Severino Lopes
Cidades

E o ambulatório do Severino Lopes tem nome do Ministro de Temer?

Compartilhe:

Já ouviu falar do Hospital Severino Lopes? Nos últimos anos as atividades públicas em volta a saúde mental não foi suficientes para atender a demanda. Além disso, a luta antimanicomial ainda segue para que hospitais psiquiátricos tenham o atendimento mais humanizado. Durante o período do governo de Michel Temer, ele assinou um decreto que determinava cortes em alguns programas do Sistema Único de Saúde (SUS).

E, mesmo assim, o Hospital Severino Lopes, antiga Casa de Saúde e referência em psiquiatria, inaugurou o ambulatório para adictos, em parceria com a Prefeitura do Natal, sob o nome de “Ambulatório Ministro Ricardo Barros”. A foto acima foi do jornalista Alex de Souza e resolvi compartilhar no site.

Foi um período em que as entidades do movimento sanitário, como a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), se manifestaram publicamente em várias ocasiões contra propostas e programas apresentados pelo governo federal para o Sistema Único de Saúde (SUS). Medidas como a revisão da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), a revisão da Política Nacional sobre Drogas por meio de uma resolução do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), a criação do Programa Nacional de Formação Técnica para Agentes de Saúde (Profags), a proposta de planos populares de saúde defendida pelo então ministro Ricardo Barros,

disse o site da Fiocruz

Quando foi inauguração o Ambulatório Ricardo Barros

Em 2022, o Hospital Severino Lopes passou a ser credenciado pelo Centro de Referência em Dependência Química (Ceredeq). Como resultado, surgiu um ambulatório para o tratamento de pessoas com transtornos mentais e dependência química. O nome foi uma homenagem ao criador da nova Política Nacional de Saúde Mental, que foi bastante criticada pela Fiocruz, como mencionamos acima.

O hospital de Natal conta com 240 leitos de internação psiquiátrica, sendo 100 para o cuidado de pacientes com dependência química. Tem, ainda, outros 50 leitos clínicos. Com a inauguração do Ambulatório de Saúde Mental e Dependência Química, que recebeu o nome de Ambulatório Ministro Ricardo Barros, a instituição amplia a capacidade assistencial.

Além do Complexo de Saúde Professor Severino Lopes, outras duas instituições receberam o credenciamento do Ministério da Cidadania como Centros de Referência em Dependência Química (Ceredeq): o Hospital Psiquiátrico de Maringá (PR) e o Hospital Psiquiátrico Francisca Júlia, em São José dos Campos (SP).

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista e publicitária formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *