Grafith ajudará profissionais do turismo em live

O Rio Grande do Norte é conhecido pelas fortes atividades turísticas, como passeios de buggy, idas às praias paradisíacas, lagoas e dentre outras coisas. Por isso, a Banda Grafith fará live para divulgar campanha solidária do turismo do RN.

Grafith é uma banda do estado e todo mundo conhece ao menos uma música da banda ou já dançouao menos uma música da banda ou já dançou.

A live acontecerá no próximo domingo (3) e será no canal da banda do You Tube, no qual você pode clicar neste link em destaque. Começa às 17 horas.

A finalidade é amenizar os efeitos causados pela pandemia do coronavírus em relação aos profissionais autônomos do turismo. Além disso, a campanha RN+Unido abriu uma janela para receber recursos de pessoas físicas ou privadas por meio de uma campanha online

Todo o dinheiro arrecadado será revertido em cestas básicas e kits de higiene, distribuídos a esses profissionais em situação social mais vulnerável.

Antecipadamente você pode ajudar as doações, através da página da Vakinha (http://vaka.me/1004979) para doações a partir de R$25,00.

Todo o recurso doado será movimentado apenas pela conta aberta para o programa e será fiscalizado pela equipe da Controladoria Geral do Estado, com a finalidade de evitar desvios de recursos públicos.

O termo de cooperação para essa campanha solidária, portanto, foi assinado pelo controlador geral, Pedro Lopes, pela secretária Ana Maria Costa e pelo presidente do Sindetur, Francisco Câmara Junior.

Bancos Aglomerados

Bancos aglomerados são problemas antigos de infraestrutura

Os noticiários do Brasil mostram várias pessoas aglomeradas na Caixa Econômica e outros bancos para receber o auxílio emergencial.  Me incomodava, no entanto, que algumas pessoas queriam culpar essas pessoas por estarem na fila e se arriscando a pegar coronavírus, uma vez que muitos estavam sem máscara.

Os bancos aglomerados são resultados da diminuição de agências no interior, falta de acesso à internet e muita gente teve que adquirir a poupança social, limitando o acesso aos Banco do Brasil e Caixa.

Foto acima do título: Tribuna do Norte.

Diferentemente da influenciadora digital Gabriela Pugliesi, quando ela diz “Foda-se a vida” e que a “Covid mostro que é uma doença sem desigualdade social”.

A pandemia mostra cada vez mais que antigos problemas infraestruturais e desigualdade social está cada vez mais nítido a medida que multiplica o número de pessoas que estão morrendo.

Uma pesquisa demográfica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) publicou na assessoria de imprensa da instituição de ensino que a falta de internet e menos agências bancárias disponíveis podem ser o resultado desta bolha que pode fazer com que o Brasil vire a nova Itália.

Pessoas que estão na fila não tem acesso aos bancos

A cada três domicílios no Nordeste não possui internet e 14% dos municípios da região não têm nenhuma agência ou posto bancário para atendimento presencial.

Esses dados foram levantados pela pesquisadora Jordana Cristina de Jesus, professora do Departamento de Demografia e Ciências Atuariais, identificou a dificuldade de acesso à informação especialmente nos municípios mais pobres.

Nos últimos 10 anos, 52% dos municípios nordestinos perderam agências bancárias, sendo que mais de 1,2 milhão de pessoas no Nordeste vivem em cidades sem nenhuma agência ou posto bancário.

Sem acesso à internet e sem locais de atendimento presencial, muitos dos mais vulneráveis estarão sem condições de efetivar seu direito ao benefício.

Além disso, o aumento de casos de quadrilhas explodindo caixas eletrônicos no interior do Nordeste fez com que muitos bancos fechassem as agências.

A falta de internet banda larga piora a situação

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, 28% dos domicílios do Rio Grande do Norte não possuem acesso à internet.

No Nordeste, esse percentual se amplia para 35%, o equivalente a 12,8 milhões de adultos. O estado do Maranhão, por exemplo, onde quase metade (46%) dos domicílios não têm acesso.

A média nacional é de 24% de domicílios em que nenhum morador tem acesso à internet.

Um quarto dos adultos desempregados no Nordeste não têm acesso à Internet em casa. Trabalhadores sem carteira assinada, por conta própria ou auxiliando suas famílias são também atingidos pela falta de acesso.

Estes últimos são os que se encontram em pior condição: 4 em cada 10 não teriam internet em casa para fazer a solicitação. Ou seja, não tem jeito, tem que ir ao banco.

Falta de conta bancária piora ainda mais situação

Com base nos dados do parágrafo acima isso comprova que mais de 4,3 milhões de pessoas não têm como requerer o auxílio, acompanhar a solicitação ou realizar transações pela poupança social digital.

Essa poupança foi criada para aqueles que não possuem conta no Banco do Brasil ou Caixa.

Este número é baseado na soma de trabalhadores desempregados, informais, por conta própria e ou que auxiliam suas famílias.

Ou seja, não há outros meios, como PagFácil, para conseguir arrecadar.  Além disso, a ausência de inclusão digital piora ainda mais a situação.

Como faz o cadastro?

O pagamento do benefício para quem já estava no Cadastro Único (CadÚnico) ou recebia o Bolsa Família é realizado de maneira automática. Para os demais trabalhadores, entretanto, faz-se necessário um cadastro, que pode ser feito por aplicativo ou pelo site do Auxílio Emergencial, ligado à Caixa Econômica Federal.

Essa operação envolve a avaliação de informações do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), da Receita Federal e do próprio Cadastro Único. Os cruzamentos das informações são feitos para verificar se a pessoa que está pleiteando o auxílio se enquadra nas regras definidas

Brechando explicou com mais detalhes nesta matéria aqui.

Confira a evolução da doença nos últimos 40 dias

Festival Dosol

Dosol fará uma live junto com outros festivais BR

O Festival Dosol participará de uma live na próxima sexta-feira (1) e vai unir artistas potiguares, além dos cariocas do Heavy Baile, que foram a atração da última edição do evento físico, no ano passado.

A ação é feita a princípio em parceria com os principais festivais de música, através do ‘Devassa Tropical Ao Vivo – O Festival dos Festivais’, com a finalidade em apoiar profissionais  prejudicados pela pandemia do Covid-19.

Com quase 20 anos de estrada, o Dosol é um dos mais tradicionais eventos de música do Nordeste e do Rio Grande do Norte.

No “Devassa Tropical ao Vivo”, por sua vez, a curadoria do DoSol convidou quatro bandas do RN: Plutão Já Foi Planeta, Luísa e os Alquimistas e Potyguara Bardo (foto acima do título) são os representantes da forte cena da música potiguar, e os cariocas do Heavy Baile com Leo Justi & MC Tchelinho

O público poderá conferir no canal da Devassa no YouTube (www.youtube.com/devassa) a partir das 20h.

A iniciativa reage aos impactos causados pelo coronavírus na indústria da música, em que a interrupção de espetáculos, por conseguinte afeta diretamente as possibilidades de trabalho e a remuneração de milhares de profissionais dos bastidores, uma vez que fazem grandes eventos como este acontecerem.

Você também pode ajudar os festivais

O público também poderá contribuir com a corrente do bem através de doações via Sympla, visto que a plataforma destinará a arrecadação igualmente para os profissionais da cena musical de cada festival. Além disso, durante as lives, um QR Code estará na tela direcionando para o site de doações, com um valor mínimo de R$10.

Mas, se já quiser contribuir antecipadamente é só acessar: http://www.sympla.com.br/devassatropical.

Contando com o Dosol completam os 8 festivais convidados: Bananada (GO), Carambola (AL), GTR (PE), Radioca (BA), Sarará (MG), Se Rasgum (PA) e Wehoo (PE).

Os recursos doados serão distribuídos aos membros das equipes dos festivais envolvidos e a redes respaldadas de técnicos que ajudam o evento acontecer.

A Programação completa pode conferir a seguir

As primeiras apresentações começam, portanto, nesta quinta-feira (30) e vão até o domingo (3). Ou  seja, um feriadão de lives.

Dia 30/04
17h – Festival Radioca
[Josyara + Mallu Magalhães + Teago Oliveira + Anelis Assumpção e Curumin]
20h – Festival GTR
[Mestre Anderson Miguel + Tagore + Lia de Itamaracá e DJ Dolores + Shevchenko e Elloco]

Dia 01/05
17h – Festival Wehoo
[Flaira Ferro e Biarritz + Francisco, El Hombre e Luê + Cintia Luz e Froid + Marcelo Falcão]

20h – Festival DoSol
[Plutão Já Foi Planeta + Luísa e Os Alquimistas + Potyguara Bardo + Heavy Baile – (Leo Justi & MC Tchelinho)]

Dia 02/05
17h – Festival Carambola
[Zeca Baleiro + Ana Cañas + Wado e Mopho + Chico César]

20h – Festival Se Rasgum
[André Abujamra e Marisa Brito + Jards Macalé + Keila + Larissa Luz]

23h – After Party Devassa
[Tropkillaz]

Dia 03/05
17h – Festival Sarará
[Mariana Cavanellas + Luccas Carlos + Luedji Luna + Rael]

20h – Festival Bananada
[Felipe Cordeiro + Boogarins + Tulipa Ruiz + Liniker e Os Caramelows]

23h – After Party Devassa
[Baile Tropical]

Quarentena em Natal

Quarentena em Natal é desobedecida, veja vídeo

Isso mesmo que você leu, a quarentena em Natal não está sendo obedecida. Desde o dia 12 de março que os natalenses estão acompanhando os casos de Coronavírus não só na cidade, mas também por todo o Rio Grande do Norte. 40 dias se passaram e os casos de infeccionados só aumenta!

Além disso, os casos no Brasil estão preocupando os especialistas de saúde, uma vez que o número de mortos superou da China. Mas, como está a quarentena em Natal?

A medida que os dias passam, vemos nos noticiários alguns estados brasileiros com problemas de sepultar as vítimas do Covid-19 devido à grande quantidade de mortos e cemitérios superlotados.

Será que os natalenses estão na quarentena?

Por isso, eu peguei meu carro e andei pelas ruas de Natal, além da região metropolitana, com o objetivo de saber de como está o isolamento social.

A sensação que eu tive foi que os natalenses estão tratando esse período como um veraneio antecipado, visto que o trânsito parece muito com os meses de janeiro.

A galera está se aglomerando, além de desobedecer o distanciamento social.

Veja o vídeo da desobediência da quarentena em Natal a seguir:

Vocês também viram a cidade desse jeito como está no vídeo ?

Veja a evolução da doença no RN nos últimos 40 dias

Brechando montou um infográfico para mostrar a linha do tempo da Covid-19 e nesta quarta-feira (29).

Além disso, foi confirmado que 94% das cidades do estado estão com casos suspeitos e/ou confirmados.

Será que as pessoas vão fazer agora a quarentena em Natal?

Quarentena em Natal