Arquivos boardgame – Brechando

Quais são os meus cinco boardgames favoritos?

Boardgames

A cultura do bordgame cresce cada dia e tem um seleto público fiel. Em Natal, existem lojas de boardgames deste tipo, como o “Vem Para Mesa” e “São Jogue”. No entanto, a minha prática de jogar vem um pouco antes.

Começou acompanhando amigos e depois tive a minha própria preferência. O Salomão Renan acompanhou todo esse processe e, como resultado, me chamou para participar de um vídeo de seu canal.

No canal “Tá Pra Jogar” falo os meus cinco jogos de boardgames favoritos.

Além disso. é uma página muito legal, que fala sobre a origem do e também sobre nerd no geral.

Salomão também participou de um vídeo meu que vai ser postado no Brechando Vlog em breve. Para assistir, dê, portanto, o play abaixo.

https://youtu.be/9bd6BK93AMc

Dia que joguei tabuleiro no Mc Donald

Muitas crianças vão ao parquinho do Mc Donald’s para brincar, embora os boatos antigos dos natalenses comentarem que uma garota havia sido picada no escorrego. Mas, os adultos também jogam, para brincar de boardgame, um dos assuntos recorrentes do Brechando, a ausência de espaços públicos para este tipo de hobby fazem com que as pessoas se reúnam nos mais diferentes lugares. Além disso, ajuda a rede de fast food ter um retorno financeiro em sua unidade da avenida Salgado Filho, uma das mais movimentadas da cidade. Estou falando do evento Mc Play, organizado pelo Trmapolim da Aventura juntamente com a lanchonete, no qual acontece uma vez por mês e caixas de tabuleiro são expostas e cada pessoa pode jogar. Lá pode reunir adultos de 40 anos, jovens adultos e, até mesmo, crianças e adolescentes.

Brechando contará neste texto um pouco da experiência de participar deste evento, que começou neste semestre e a parceria tem tudo para bombar, visto que a primeira edição contou com poucas mesas e agora estão praticamente ocupando o primeiro andar do estabelecimento.

Primeiramente, eu preciso falar, novamente, que no final dos anos 90 para cá, os jogos de tabuleiro mudaram bastante,  graças ao “Colonizadores de Catan”, que ajudou no ressurgimento na produção e venda dos chamados boardgame. Mas, como assim? Cadê a ascenção dos videogames? Assim como várias áreas, a tendência dos games é fazer a convergência entre o analógico e o digital.

Quem achou que os jogos de tabuleiro estavam com os dias contados após a ascensão dos dispositivos digitais, errou. A cada ano que passa, só aumentam as vendas das empresas que apostam nos famosos passatempos de mesa, surgindo assim novas editoras brasileiras e as clássicas, como a Grow se interessando em traduzir as produções muitas vezes vindas da Europa. Nada de volta ao passado, porém: são novos jogos, mais complexos, e até mesmo um pé no mundo virtual que alimentam o crescimento de público e revigoram o setor. s objetos de interesse, na verdade, são os jogos modernos, exemplares de influência europeia (especialmente alemã, mais voltados à estratégia) ou norte-americana (associados à diversão e à sorte), cujas temáticas e mecânicas tendem ao infinito. Em sites especializados,você consegue encontrar um facilmente.
Mas, como participa do Mc Play? Primeira dica é procurar pessoas que estejam interessadas em jogar, depois é só procurar um jogo que estava exposto em uma mesa. A escolha é difícil, pois as caixas possuem artes de tirar o fôlego e são inúmeras opções. Recomendo que ande com um amigo que tenha experiência de ter jogado um das peças daquele mostruário, pois ele vai ajudar a te explicar melhor por ter já ter vivido esta experiência.
Se seu amigo não chegou, pinte aqueles papéis que estão na bandeja dos lanches:
Caso não tenha, era bom procurar Tendson e Salomão Renan, que eram os organizadores do evento e estão dispostos a explicar o que funciona cada regra, peça e dentre outras funcionalidades do jogo. De quebra, eles ainda te dão macetes de como ganhar. Preste bem atenção, pois as dicas são bastante preciosas.
Um dos jogos que participei foi o Potion Explosion, que mistura bilocas, candy crush e porções mágicas. Como funciona? São quatro jogadores, no qual cada um tem que criar porções mágicas pegando um conjunto de ingredientes representado pelas bilocas. Assim como candy crush, você só pode pegar pedrinha de mesma combinação. Portanto, quanto mais porções, mais pontos e mais chance de ganhar o jogo.  Apesar de parecer estranho, estes itens diferentes ajudam bastante a entrar na imaginação e se divertir bastante.
Em três horas, você consegue jogar até três jogos, dependendo de quais são as suas preferências.
Agora, você está imerso no universo do boardgame! Veja mais fotos a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Trampolim da Aventura
O Trampolim da Aventura é organizado por Tendson Silva e o  nome está relacionado ao Trampolim da Vitória, nome que a cidade de Parnamirim, região Metropolitana de Natal, recebeu durante a 2ª Guerra Mundial. Inicialmente era um evento destinado aos jogos de Role-Playing Game (RPG). Quer saber um pouco mais do que é e quem organiza isso? Tendson começou a colecionar desde os oito anos de idade.

