

Eu, como uma boa ariana, sou insistente, gostava de conhecer as bandas, estudar e conhecer melhor o universo para me identificar e também por conhecer mais a cena. É lindo ver os caras chateados porque você corrigiu a informação sobre aquele músico da banda tal.

4) Mulheres do rock devem ouvir coisas como: “É para seu namorado?”

Raiva que passo numa loja de Disco ou compro uma camiseta para mim, porque sempre acham que é presente para o outro e nunca para mim. Ou quando não perguntam isso, mostram as “versões femininas” das roupas, que tem detalhes bem fru-fru. 

E olha que uma coisa que não sou é fru-fru.

via GIPHY

5) Julgarem por estar na polga

via GIPHY

Polga é agressivo. É. Mas é divertido e gosto sim. Você externaliza toda a sua raiva em um mesmo espaço e tem que provar que vai aguentar o tranco. Mas, quando você sai da roda tem a sensação de paz. Se oriente, meu filho, eu gosto. 

Já falei do assunto no post aqui.

E, aí, gostaram, meninas? Deixe aqui o seu comentário e venha curtir um show de rock que não tem perigo de assustar ninguém, como já dizia o Raulzito!