Como era ser emo em Natal
brechadas

Como era ser emo em Natal, explicamos em live

Compartilhe:

Quando pensamos em emo, pensamos em rock triste, olhos pintados com lápis preto, franjão, roupas escuras, all star e entre outros acessórios. Todo jovem roqueiro que nasceu nos anos 90 já presenciou o estilo, que mistura o hardcore com músicas românticas. Em Natal e no resto do Brasil chegou nos anos 2000, onde o estilo se popularizou com bandas. Oes exemplos estão com My Chemical Romance, Fresno, Simple Plan, Fall out Boys, CPM 22 e entre outros.

O estilo não mudou apenas o rock, mas também a forma de expressão que os adolescentes faziam em uma época que a rede social relevante era apenas o Fotolog, Orkut e MSN.

Por isso, neste domingo (29), o Brechando realizou uma live para falar “Como era ser emo em Natal”, com Juliana Dantas e Liliane Almeida. Vocês vão ver que o bate-papo foi bem longo, mas vale a pena, pois é um dos poucos relatos de como era a juventude roqueira natalense nos anos 2000.

Além disso, mostra que os emos também conversavam com outras tribos urbanas e deixou marcas no que chamamos de Geração X. Quer saber como era ser emo em Natal? Dê o play a seguir, portanto, e divirta-se.

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *