vacina

Natalenses responderam o que vão fazer após vacina

A vacina do novo Coronavírus está mais perto do que longe, recentemente a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou as duas vacinas para ajudar na imunuzação da população brasileira. Por isso, a gente está planejando milhares de coisas para fazer. Por isso, o Brechando vai divulgar o resultado da enquete que começou no dia 08 de janeiro.

O que eu faria quando tomasse a vacina

Engraçado que quando era criança, eu odiava tomar vacina e era daquelas crianças escandalosas. Mesmo tendo piercings e tatuagens, eu odeio injeção. Não pela picada e sim pelo líquido que sai das seringas. Mas, nunca esperei tanto por uma vacina em toda minha vida.

Eu, Lara, pelo menos selecionei 10 coisas para fazer:

  1. Abraçar todo mundo
  2. Fazer uma grande festa
  3. Cumprimentar todo mundo que vai ao Midway/Alecrim/Outros centros comerciais
  4. Não ter mais medo de tossir na rua (mas com o paninho para proteger os outros)
  5. Ir a UFRN sem medo de ser feliz.

Sobre a enquete

Há um ano os natalenses e o restante do mundo está acompanhando o desenvolvimento dos casos de Covid-19, no qual inicialmente teve os primeiros casos na China. Chegou no Brasil após o último carnaval e nunca mais parou. Ou seja, virou uma pandemia. No entanto, a expectativa que a vacina que protege a humanidade contra este vírus mortal deve ficar pronta neste ano. Enquanto isso três laboratórios estão em fase final dos testes.

Por isso, o Brechando para começar o ano sem muito pessimismo e está curioso em saber o que os seus leitores pensam, resolvemos montar uma enquete.

O questionário corresponde o seguinte: O que você vai fazer quando tomar a vacina?

Eu não sei vocês, mas eu abraçaria todas as pessoas do mundo, inclusive desconhecidos. Além disso, eu faria uma grande festa no La Luna e, ainda por cima, fazia um grande evento para parar Natal, tipo uma festa com Wesley Safadão.

Demos diversas opções para o natalense responder, o questionário vai até o dia 15 de janeiro. Já as respostas serão divulgadas no dia 18 de janeiro. Então, vamos colaborar e deixar o primeiro mês do ano um pouco menos pessimista.

O resultado da pesquisa, portanto, pode ser visto a seguir

1) 10% das pessoas afirmaram que vai abraçar e beijar todo mundo

via GIPHY

2) 10% Ir ao Midway Mall, Alecrim e Centro para fazer compras sem ser julgado

via GIPHY

3) 20% prometeu queimar todas as máscaras

via GIPHY

4) 20% disse a viajar para todos os lugares do mundo

via GIPHY

5) 10% dos entrevistados prometeram bater recorde de idas aos bares

via GIPHY

6) Mais de 10% prometeram ir ao Ranger do Parque de Diversão remoto

7) Outros 10% disseram que ia tossir sem julgado

via GIPHY

Ainda dá tempo de responder: O que você vai fazer quanto tomar a vacina? Deixa aqui o seu comentário!

O drive-in tá liberado no RN

Algumas festas de drive-in aconteciam ali e acolá, mas nada foi regulamentado. Por isso, o Governo do Estado publicou uma portaria autorizando as festas que acontecem dentro do carro. Vale lembrar que vai ter o Cine Drive-in, no qual já falamos no Brechando.

 A portaria estadual foi assinada pelo Gabinete Civil (GAC), Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Como vai ser a organização do drive-in

A produção de eventos no formato drive-in deverá higienizar os espaços e equipamentos a cada troca de atração. Além disso, deve proporcionar o distanciamento mínimo de 1,5m entre cada veículo estacionado, sendo as vagas devidamente demarcadas, e no máximo quatro ocupantes por veículo.

Já a venda de ingressos será exclusivamente de forma online; comercializar alimentos e bebidas exclusivamente no formato “delivery” (feito por serviços de entregas) ou “drive-thru” (sem o consumidor sair do carro).

O consumo de alimentos e bebidas deverá ocorrer exclusivamente no interior dos veículos e não será permitido o descarte de lixos ou restos de alimentos na parte externa.

Assim, o ocupante deverá levar sacos para lixos, guardanapos etc. Os clientes só poderão sair dos veículos para irem ao banheiro, que deverão ser higienizados após cada evento e dispor de álcool em gel, papel-toalha, sabonete líquido e lixeira com pedal.

Tô com vontade de fazer xixi. E agora?

O acesso aos sanitários deverá ser controlado para evitar possíveis aglomerações. Todas as pessoas deverão usar máscaras de proteção.

Quem descumprir essas regras do drive-in

O descumprimento das determinações da portaria constitui infração de natureza sanitária, sujeitando o infrator às penalidades previstas na Lei Complementar Estadual nº 31, de 24 de novembro de 1982 (Código Estadual de Saúde), e nas demais normas estaduais de combate ao novo coronavírus.

Aplicativo potiguar

Aplicativo potiguar ajuda você saber se tem Covid-19

Os casos de Coronavírus ainda estão em alta no mês de julho. Mas, você pode ajudar que este caso possa diminuir mais. O aplicativo potiguar Tô de Olho inicialmente desenvolvido com a finalidade de detectar os furões de quarentena tem outra função. Agora, você pode saber se esteve ou não em contato com alguém contaminado.

Isso é feito por meio do cruzamento de dados das compras realizadas pelo cidadão. O sistema verifica se o local onde a pessoa esteve também foi frequentado por alguém com a confirmação de contágio com o Coronavírus nos últimos 14 dias. Leva-se inicialmente em conta uma distância de até 50 metros e um intervalo de tempo de 30 minutos.

