aeroportos em Natal

História dos aeroportos em Natal

Cidades
Compartilhe:
O dia 31 de maio é comemorado o dia do aeroporto. Como surgiu esta data? Esta data surgiu como uma homenagem aos comissários de bordo, no qual neste dia recebem uma homenagem pela prestação de serviço nas companhias aéreas e os seus respectivos terminais, Por isso, eu resolvi fazer a história dos aeroportos em Natal e como eles estão aliados na história do Rio Grande do Norte, desde a parte das Forças Armadas até na criação da Aviação Civil.

Primeiro veio a Rampa

A Rampa era uma casa no bairro de Santos Reis inicialmente utilizada pela Aeronáutica do Brasil para a chegada de hidroaviões, uma vez que a cidade não tinha um aeroporto para a entrega de correspondências e chegada de pessoas. Além disso, na Segunda Guerra Mundial, junto com o Aeroporto Augusto Severo, tornou- se um importante ponto da Base Militar Americana. A construção se deu em 1930. Operavam no local as companhias aéreas Pan Air, Pan Air do Brasil e Lufthansa. No final da década de 1930 foi construído o declive que deu nome ao local, a rampa, com a finalidade de facilitar o acesso dos hidroaviões, tanto para entrega quanto para o voo comercial. No dia 29 de janeiro de 1943, o presidente americano na época da Segunda Guerra, Franklin Delano Roosevelt, e o presidente Getúlio Vargas visitaram a Rampa e celebraram no local a Conferência do Potengi.

Surgimento do Augusto Severo

Falamos anteriormente que o aeroporto surgiu quase no mesmo período que a Rampa. Seu primeiro nome era Parnamirim Field, no qual os aviões americanos saíam da região em direção à Europa.  Além disso, os aviões dos Estados Unidos pousavam em Natal para serem reabastecidos e então voarem para combater na África. Por isso, que Natal ficou conhecida como a “esquina do continente” e Parnamirim como “trampolim da vitória”.
Quando ainda era Parnamirim Field
De 1943 a 1945, o aeroporto pertencia ao Exército e Marinha dos Estados Unidos, pela Royal Air Force, pelas linhas comerciais e pela Força Aérea Brasileira. A manutenção e segurança das instalações eram de responsabilidade do Exército dos Estados Unidos no Atlântico Sul (USAFSA). No dia 31 de março de 1980, o Ministério da Aeronáutica transferiu à Infraero a missão de administrar o aeroporto. Nesta mesma data surgiram as reformas realizadas nas instalações do terminal de passageiros.
O Aeroporto nos anos 2000
Em 24 de março de 2000 inaugurou o novo terminal de passageiros pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, com capacidade para 1,5 milhão de viajantes/ano. O fechamento do aeroporto aconteceu em 2014, o motivo aconteceu por conta do início das operações no Aeroporto Aluísio Alves, que fica em São Gonçalo do Amarante. Falaremos, portanto, no próximo tópico.

Aeroporto de São Gonçalo

O Aeroporto de São Gonçalo surgiu da vontade da Aeronáutica de separar a aviação civil com a militar. Ou seja, deixar o Augusto Severo apenas aos militares. As primeiras desapropriações aconteceram no final dos anos 90, onde ocorreu também as obras de terraplanagem. Mas, somente, em 2009 que começou a construção das pistas de pouso, táxi, infraestrutura de balizamento e proteção ao voo. Além disso, surgiu o sistema de drenagem, pátio de estacionamento de aeronaves, e acesso terrestre dentro do sítio aeroportuário. A obra somente ficou pronta em 2014 como uma das obras para a Copa do Mundo de 2014, no qual Natal foi uma das 12 cidades a celebrar o evento. Hoje, recebe a administração da Inframérica, que também administra o Aeroporto de Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.