Qual a cidade mais nova fundada no Rio Grande do Norte ?

O estado do Rio Grande do Norte surgiu com a fundação do Forte dos Reis Magos e consequentemente, no ano de 1499, surgiu Natal, que hoje é a capital do estado. Mas, sabia que existe cidade que tem menos de 30 anos de fundação? Dos 163 municípios existentes, uma foi fundada em janeiro de 1997 e estou falando de Jundiá, que fica há 60 quilômetros da capital potiguar e fica próximo de Brejinho e Monte Alegre, que faz parte da então chamada Grande Natal.

Ou seja, a cidade tem 22 anos.

O processo de povoamento do território de Jundiá está diretamente vinculado ao Riacho Jundiá e ao Rio Araraí, com suas águas transformam a área em terras boas para o cultivo de lavouras. A possibilidade de desenvolvimento e de progresso a partir da atividade agrícola. Desde cedo atraiu trabalhadores de outras partes da região, que fixaram moradia na localidade, dando início ao povoamento vinculado ao município de Várzea.

A povoação de Jundiá de Cima surgiu no dia 4 de abril de 1963, já conquistando a categoria de distrito administrativo através da Lei nº 2.874, sancionada pelo então Governador Aluízio Alves, subordinado ao município de Várzea. Sua economia é voltada para o cultivo da terra e atividades de criação. Em Jundiá ocorrem também incidências minerais de Tungstênio. O artesanato apresenta vários trabalhos desenvolvidos a partir da fibra do sisal, como bolsas e chapéus.

Progredindo gradualmente, a localidade começou a despertar para o desejo de emancipação. Em 9 de janeiro de 1997, chegou a autonomia política administrativa, através da Lei nº 6.985, sancionada por Garibaldi Alves Filho, que por sinal era sobrinho de Aluízio.

Na lei determinou que a cidade ficaria na Mesorregião Agreste Potiguar e microrregião do mesmo nome, com uma área territorial de 45,26 quilômetros quadrados, equivalente a 0,09 por centro sobre o território estadual,que foi instalado no dia 1º de janeiro de 2001, com a posse do primeiro prefeito Manuel Luiz do Nascimento, eleito em 1º de outubro de 2000, governando até 1º de janeiro de 2005, quando passou para Tiago Saturnino de Freitas, eleito em 3 de outubro de 2004, derrotando o primeiro administrador que não foi reeleito.

Em 22 anos de fundação, a cidade já conseguiu alguns progressos, como conseguir eleger uma mulher para administrar a cidade. Entre o mandato de 2009 a 2012 o Município foi governado pela primeira mulher, Cenira Maria de Souza.

O primeiro delegado de polícia de Jundiá foi o 3º sargento PM Jair Gomes da Silva que foi nomeado em 15 de abril de 2001. O Decreto Estadual nº 16.548, de 9 de dezembro de 2000 transformou em estabelecimento de ensino médio, a Escola Estadual Vereador Luiz José do Nascimento – Ensino Fundamental.

A Câmara Municipal foi instalada no dia primeiro de janeiro de 2001.

Todo mês de janeiro a cidade comemora a sua festa de emancipação, uma tradição na cidade, tendo missa de Ação de Graça na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição (padroeira do município), cuja a sua fachada ilustra esta matéria.

Atualmente, a cidade abriga mais de três mil habitantes.

Quatro fotógrafos potiguares jovens para conhecer

A geração do final dos anos 90 e 2000 já estão dando os primeiros sinais, aparecendo nas universidades e mostrando o seu lado profissional. Cada vez mais acompanho o surgimento desta juventude criativa nas andanças por Natal e cidades visinhas. A galera está arrasando principalmente na parte das artes visuais, mostrando uma linguagem fotográfica própria e cheia de atitude e estilo. O Brechando vai mostrar quadro deles. Confira:

1) Ian Rassari

Ian Rassari é jovem e utiliza a fotografia como uma linguagem urbana. A fotografia sempre esteve presente, visto que o pai é fotojornalista e começou a fotografar por hobbie, suas cores e seu estilo boho chamam atençaõ.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

fresta por onde olhar

Uma publicação compartilhada por Ian Rassari (@ianrassari) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Ian Rassari (@ianrassari) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Ian Rassari (@ianrassari) em

2) Luana Tayze

Atuando em Natal e Recife, Luana Tayze começou a fotografar ainda quando estava na faculdade e é conhecido pelo seu trabalho fotodocumental, além de tirar as fotografias de bandas alternativas da cidade que estão fazendo sucesso no momento. Ela sempre procura brincar com o foco, usando objetivas de close e procura utilizar luz natural para deixar as imagens mais coloridas. Recentemente, ela fez uma exposição chamada “Caminhos da Várzea”, onde registrou os moradores da cidade potiguar de Várzea. O objetivo era investigar as suas raízes, visto que seus avós eram nascidos na região. Confira aqui o seu insta.

3) Lívia Motta

Lívia é estudante de Audiovisual da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A fotografia começou como uma diversão e aos poucos está trabalhando profissionalmente. Os ensaios tentam mostrar as pessoas com naturalidade, deixando o seu trabalho mais marcante.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Liv (@leitecomcanela) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Liv (@leitecomcanela) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Liv (@leitecomcanela) em

4) André Chacon

André Chacon é um dos fotógrafos que está na cena potiguar, recentemente realizou um projeto chamado “Casa: o nu artístico na busca do eu”, onde fotografou modelos nus dentro de suas respectivas casas. Além disso, tem um projeto fotógrafico chamado “Achei No Escuro”, que une fotografia com luz e sombra. Atualmente é um dos residentes da Galeria Câmara Clara. Veja o Insta e sua fanpage.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por André Chacon (@acheinoescuro) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por André Chacon (@acheinoescuro) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por André Chacon (@acheinoescuro) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por André Chacon (@acheinoescuro) em