Coletivo de cinema promove oficina de audiovisual nas Rocas e Passo da Pátria

Cidades
Compartilhe:

Na próxima semana, entre os dias 14 a 18 de maio, o coletivo Urbanocine realizará uma oficina com jovens de 13 a 18 anos de ambas as comunidades receberão oficinas de Roteiro, Som Direto, Social Youtubers e Holografia 3D. Serão 4 oficinas de 4 horas a aula cada e ​está prevista ainda ​a ​exibição de filmes p​ara os alunos a cada encontro.  As atividades acontecerão nas Rocas e Passo da Pátrias, bairros carentes localizados na zona Leste de Natal.

Lá, os jovens vão mostrar o resultado durante o Festival de Cinema Goiamum, que acontecerá no dia 10 de junho, no Solar Bela Vista, um dos prédios que fazem parte do Centro Histórico de Natal.

Coletivo UrbanoCine é escolhido n​o edital para agentes formadores criativos do 9º Goiamum Audiovisual através do edital “Goiamum Abraça”.

O Goiamum Abraça é uma das ações de inclusão do Goiamum Audiovisual, festival realizado pela Ong Olhares em parceria com a Casa de Produção. A nova edição acontecerá de 6 a 10 de junho, e vai abordar acessibilidade, integração cultural, formação e memória em seminários, oficinas e várias mostras.

A primeira edição ocorreu em 2015, com a realização de oficinas na comunidade de desabrigados conhecida como Leningrado, no bairro do Planalto. A oficina foi além do produto realizado. Des​ta aproximação se consolidou a produção do documentário “Leningrado – Linha 41”, premiado filme da diretora Dênia Cruz, aprovado no edital Cine Natal (Prefeitura de Natal/Ancine) que aborda situação de vulnerabilidade e a luta por moradia digna.

A oficina do Goiamum Abraça tem um resultado prático que pode ser desde a realização de vários filminhos ou um produto coletivo, onde os jovens são os protagonistas. Esses jovens vão conhecer o festival na condição de realizadores, assistir aos seus filmes na tela, a mesma tela onde os artistas renomados também exibem seus filmes.

Produções do audiovisual que serão exibidos

Através da assessoria de imprensa, a organização do Goiamum vai divulgar os filmes que participarão no dia 15 de maio, que participarão de mostras competitivas e especiais. Durante 20 dias, a produção do Goiamum Audiovisual recebeu projetos de todo os lugares, com propostas de desenvolvimento do audiovisual potiguar voltados para jovens em situação de vulnerabilidade social e cultural. A diretora e idealizadora do Goiamum Audiovisual, Keila Sena, lembra que a criação de um edital voltado para as comunidades surgiu de uma reflexão durante o encontro de realizadores no Goiamum de 2015, sobre a necessidade de se capacitar as pessoas que estão distantes dos meios culturais e não tem acesso à formação nesta área.

O Goiamum Audiovisual 2018 é viabilizado com recursos da Secretaria do Audiovisual (SAV) do Ministério da Cultura/Governo Federal, através de edital para festivais de cinema. O festival também é parceiro do SESI/Fiern (Serviço Social da Indústria) e terá como sede oficial o Solar Bela Vista, casarão cultural que é exemplo de prédio histórico com acessibilidade.

​​

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *