Whiskritório Pub é palco de homofobia por policiais

Cidades
Compartilhe:

O Whiskritório Pub é um bar localizado no bairro de Capim Macio, na zona Sul de Natal, bastante frequentado por tocar bastante músicas alternativas e por frequentar pessoas de todas as classes sociais, inclusive por ficar do lado de uma universidade privada. Na madrugada deste sábado (20), o estudante de arquitetura Caio Andrade foi agredido por policiais após os mesmos provocarem o jovem pelo fato de ser LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros).

De acordo o jovem, o mesmo estava com uma amiga na varanda do bar e os policiais estavam parados na rua, enquanto um deles utilizou o cano da arma simulando uma masturbação e outro escreveu na tela do celular o nome do candidato Jair Bolsonaro, conhecido pela suas declarações homofóbica.

Após os dois gritarem, “Ele Não”, os policiais se sentiram “ofendidos” (botei aspas para enfatizar o motivo ou a falta de motivo para realizar o ato) entrou na casa de shows e chegou a agredir o Caio Oliveira com um soco no rosto e quase prenderam a amiga por desacato.

O caso parou no Plantão Zona Sul, que fica no bairro de Candelária.

O jovem postou a nota no Facebook, enquanto o Whiskritório desativou a página na mesma rede social e só se pronunciou no Instagram apenas em Storie.

Veja a história completa a seguir:

O Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) emitiu uma nota de repúdio da ação, que pode ser vista aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.