Mostra Macambira

Mostra Macambira procura mulheres diretoras

O mês de janeiro tem em seu calendário o Mês da Visibilidade Trans, no qual mostra que mulheres e homens não-cis podem ser o que quiser. Por isso, a Mostra Macambira está procurando produtoras brasileiras (cis, trans, travestis e não binárias) para apresentar os seus trabalhos. Além disso, o evento irá criar debates sobre a produção audiovisual. Portanto, as inscrições para a 2ª edição da Mostra Macambira estão abertas até o dia 31 de janeiro e serão realizadas virtualmente, uma vez que estamos passando por um período de pandemia.

Podem ser inscritos curtas-metragens finalizados a partir de janeiro de 2018, sem restrição de gênero, desde que tenham como diretoras brasileiras.  Entretanto, também pode conter na inscrição de obras que tenham sido co-dirigidas com homens.

Clique aqui, portanto, para fazer as inscrições.

Como funcionará as inscrições 

A seleção dos curtas terá a curadoria da Mostra e contará com categorias de Mostra Nacional, Mostra Potiguar e Mostra Convidada. Os curtas selecionados ficarão disponíveis na plataforma CARDUME no período da Mostra, de 25 a 27 de fevereiro de 2021. Esta é a 2ª edição da Macambira e irá ocorrer de forma online, com produção da Mulungu Audiovisual e Salobra Filmes. O evento conta ainda com a parceria da plataforma de streaming Cardume e patrocínio do Governo Federal, através do edital de Fomento a Cultura Potiguar 2020, lançado pela Fundação José Augusto (FJA) com recursos da Lei Aldir Blanc.

Aqui mostra um pouco de como foi o evento em abril do ano passado, uma semana antes da pandemia chegar no Rio Grande do Norte:

Festival Macambira nas palavras de Raul Pacheco

O advogado e escritor Raul Pacheco acompanhou o festival no ano passado e fez uma resenha em sua página no Medium. De acordo com Pacheco, o festival dividiu as produções em cartaz no Teatro de Cultura Popular (TCP) em eixos simbólicos. “A Mostra trouxe a Natal um sensacional panorama da produção fílmica de mulheres ao redor do Brasil e dentro do RN. Penso que esses ares são de uma contribuição imensurável para as criações e o pensamento do audiovisual da cidade. Ver a sessão de A Parteira transbordando de gente é sinal de que vivemos um momento incrível de crescimento de público e produções”, comentou.

Para acompanhar a resenha de perto, portanto, clique aqui.

vacina

Clique para saber a inscrição do programa RN + Vacina

Nesta segunda-feira (18), o Governo do Estado abriu inscrições para o Programa RN + Vacina, para adquirir os cartões de vacinação para o Covid-19 e fazer uma triagem para saber o seu grau de prioridade. Com o objetivo de explicar melhor, nós fizemos um vídeo explicando passo a passo para fazer a inscrição, além de ressaltar que a única forma de se prevenir contra o novo coronavírus, até o momento, é primeiramente a vacina.

O primeiro passo é entrar no site do Programa RN + Vacina . Depois, colocar seus dados pessoais e, como resultado, a sua carteira de vacinação virtual.

Além disso, todas as informações sobre o processo de vacinação incluirão neste site e repassados dentro do Brechando.

Veja o vídeo, portanto, dê o play a seguir:

Sociedade T

Sociedade T disponibiliza suas obras online

A Sociedade T é um coletivo de artistas que está ativo desde 2013. Por isso, o grupo colocou dois de seus trabalhos gratuitamente na internet. O primeiro deles é o espetáculo infantojuvenil “Para Onde Voam os Pássaros”, o segundo é a exposição “Corpo Desabrigo”.

A seguir, você vai ver, portanto, a descrição de cada um dos trabalhos.

Como é a peça “Para Onde Voam os Passáros”

Com dramaturgia de Euler Lopes (SE), Para Onde Voam os Pássaros é um espetáculo infantojuvenil que narra a história de Grande e Pequeno, dois irmãos que vivem na Aldeia Céu Aberto onde as pessoas valorizam a profissão de caçador de avoantes. De personalidades distintas, os irmãos, ao se aventurarem na caçada, por conseguinte, enfrentarão seus medos e dilemas na busca das avoantes.

De acordo com a Sociedade T, abordagem do espetáculo é totalmente lúdica, Para Onde Voam os Pássaros faz analogias sobre coragem, liberdade, companheirismo, conscientização ambiental e nos convida a voltar a pensar como criança e remexer os sonhos guardados no baú.

O espetáculo surgiu, no entanto, na quarentena e envolveu artistas dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe. Para assistir, o espetáculo o público deve acessar o canal do youtube, uma verz que está disponível neste link: https://linktr.ee/SociedadeT.

Sobre Corpo Desabrigo

A exposição Corpo Desabrigo, foi criada a partir da investigação dos espaços abandonados de Natal, o trabalho é resultado da interação do performer Pablo Vieira e do fotógrafo André Chacon em cinco locações da capital. Além disso, buscam tensionar as relações de memória, pertencimento e territorialidades através dessa obra.

A exposição que teve estreia em 2019 no Margem Hub de Fotografia. Agora retorna sua exibição para o formato digital mostrando narrativas  visuais que refletem sobre a potência desses espaços no campo estético, simbólico e  político.

Com material inédito, a exposição online conta com a exibição de 40 obras, de textos sobre o processo criativo e do videoarte “Destroço”, com imagens de André Chacon e Moisés Ferreira. Aina mais conta com a edição de Ronildo Nóbrega e trilha de Mexo. Para conferir, basta acessar o link: https://linktr.ee/SociedadeT

Ambos os projetos possuem patrocínio da Prefeitura do Natal, Governo Federal e foram contemplados na Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Por falar em lugares abandonados, você já viu a nossa brechada dentro do Hotel do BRA?

Duas Estúdio

Mulheres, vocês têm um encontro marcado com Duas Estúdio

Em 2021, o Duas Estúdio é um espaço em Natal dedicado ao ensino de fotografia contemporânea. Além disso, em 2021, contudo, o espaço completa 10 anos de vida e com muita criatividade a florir. E para celebrar, portanto, o espaço das artistas visuais Elisa Elsie e Mariana do Vale, uma vez que promoverão a partir desta segunfa-feira (18) o “Círculo de Conversas: Nos deixem falar!”.

Como vai promover este encontro com a mulherada

Serão oito encontros virtuais entre os dias 18 e 28 de janeiro, sempre de segunda a quinta, das 17h às 18h. Somente no dia 25 (segunda), o horário será das 18h às 19h. Toda programação é, portanto, gratuita. Ainda mais as conversas tratarão de temas relacionados como resultado das pesquisas de doutorado de Mariana do Vale (Arte Contemporânea da Universidade de Coimbra); e de mestrado de Elisa Elsie (PPgEM – UFRN).

Os encontros serão distribuídos em duas temáticas. Cada dia uma das “Duas Estúdio” coordenará um debate, alternando os temas. A primeira conversa será no dia 18 de janeiro (segunda), integrando a série que tem como temática “Corte íntimo: corpo, feminismo e prática artística”, com Mariana do Vale e convidadas. No dia 19 (terça), no entanto, iniciando a segunda série, o tema será Corpo/Mãe na fotografia contemporânea, com Elisa Elsie e a participação de convidadas.

Para discutir questões importantes ligadas às pesquisas foram convidadas as artistas visuais Luana Aguiar (RJ), Regina José Galindo (Guatemala), Ana Álvarez-Errecalde (Barcelona) e Roberta Barros (RJ). Além disso, também há a participação da professora da UFRN e poetisa Josimey Costa (RN).

Como faz para se inscrever

Para se inscrever é só enviar um e-mail, primeiramente com o nome e os dias de interesse para espacoduas@gmail.com.

Os dois projetos que compõem o “Círculo de Conversas: Nos deixem Falar” foram aprovados no Edital Formação e Pesquisa – Troca de Saberes à Distância da Fundação José Augusto, com recursos da Lei Aldir Blanc para o Estado do Rio Grande do Norte.

Confira a programação do Duas Estúdio completa a seguir

Lembrando que os círculos acontecem em dias intercalados (de segunda a quinta) sempre das 17h às 18h. Entretanto, apenas no dia 25.01 o encontro será das 18h às 19h. Abaixo você pode conferir, portanto, a programação:

Corte íntimo: corpo, feminismo e prática artística (com Mariana do Vale)

18.01 – Mariana do Vale (RN)
20.01 -Luana Aguiar (RJ)
25.01 – Regina José Galindo (Guatemala)
27.01 – Roberta Barros (RJ)

Corpo/Mãe na fotografia contemporânea (com Elisa Elsie)

19.01 – Elisa Elsie (RN)
21.01 – Josimey Costa (RN)
26.01 – Ana Álvarez-Errecalde (Barcelona)
28.01 – Elisa Elsie (RN)

Por fim, tem um cartaz explicando melhor, portanto, a seguir. Além disso, você pode salvar a imagem e compartilhar nas suas redes sociais.