Americanas Natal
Cidades

Americanas, uma espécie de shopping em Natal nos anos 80

Compartilhe:

As lojas Americanas estão passando por um período de crise após descobrir o rombo milionário de mais de 40 bilhões de reais. Além disso, me fez relembrar na época que os natalenses transformavam as lojas de departamento que ficavam no Centro de Natal como verdadeiros shoppings. Muitos antes de chegar o Cidade Jardim ou Natal Shopping, o grande prédio das Americanas eram o local para as pessoas comprar discos, acessórios de casa, eletrônicos e ainda mais a compra de presentes de Natal.

Após a ida ao cinema da cidade, visitar a Americanas para visitar a sua praça de alimentação poderia ser uma parada para os jovens. Mas, quem não quisesse comprar pipocas da loja de cinema, comprar chocolates, biscoito ou refrigerante.

Primeiro, vamos contar a história das Americanas

A Americanas surgiu há 93 anos em Niterói quando os americanos John Lee, Glen Matson, James Marshall e Batson Borger saíram dos Estados Unidosn para montar uma loja de mercadorias de cinco a 10 centavos. A primeira ideia era lançar loja na Argentina. Entretanto, durante a viagem eles conheceram os brasileiros Aquino Sales e Max Landesman, que os convidaram no Rio de Janeiro.

Ao perceber que a presença de militares e funcionários públicos eram clientes em potencial para comprar os seus produtos e em um ano já tinha três lojas no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. Desde 1940, as lojas Americanas virou uma sociedade anônima abrindo o seu capital.

Como a Americanas chegou em Natal

Durante a década de 40 e 50, os natalenses viam as Lojas Americanas como algo muito chique. Em jornais, como “A Ordem” e “O Diário de Natal”, divulgavam propagandas para que as pessoas investissem ações com a promessa de enriquecimento.

Mas, a loja mesmo começou a se interessar instalar a sua sede no final da década de 70. De acordo com a coluna de Cassiano Arruda Câmara dizia: “O grupo de Lojas Americanas continua de olho no mercado natalense. Agora mesmo, está anunciando uma transa para aquisição do rédio onde funciona o Hotel Princesa Isabel, de frente para o maior concorrente do grupo: Lobrás“.

No ano seguinte, o mesmo jornalista alegou que a negociação da loja na capital potiguar ainda rolara, mas estava paquerando um terreno na Avenida Rio Branco. Somente no início dos anos 80 começaram a divulgar nos jornais as vagas de emprego.

A loja foi inaugurada em 8 de maio de 1981 fazendo com que os natalenses rapidamente transformasse o local queridinho dos natalenses que podiam passar o dia inteiro na loja, como se fosse um verdadeiro shopping.

Gostou da história da Americanas em Natal? Deixe aqui, portanto, o seu comentário.

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista e publicitária formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *