O que é um amor tosco ? Com a palavra, Jorake

Jorake é quadrinista e um dos cabeças pensantes da Banca Ninja de zines, onde produzem zines com vários temas específicos, além de vender de artistas de outros estados. Porém, o mesmo resolveu “alcançar um novo público” com o seu livro “Bói: Relacionamentos toscos para acalmar o coração”, que atualmente está em campanha no Catarse, conforme falamos nesta matéria. “Como eu costumo consumir muito os zines de OiAure e os quadrinhos de IlustraLu, sempre que eu lia, me dava vontade de fazer algo do tipo, então eu juntei as duas coisas e decidi contar na forma de quadrinho, as histórias que eu já contava pros meus amigos”, disse em entrevista ao Brechando.

Jorake está prestes a lançar um quadrinho sobre relacionamentos toscos

O HQ conta a história do Bói (sim, é inspirado na gíria boy de Natal) e de seus namoricos atravessados, com algumas situações que são engraçadas. Mas, o que significa um amor tosco para Jorake ? O mesmo responde: 

”Acho que esses rolés sempre aconteceram de alguma forma parecida com as histórias que eu conto e também não é algo que vejo as pessoas conversando sobre, abertamente, então é difícil pra mim ver uma diferença. Mas no momento em que eu comecei a me relacionar, a internet já era parte das nossas vidas. Então talvez tivesse muito a questão de ansiedade por achar que a pessoa tem que tá sempre respondendo na hora, ou o fato de ser muito fácil encontrar pessoas novas na internet,  isso pode tornar as coisas mais fugazes, no sentido de perder o interesse, porque qualquer coisa eu posso achar outro num instante. E sem falar que às vezes o que está ótimo pra você, não significa que tá leal para o outro também “, comentou. 

O quadrinho, atualmente, angariou 30% do objetivo e a meta é atingir R$ 2600, no qual ajudando você pode ganhar o livro e alguns kits bacanudos. Mas, agora vamos falar de produção, no qual o Jorake define como um misto de sentimentos. “Foram grandes períodos de procrastinação e de culpa por achar que estava produzindo pouco, misturados com ansiedade por as vezes achar que não devia contar tal história… (risos).”. 

Mas sobre a campanha, ele diz que é uma fase experimental e é a sua primeira vez numa campanha de financiamento coletivo. ”Então antes de mais nada é um teste para mim mesmo, ver se eu consigo engajar a galera o suficiente para conseguir bater a meta e fazer com que esse projeto se torne realidade. Meus planos para depois, por enquanto é lançar as novas coleção de roupas do Jorake”.

Para ajudar a campanha é só acessar este link.

13 de agosto: o dia que os estudantes voltam as ruas

O dia 13 de agosto marca a volta dos estudantes, professores e membros sindicais contra as ações do Ministério da Educação em relação as universidades e institutos federais. Medidas que vão desde o corte de verbas, realizadas em maio deste ano, até a criação de um projeto que permite a administração dessas instituições a partir de empresas privadas, o Future-se.  Inicialmente esse bloqueio de verbas iriam apenas para universidades que realizaram, segundo palavras do governo em referência à eventos de organizações de esquerda, de bálburdia, porém foi decidido que iria acontecer em todas as universidades do Brasil.

Os protestos nas ruas pediam o direito de uma educação pública de qualidade, algo que já é garantido na Constituição Federal de 1988 e também o fim dos cortes nas bolsas de pesquisa, atrapalhando tanto aqueles que fazem a graduação como também a pós-graduação.

Sem contar que houve duras críticas a Reforma da Previdência, no qual o projeto foi aprovada na Câmara dos Deputados e segue para o Senado.

A manifestação, chamada de “Tsunami da Educação”, aconteceu em todas as capitais do Brasil. Em Natal, a caminhada, cujo ponto de partida foi o shopping Midway, durou mais de duras horas, acompanhados por bandeiras, faixas, cartazes e dois carros de som. O protesto terminou na Praça da Árvore de Mirassol, em Capim Macio.  Outras cidades no interior do Rio Grande do Norte também teve registros de passeatas, como João Câmara, Pau dos Ferros, Mossoró, Caicó e dentre outras.

A intenção é que novos protestos aconteçam até o final do ano, visto que até o final de semestre a consulta pública do Future-se vai virar um projeto de lei.

Leia Também

Future-se, o futuro da universidade em jogo e a posição da UFRN

80 fotos do protesto do Tsunami da Educação em Natal-RN (Primeiro Protesto)

Brechando Vlog 23: Greve Geral em Natal-RN

Greve Geral de 14 de junho em 30 fotos

Confira as fotografias da manifestação a seguir

As fotografias são de autoria de Lara Paiva. Para ver de forma ampliada é só clicar em uma fotos. Confira:

13 de agosto também registrado em vídeo

Além de fotos, também gravamos vários momentos da manifestação e reunimos em único vídeo. A gente faz isso desde a primeira manifestação contra os cortes na educação e vamos acompanhar o desenrolar da história. Para saber como ficou o video, clique no play a seguir: