T.Barreto caixa d’água

Fábrica T. Barreto instalou uma caixa d’água de calça na década de 70

Antes de existir o Carrefour, existia a fábrica da T.Barreto, que muitas vezes era escrita como Tebarreto ou Comtê, sigla para Confecções T. Barreto. Finalmente, depois de muitos anos de pesquisa achei a famosa foto da caixa d’água da indústria que tinha o formato de calça, pois eles eram os fabricantes do Brasil do jeans da Levi’s.

A caixa d’água é tão marcante que os mais nostálgicos sempre relembram que antes do Carrefour era este o monumento.

Unidades fabris onde hoje é a BR-101

T.Barreto caixa d’água

O bairro de Candelária surgiu a partir das redondezas das unidades fabris, como Soriedem, hoje o Via Direta, e a T. Barreto.

Tudo começou na década de 70, quando o Banco Nacional da Habitação (BNH) estava financiando diversos empreendimentos imobiliárias. Além disso, neste período, instalou a Companhia de Habitação do Estado e o Instituto de Orientação às Cooperativas Habitacionais (INOCOOP), onde surgiu diversos conjuntos habitacionais, como Potilândia, Cidade da Esperança, Cidade Satélite e Candelária.

O cenário que antes era, todavia, granjas, sítios, matas, dunas e lagoas estavam sendo substituídas por casas, estradas e lojas. Fazendo com que a cidade se expandisse o eixo Ribeira-Tirol.

Surgimento da T. Barreto na BR-101

Foi neste período que surgiu a Confecção T. Barreto, que surgiu no ano de 1966, quando o empresário Telmo Barreto começou a fabricar camisas na avenida Princesa Isabel, no bairro de Cidade Alta, onde hoje funciona a loja de tecido Casas Cardoso. Na época, possuía 12 máquinas de costura, muitos planos e ideias para o futuro. No ano seguinte, a fábrica transferiu para o bairro da Ribeira. Foi assim que surgiu as Confecções Comtê, nome fantasia da T. Barreto Indústria e Comércio S/A.

Mudança para onde hoje é o Carrefour aconteceu em 1976

Apenas 10 anos depois, que eles se instalaram após construir um grande parque industrial no bairro de Candelária. Mais precisamente no dia 22 de maio de 1976, que, por coincidência, foi o mesmo ano que o Governador Tarcísio Maia inaugurou o bairro. 

O terreno ficava perto de uma grande terra, onde a família Barreto possuía a Granja das Vassouras, que futuramente formaria o conjunto Neopólis. Neste período a unidade fabril era considerada uma das 100 melhores empresas no Rio Grande do Norte, segundo a RN Econômico.

Elogios de vários empresários

Quando a fábrica foi inaugurada, o empresário Telmo Barreto dizia que a confecção era “a mais bonita do Brasil”, onde contou com uma grande festa. Além disso, vários empresários divulgaram notas nos principais jornais da cidade parabenizando o Barreto por este grande empreendimento. 

T.Barreto caixa d’água

Além disso, colaboradores também divulgaram a sua colaboração para construir este grande empreendimento como a Saci. 

Sua produção

A produção diária da fábrica T.Barreto está na marca das 9.500 peças, incluindo calças e camisas masculinas. Era lá que ficava a caixa d’água em forma de calça, onde quem passasse pela BR-101 nas décadas de 80 e 90 utilizava o local como ponto de referência.

Na década de 90, a T. Barreto fechou, portanto, as portas, período que diversas indústrias de confecção passava por uma crise econômica. Telmo e o seu filho vendeu o terreno para o Carrefour, rede internacional de hipermercados fundada na França em 1960. 

O Brasil foi o destino escolhido para a primeira loja Carrefour do continente americano e Natal foi uma das primeiras cidades do Nordeste a ter um hipermercado da rede, uma vez que na época que só havia o Hiper Bompreço.

Matéria quando a calça caixa d’água da T.Barreto foi derrubada

No final dos anos 90, a caixa d’água e a T.Barreto finalmente foi retirada e teve que ser explodia antes da reforma para a chegada do Carrefour. O resultado foi, portanto, uma matéria publicada no SBT de Natal, a TV Ponta Negra, que pode ser vista a seguir.