Juíza concede autorização para demolição do Hotel Reis Magos

Após a luta para a revitalização do prédio em Natal, o Hotel Reis Magos pode ser demolido. Os noticiários comentam que a juíza Moniky Maia Costa Fonseca, da Justiça Federal, decidiu negar o provimento a ação cível proposta pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) contra o Município de Natal e a empresa Hotéis Pernambuco S/A na ação que impede a desstuição do Hotel Reis Magos.

Para a juíza, o alegado valor histórico e cultural que entidades autoproclamadas defensoras de tais valores diz ter não é suficiente para manter de pé as ruínas do Reis Magos.

Há dois anos, a empresa pernambucana tentou obter da prefeitura licença para demolir o hotel, foi quando um grupo que se designa Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico-Cultural e da Cidadania (IAPHACC) foi à Justiça Estadual alegar que o hotel tem relevante interessa patrimonial, histórico e cultural. Quando a derrota parecia iminente na esfera estadual, o IAPHACC chamou o Iphan para fazer parte da briga. Por ser órgão federal, o processo foi deslocado para a Justiça Federal, e recomeçou o imbróglio.

A Justiça Federal determinou em 2015, liminarmente, que não poderia haver a demolição do prédio. Posteriormente ordenou que o Ipham cuidasse do processo de tombamento se quisesse preservar o edifício. Mas tem havido dificuldades para enquadrar o Hotel Reis Magos nos critérios de relevância que atendem ao processo de tombamento. O prazo para o edifício ser tombado se esgota em fevereiro.

O Hotel Internacional dos Reis Magos era considerado um símbolo do turismo potiguar, uma vez que foi o primeiro empreendimento turístico de alto padrão no Rio Grande do Norte. Foi construído ainda no governo de Aluízio Alves. O empreendimento saiu do papel porque contou com recursos da Aliança para o Progresso, do Banco Internacional de Desenvolvimento e do Governo Federal, através da ação da Sudene. O projeto foi elaborado pelos arquitetos pernambucanos Waldecy Pinto, Antônio Didier e Renato Torres.

O local era bastante luxuoso, tinha 63 apartamentos, uma suíte presidencial, recepção, salões nobres, elevadores, parque aquático, sauna, playground, restaurante, estacionamento, boate, salão de beleza, áreas de lazer, lojas, serviço médico, e um saguão abrigado para embarque e desembarque. A ambientação ficou por conta de Janete Costa e o paisagismo por Gilda Pina.

A escolha do terreno também obteve a participação dos arquitetos. Eles escolheram esta área por oferecer uma infraestrutura de acesso, além de fornecer água potável, vias pavimentadas e ser próximo do centro da cidade e dos principais pontos turísticos, inclusive o Forte dos Reis Magos.

O prédio foi fechado há 20 anos após o Governo do Estado ter privatizado.

Em janeiro do ano passado, a Justiça Federal (JF), por unanimidade, deu novamente o parecer favorável contra a demolição do Hotel Internacional Reis Magos, localizado na Praia do Meio, zona Leste de Natal. A decisão sobre a demolição só seria feita após a conclusão do processo de tombamento.

Em 2014, o Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico-Cultural e da Cidadania (IAPHACC) solicitou o tombamento do Hotel às três instâncias governamentais. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a Fundação José Augusto (FJA) abriram processo de tombamento.

A Fundação tombou provisoriamente o prédio e o processo de tombamento do IPHAN está em conclusão.

Dois museus do RN são considerados melhores da América Latina

Por trás do Centro de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), existe o Museu de Ciências Morfológicas, também conhecido pela sigla MCM. Recentemente, o Guide Centres and Science Museums in Latin America and the Caribbean lhe incluiu como um dos mais importantes do ramo na América Latina. Eles

Foto acima do título: Anastácia Vaz

Este guia, que tem publicações tanto em espanhol quanto em português (clique aqui para baixar o PDF), é considerado um dos guias mais importantes da América Latina, no qual eles divulgam os 470 melhores museus que tem a ciência como o principal assunto. É o resultado da Redpop, Oswaldo Cruz e a Unesco.

O MCM possui um importante acervo de Anatomia Humana com representações de peças de todos os sistemas do corpo humano, bem como o desenvolvimento embrionário. Além disso, há outras atrações.

Também são desenvolvidos projetos de extensão, coordenados por professores do Departamento de Morfologia, tais como: Museu Itinerante de Morfologia: Levando Ciência ao RN; Brinquedos e Brincadeiras no Museu de Ciências Morfológicas da UFRN; Desvendando os mistérios do desenvolvimento embrionário; O museu de Ciências Morfológicas vai ao Parque da Cidade e Histologia: proximidades e assimetrias concretas entre a ciência e a arte.

O Museu existe há 12 anos e antes possuía três órgãos museais: Anatomia Humana “Prof. Hiran Diogo Fernandes”, Anatomia Comparada e Museu do Mar “Onofre Lopes”, que durante muitos anos desenvolveram um importante trabalho de divulgação cientifica na área de ciências biológicas.

No ano de 2005, alguns professores, que desenvolviam atividades nesses museus, elaboraram o projeto de criação do MCM.

