Dias Blues

Conhece Dias Blue? Cantor vai lançar single!

Lucas é um cantor e compositor paraibano, nasceu em 1997, mas radicado em Natal. Inicialmente, começou a sua carreira em 2018 com o single “Visita”.  No entanto, ele resolveu aderir o codinome Dias Blue, visto que acredita que a música tem cor e é azul.

Seu som pop apresenta muitas possibilidades e influências diversas, que passeiam entre roda de coco e clássicos dos anos 80. Em 2019, o cantor lançou o single “A vida é uma só”, que você pode escutar a seguir: 

O cantor Dias Blue vai lançar o seu novo single

Inspirada na energia do litoral, que assola o local de origem do cantor, a nova música intitulada “Vitamina D” fala sobre desejo e auto imagem, defendendo a ideia de que todos os corpos estão prontos para o verão. Orientada pelo entusiasmo solar, a música é o primeiro single do seu primeiro disco “Das Tripas Coração”, custeado através de financiamento coletivo que ocorreu ao longo do ano passado

O lançamento tem previsão do primeiro semestre de 2021. Apesar de ser novato no meio musical, o Dias Blues contou com a participação de artistas potiguares experientes, como o produtor Vik Romero (ex-Talude) e Vitória de Santi (ex-Plutão Já Foi Planeta). 

Ao todo, o disco terá oito faixas ao todo. Por enquanto, você pode escutar algumas músicas do cantor através do Spotify.

Angra

Um dos últimos shows de Andre Matos no Angra foi em Natal

A foto datada acima foi de 1999. Esta foi uma das últimas apresentações da banda Angra com o André Matos sendo o vocalista do grupo. A apresentação de um dos grupos de heavy metal brasileiros conhecidos pelos gringos aconteceu em agosto, na Ribeira.

Imagem retirada do grupo Natal-Metal, no qual o Júlio Rodrigues resgatou esta memória. Além disso, o cantor recebeu os fãs e deu autógrafos para quem quisesse no hotel.

André Matos em um momento descontraído em Natal (Foto: Júlio Rodrigues)

Neste mesmo ano a banda fez uma turnê na Europa, no qual dividiu os palcos com grandes bandas do metal, como Metallica, Motorhead, Manowar, Stratovarius, Gamma Ray, entre outras.

Meses depois deste show em Natal, outubro de 1999, o Angra fez a última apresentação com a formação clássica.

Briga da banda e separação

Após diversos desentendimentos com a banda, André Matos resolve deixar o Angra. Além disso, o baixista Luis Mariutti e Ricardo Confessori também saíram da equipe. O fim da formação aconteceu em agosto de 2000, um ano depois da apresentação em terras natalenses.

Entretanto, apenas em 2001, surge a nova formação com Edu Falaschi no vocal, Felipe Andreoli no baixo e Aquiles Priester na bateria. Como resultado surge o álbum Rebirth.

Andre Matos faleceu sem uma reunião do Angra

Após a saída do Edu Falaschi do Angra, o sonho dos fãs era que o Andre Matos voltasse para uma possível reunião. Entretanto, o cantor faleceu em junho de 2019 após sofrer um ataque cardíaco.

Nas redes sociais, o guitarrista Kiko Loureiro contou que tentou fazer uma reunião com Andre para a turnê de 20 anos do Angel’s Cry, o primeiro álbum do grupo. Embora o irmão de André negara essas informações.

Nightbirds

Nightbirds exalta artistas negros em live neste domingo (31)

O Nightbirds Records é um selo que procura artistas indepedentes de todos os lugares do RN. Além disso, ele quer enfatizar os artistas negros, visto que o acesso ainda é diminuto. Como resultado, o selo promoverá com recursos da Lei Aldir Blanc, o “Nightbird Sessions 2021 – Especial Música Preta Potiguar”.

O evento online acontece primeiramente no próximo domingo (31), reunindo quatro artistas pretos para trazerem reflexões acerca das estruturas presentes no cenário artístico local – além, é claro, de muita música. O line-up contará com apresentações de Jo Piter, Quilomba Zu, Sâmela Ramos e Sueldo Soaress e poderá ser assistido gratuitamente via YouTube e Instagram.

Evento procurou misturar artistas novatos e experientes

Nomes experientes e calouros da cena norte-rio-grandense fazem parte da programação da sessão, uma vez que será realizada de forma adaptada devido à atual pandemia de COVID-19, uma ve que seguia os protocolos necessários de higiene e prevenção.

Além disso, o Nightbird Sessions promoverá não somente a inclusão e exposição desses artistas, mas também uma amostra do ecletismo característico da produção musical preta potiguar, contribuindo também para a quebra de estereótipos musicais e para a formação de público consumidor da música norte-rio-grandense.

Cartaz do Nightbirds Records

Além disso, o projeto reúne produtores culturais, técnicos, musicais e audiovisuais pretos, evidenciando ainda a necessidade urgente de igualar posições dentro do mercado cultural do estado, resultando em uma ação efetiva em prol da representatividade destas pessoas em todos os setores e etapas de produção artística.

Trabalhos também vão para plataformas de streaming

Todo o conteúdo será disponibilizado nos canais do selo, no YouTube e IGTV (Instagram), além da distribuição dos áudios das sessões para streaming nas plataformas digitais, no mês de fevereiro.

O Nightbird Sessions deu certo com os recursos da Lei Aldir Blanc no Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Conheça os artistas participantes, portanto, a seguir:

Jo Piter

Com uma mistura de estilos e junções de ritmos populares, Jo Piter agrega em suas composições desde a MPB ao blues e usa a arte como meio de expressão e resistência, de um modo original e forte. Natural de Recife-PE, embora reside em Natal-RN desde 2013 e há cerca de dois anos se apresenta no cenário independente potiguar. O músico de 22 anos busca transmitir seus sentimentos nas letras, compartilhando as dores, emoções e vivências de modo efervescente e empático.

Quilomba Zu

Quilomba Zu é Drag Queer, artista visual, performer, atriz, compositora e cantora. Desenvolve seus estudos principalmente na ressignificação do corpo preto-bixa como potência. Além disso, procura ser agente transformador na sociedade, como também resgate de sua ancestralidade. Tem como referências musicais Ventura Profana, Linn da Quebrada, As Bahias, Sevdaliza, Sza, Rihanna e outros nomes importantes na música preta e LGBTQIA+. Em 2020 se lançou como cantora com o single “Me tora” e, em seguida, divulgou seu primeiro EP, ”AMADOR”. Atualmente trabalha em sua primeira mixtape denominada “FATO POPULAR” com previsão para 2021.

Sâmela Ramos

Sâmela Ramos é cantora de Jazz, Soul e R&B, radicada na cidade de Natal desde 2011, nascida na cidade de Guarulhos (SP), e foi lá onde conheceu a musicalidade preta mais perto, cantando em corais de música negra cristã, com influência dos corais norte americanos. Como resultado, hoje sua música carrega essa influência do Soul, R&B e Spiritual que transborda, portanto, para o Jazz onde se encontra atualmente.

Sueldo Soaress

Artista presente na noite natalense desde os anos 80, consagrou-se por palcos, festivais e prêmios, como compositor e intérprete. Após passar pelo teatro em temporadas de sucesso, em 1986, participou do Projeto Pixinguinha, show que trazia Joyce, Clara Sandroni e Lazo Matumba como atrações. No ano seguinte, estava participando do “Pixingão”, com a Orquestra de Música Popular Brasileira, na sala Sidney Miller (Rio de Janeiro).

Daí por diante, teve participação especial em shows de alguns mega-stars da MPB, como Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Jorge Ben Jor, Angela Rôrô, Geraldo Azevedo, Toninho Horta , Kleiton e Kleidir e Xangai, além de fazer parte do Pixinguinha Nacional, junto com o grupo João Penca e seus Miquinhos Amestrados, pelo Norte e Nordeste.

Nos anos 90, passou pela Europa, África e Estados Unidos, visto que leva as suas canções autorais ou acompanhando turnês de outros artistas, como Jorge Ben Jor. Ainda mais destacou-se também como atração da segunda edição do festival MADA, em Natal, e segue atualmente como um dos nomes de referência do cenário potiguar.

Serviço

Apoio: Studio Blackhole.

Identidade visual: Gabriel Carvalho.

Produtora audiovisual: Bju Produções.

PROGRAMAÇÃO:

Nightbird Sessions 2021 – Especial Música Preta Potiguar

Data: 31/01 (domingo) – 12h (horário de Brasília)

Transmissão: YouTube e IGTV

https://www.youtube.com/c/NightbirdRecords/

https://www.instagram.com/nightbirdrecords/

Thiago Medeiros

Thiago Medeiros lança novo livro

Durante a quarentena do Covid-19, o poeta Thiago Medeiros viu o seu cotidiano mudar, uma vez que o Insurgências Poéticas, sarau semanal que ajuda organizar, teve que ser virtual. Além disso, ele resolveu usar este momento para refletir e isto resultou em seu mais novo livro, com lançamento neste domingo (31).

O nome da nova obra é “Quanto mar cabe no sal da lágrima”, passeia por temas como saudade, desespero e esperança. O lançamento acontecerá, portanto, em live especial no perfil do Instagram do autor, com a participação da cantora e compositora norte-americana Haley Peltz.

Capa do livro

Livro de Thiago Medeiros recebeu recursos da Lei Aldir Blanc

Esta é a primeira publicação por incentivo público, sendo a décima obra do selo independente insurgências poéticas. Além disso, o trabalho fomenta a parceria do poeta com equipe que já o acompanha nos títulos anteriores, Rita Machado direção de arte, Creeaty arte da capa e Luiz Renato Almeida orelha, além de textos da poeta baiana Daniela Galdino e Jean Sartief.

O livro segue em pré-venda até domingo e pode ser adquirido através do site insurgenciaspoeticas.com.br ou através das redes sociais do autor @preuparardemedoer. 

Essa obra está inclusa na lei emergencial Aldir Blanc, através da Prefeitura Municipal do Natal, Funcarte e Governo Federal.