Uma das formas do app detectar o Coronavírus é portanto através do status do usuário, quanto ao risco de contágio, por meio de QR Code.

Assim será possível  fazer uma checagem rápida se determinada pessoa teve proximidade com alguém infectado. O objetivo dos desenvolvedores é estimular que se faça um isolamento seletivo, contribuindo para a criação de protocolos de segurança.

Aplicativo potiguar foi desenvolvido pelo Ministério Público, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Governo do Estado.

História do aplicativo

A plataforma tem mais de 10 mil pessoas cadastradas e já foram verificados cerca de 1500 casos desde o início da implantação do Tô de Olho.

A fase atual deixa em primeiro plano a opção de compartilhar seus dados à Saúde Pública, além de realizar o cruzamento das informações de maneira automática e informar com precisão o tempo e a distância que o usuário porventura tenha tido com alguém com registro confirmado de contaminação.

Outra funcionalidade é informar o grau de isolamento por regiões geográficas.

O usuário ainda pode fazer denúncias de casos de aglomeração, que são encaminhadas para a Polícia Militar. Ao todo, já foram cadastradas mais de 2.600 ocorrências desse tipo.

Covid-19

120 dias de Covid-19 no RN: Diminuiu o número de mortes?

O Brechando registrou que até o dia 16 de maio, o mês de junho já tinha o número de infectados correspondente a 34% do total do mês anterior, no caso maio. Afinal, quantas pessoas se infectaram durante todo o mês? 

E, agora, como estamos?

Esta quarta-feira (15) completa 120 dias que estou de quarentena e os resultados afirmam que o números de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais potiguares estão mais vagos. 

Então, vem os seguintes questionamentos a seguir:

Confira a postagem, que utilizou os dados do LAIS, laboratório da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que está monitorando os casos. Esse monitoramento tem como parceria a Secretaria do Estado da Saúde Pública (SESAP). 

Diminuiu a quantidade de mortes quer dizer que o número de infectados reduziu?

Aparentemente sim, visto que no dia 30 de junho havia confirmado 360 novos casos nas últimas 24 horas e no dia 04 de julho esse número saltou para 254. De terça-feira para quarta-feira (15), no entanto confirmaram 152 casos. No entanto, esse resultado ainda não é fácil de mensurar, uma vez que a média de resultados demora de 1 a 2 dias a ficar pronto. 

Exames feitos em sua maioria em laboratórios particulares

Sem contar que são realizados apenas 250 exames por dia no Laboratório Estadual, o Lacen. Ou seja, a Sesap depende do resultado dos laboratórios particulares para que possa mensurar aqueles que foram confirmados a infecção e contrário. 

Vale lembrar que os laboratórios e unidades hospitalares particulares, através de um decreto, tem que encaminhar os dados de quais são os pacientes que foram contaminados por Covid-19 à Saúde Pública do RN. 

Os testes-rápidos oferecidos pela prefeitura do Natal, por exemplo, foi feito a partir de um convênio de um laboratório de São Paulo. 

Óbitos

Mas, diminuiu a quantidade de mortos? No terceiro tópico mostraremos a relação de mortos nos últimos quatro meses de quarentena. Mas, o gráfico do Lais, exibido logo abaixo, mostra que existe uma relação direta entre o número de infectados e quantidade de mortos. O resultado mostra que as mortes diárias estão caindo, representadas por colunas da cor preta. 

A faixa vermelha mostra o número de óbitos confirmados diariamente

Quantas pessoas estão infectadas de Covid-19 em julho?

O número de pessoas infectadas somente neste mês foi de 3353 casos, o resultado corresponde de junho, que corresponde a 14% de todo mês de junho, no qual o seu valor total foi de 22.528. Ou seja, o vírus ainda está circulando nas ruas de Natal e de todos os municípios do Rio Grande do Norte, apesar de ter diminuindo o número de casos. 

Aqui montamos um esquema de quantos infectados em cada mês:

Fevereiro: 1 caso

Março: 452 casos

Abril: 2222 casos

Maio: 14.891 casos

Junho: 22.528 casos

Julho:  3353 casos

A curva do Lais, entretanto, logo abaixo, mostra que o número de infectados ainda está numa linha contínua e cabe a nós ficarmos em casa para que continue assim.  Já o número de pessoas em isolamento social, o Rio Grande do Norte está abaixo do esperando, quase 40% das pessoas estão de quarentena, sendo que 41% apenas em Natal. 

Covid-19
Números de casos confirmados ao todo, curva atualmente estável

Como vocês podem perceber, a diminuição de leitos não quer dizer que as pessoas estão infectados. Está certo? É uma tendência, mas esses dados podem crescer ou diminuir dependendo das pessoas que andarão pelas ruas de Natal ou RN. Então, não invente de ir para Ponta Negra

Covid-19
Dados do isolamento social no RN

Quantas mortes de Covid-19 em julho e nos outros meses anteriores? 

As primeiras mortes de Covid-19 no Rio Grande do Norte surgiram apenas no final do mês de março. Ao todo, foram 1473 óbitos nestes 120 dias de quarentena, sendo que o mês que mais morreu pessoas foi em junho, com 806 mortes. 

Até o momento julho tem 226 vítimas mortais do novo coronavírus. Confira a relação de óbitos a seguir:

Fevereiro: 0 vítimas. 

Março: 7 vítimas.

Abril: 61 vítimas. 

Maio: 353 vítimas. 

Junho: 806 vítimas.

Julho: 226 vítimas até 15 de junho. 

Dados de óbitos nestes 120 dias

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e também confira as postagens dos meses anteriores sobre a quarentena