Mesmo antes da conclusão do novo prédio, a equipe do MCM iniciou suas atividades de divulgação científica, atendendo escolas ainda no Museu de Anatomia Humana, mas principalmente por meio de exposições itinerantes, uma delas é na CIENTEC, a feira de ciências da universidade e é aberta para a comunidade.

O museu ainda funciona como um laboratório para os professores da UFRN, que o utilizam nas aulas práticas de suas disciplinas e também no desenvolvimento de pesquisas. O MCM funciona de segunda à sexta-feira nos horários de 7:00 -12:00h e 13:00 -17:00h. As visitas devem ser agendadas com antecedência pelo telefone (84) 3342-2483.

Além do MCM, outro museu potiguar, também vinculado à UFRN, é considerado o melhor da América Latina, o Museu Câmara Cascudo, que fica na Avenida Hermes da Fonseca. O Museu Câmara Cascudo foi fundado, em 1961,como Instituto de Antropologia, por iniciativa do então reitor Onofre Lopes e dos professores Luís da Câmara Cascudo, José Nunes Cabral de Carvalho, Nivaldo Monte e Veríssimo de Melo.

Museu Câmara Cascudo também é considerado um dos melhores da América Latina (Foto: G1)

A ideia inicial era formar, na universidade, um grupo de trabalho interessado no estudo de algumas áreas ainda pouco exploradas no estado, como a paleontologia, a geologia do quaternário, a antropologia cultural e a arqueologia.

O museu presta serviços científico-culturais à comunidade local e aos visitantes de outras localidades, por meio de suas atividades de ensino, pesquisa e extensão, bem como pelo atendimento ao público em suas exposições. Seu acervo é formado, principalmente, por coleções arqueológicas, geológicas e paleontológicas.

A visitação também funciona com agendamento, de terça a sexta (9h00 às 12h00/13h00 às 17h00). Para reservar, tem que mandar o e-mail para educativo.mccufrn@gmail.com.

Reação de potiguar em chá de revelação viraliza nas redes sociais

O Chá de Revelação é uma ideia que está na moda e uma nova forma de saber qual o gênero do bebê. A festa é organizada da seguinte forma: os pais esperam um filho e durante os exames rotineiros chamam uma pessoa que vai organizar a festa (pode ser um parente ou cerimonialista). Lá, o médico revela para o organizador qual o gênero. Então, uma festa é ornamentada com as cores rosa e azul e tem um bolo.

O bolo é a parte essencial da festa, pois dentro dele que vai mostrar o resultado. Se o recheio for de cor rosa, é uma menina. Azul, menino. Um casal natalense está conhecido nas redes sociais pelo vídeo de seu Chá de Revelação, no qual o pai ao saber que seria um menino quebrou todo o bolo. O vídeo chegou a ser compartilhado na página do Mustafary, personagem do humorista Marco Luque.

A reação dos jovens dividiu opiniões. Alguns acharam engraçado, porém outros criticaram a sua atitude. O vídeo, que já tem mais de 10 milhões de visualizações, pode ser conferido a seguir:

Brechando entrevistou o Felipe Oliveira, o pai do vídeo e marido da Jéssica, a mãe do menino que será chamado de Benjamin. Oliveira conta que a festa foi realizada na sexta-feira (27) e contou com a ajuda de parentes, pois tinham o sonho de realizar uma festa para comemorar a gravidez da esposa, com quem está casado há três anos.  O vídeo foi gravado por uma prima que botou no Facebook.

Um outro vídeo foi postado pelos parentes mostrando que esteve tudo bem após a quebrada de bolo.

De acordo com Felipe, a quebradeira foi feita por impulso e nega ser uma pessoa agressiva. “Minha esposa teve um susto na hora. Foi uma explosão muito grande de sentimentos na hora que descobri o sexo do bebê. Só quem conhece nossa história sabe o que já passamos juntos.  Foi uma reação que nem eu mesmo esperei”, comentou.

Oliveira explicou que ser pai era maior sonho da vida dele, independente de gênero e passou por diversas dificuldades.

“Passamos um ano pensando na hipótese de ter um filho ou filha, mas daí fomos a uma consulta. A médica falou que ela não poderia engravidar tão cedo. A partir daí começou o nosso drama e frustração por não poder gerar um filho(a). Nesse momento entregamos tudo a Deus e começamos a Orar ao Senhor Jesus pedindo por um milagre. E sempre ciente que seria na hora e no tempo de Deus. Enfim, Benjamin aconteceu”.

Voltando para o Chá de Revelação. Segundo Felipe, o bolo do vídeo foi apenas utilizado para fazer a revelação e que um outro foi entregue para os convidados. O entrevistado chegou a enviar a foto do bolo, que pode ser conferido a seguir:

O segundo bolo (Foto: Cedida)

Depois disso, o Felipe virou piada na família. “O chá continuou normalmente é até mais festivo, porque as nossas famílias ficaram brincando com isso, inclusiva a vó dela disse que se estivesse boa da perna me ajudaria a quebrar o bolo (risos)”.

No sábado (28), a esposa, que está grávida de sete meses, e já mandou uma mensagem apoiando o marido.