Dois protestos contra Ditadura neste FDS

Cidades Curiosidades
Compartilhe:

Dois protestos em Natal contra o Governo Militar e os regimes totalitários que surgiram em boa parte do século XX foram alvo de protestos neste fim de semana, uma vez que a votação do segundo turno das Eleições Gerais estão chegando no próximo domingo (27) e o clima de tensão e medo das consequências do resultado já acontece por antecedência.

Vamos falar destes protestos a seguir:

Só deixo meu Cariri no Último Pau de Arara

A atriz Alice Carvalho, na tarde deste domingo (20), na Ribeira, realizou uma performance “Só Deixo Meu Cariri No Último Pau de Arara”, no qual fez o trocadilho com o Pau de Arara, veículo irregular utilizado por pessoas do interior ao mudar para a capital das grandes cidades, e o instrumento de tortura utilizado durante o Governo Militar que era utilizado para pessoas que faziam oposição na ditadura, que durou 21 anos.

Na performance mostra o resultado de uma manifestante que foi morta após uma sessão de tortura no Pau de Arara e as consequências de um regime totalitário, visto que um dos candidatos das Eleições Gerais já elogiou várias vezes a antiga gestão. Esta foi uma das atividades do festival Vermelho é a Cor Mais Quente.

Veja o vídeo completo a seguir:

Homens e mulheres pintados de suástica protestaram aos arredores da UFRN

Um grupo de estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) chamou a atenção de quem passava pelo campus da instituição em Natal, na tarde de 19 de outunro, ao promover uma intervenção artística contra movimentos neonazistas. Pintados de branco, com suásticas nazistas desenhadas no corpo, os manifestantes caminharam pela universidade e pararam às margens da Avenida Salgado Filho, uma das mais movimentadas da cidade, onde tiveram a tinta removida da pele com um banho de ervas.

A atividade “Banho de Descarrêgo” foi coordenada pelos professores da USP, Marcelo Denny e Marcos Bulhões, aconteceu dentro da programação do Congresso da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas (Abrace) e faz parte dos projetos de pesquisa do Laboratório de Práticas Performativas da Universidade de São Paulo (USP). De acordo com os organizadores, o ato não tem nenhum vínculo partidário e contou, exclusivamente, com a participação voluntária de congressistas da Abrace, que reuniu estudantes, pesquisadores e artistas de todo o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.