Atualmente, Silva tem (acredite se quiser!) 424 jogos de tabuleiros. Ao contrário de muita gente, ele cria este evento para reunir esta galera e poder jogá-los. A coleção cresce cada vez mais! O Trampolim da Aventura  tem um grupo de mais de 600 pessoas no Facebook. Além disso, eles também participam de outros eventos ligados aos fãs da cultura dos tabuleiros, como o Yujo Fest, Saga, CIENTEC, EXPOTEC, colégio CEI, Zona Norte Lúdica, Encontro de Jogadores de RPG em Campina Grande/PB, Instituto Metrópolis Digital da UFRN, Arena das Peças em João Pessoa/PB, Joga Fortal em Fortaleza/CE, e no Retiro Lúdico em Colombo/PR.

Fugindo do Carnatal jogando RPG

Role-playing game, esta é a sigla para o jogo RPG. Traduzindo significa Jogo de Interpretação. Como funciona? Os participantes assumem papéis e criam narrativas colaborativamente. O progresso se dá de acordo com um sistema de regras predeterminado vindas de um livro, dentro das quais os jogadores podem improvisar livremente.

O mais famoso é o Dungeons and Dragons, carinhosamente chamado de D&D, criado na década de 1970, que inspirou o desenho “Caverna do Dragão”. Entretanto, nestes quase 50 anos de jogatinas já surgiram outros tão populares como D&D, como Shadowrun, GURPS, Fate, Vampiro, Pathfinder e dentre outros.

As escolhas dos jogadores determinam a direção que o jogo irá tomar.

calangolúdicoEle une os seus participantes em um único time que se aventura como um grupo. Um RPG ocasionalmente tem ganhadores ou perdedores. Como nas histórias ou filmes, RPGs agradam porque eles alimentam a imaginação, sem no entanto limitar o comportamento do jogador a um enredo específico.

Primeiro, você precisa montar o personagem através de uma ficha e com os dados das mais variadas formas monta as suas características. Como em uma aventura de RPG sempre existem eventos aleatórios, nem tudo pode ser decidido de forma direta pelo narrador ou jogadores. Os dados, por exemplo, são uma das ferramentas para determinar os atributos.

calangolúdico

Além dos tradicionais dados de 6 lados, também são usados dados de 4 lados, 8 lados, 10 lados, 12 lados, 20 lados e 100 lados. Cada sistema tem suas próprias regras para determinar o que ocorre no jogo baseado no resultado dos dados.

Quanto mais difícil a tarefa, menor será a chance do resultado dos dados serem satisfatórios. Este episódio do Laboratório do Dexter explica muito bem a funcionalidade do jogo (está em espanhol):

Se você não consegue interpretar, o RPG não é para você. Mas, muita gente gosta. Em Natal, por exemplo, um grupo de pessoas resolveram se reunir para jogar neste domingo (4) na Arena Geek, um espaço que tem a intenção de reunir os nerds para jogar cartas, jogos de tabuleiros e este que é o foco desta matérias. Muitos estavam procurando uma opção para o domingo que não fosse balada ou Carnatal.

O nome do evento era Calango Lúdico e estava em sua sétima edição. Acontece sempre no primeiro domingo de cada mês.

calangolúdico“Jogar rpg é um hobby que me dá oportunidade de ser criativo, me divertir e ainda passar um tempo com meus amigos e o calango é um ótimo espaço para conhecer pessoas novas e interagir com outros jogadores da cidade”, disse João Neto.

O Cristiano Leish, um dos organizadores do evento, comentou que foram oito mesas ocupadas no local para querer brincar e resolveram fugir do evento. “As pessoas jogaram diversos sistemas e temas. O evento foi criado em prol da comunidade em que pudessem se reunir, jogar, conversar e se divertir sem ter algum tipo de confusão ou estresse”, disse.

Dava para ver que o clima era unido. As pessoas estavam conversando, rindo, comendo e estavam entrando no clima dos jogos. Se alguém tivesse rodando o local, eles praticamente lhe colocavam na mesa para jogar. Além de gostar, eles querem que os outros joguem.

Era uma forma de convencer que a partida valia pena. Ainda tinha chance de ganhar alguns prêmios, como livros de RPG, quadrinhos ou histórias. Se não gostassem, deixariam que o cobaia pudesse jogar boardgame ou cardgame. Eles perdoavam se você preferisse Magic do que Dungeons and Dragons.

calangolúdico

O Calango Lúdico é organizado pela equipe do Mundos Colidem, que já organizaram o Diversão na Lagoa e ZN Lúdica, onde reúne os fãs destes joguinhos na zona Norte da capital potiguar.

Confira mais fotos do evento a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Misturando tabuleiro com a Cidade da Criança

Que tal misturar um canto divertido para jogar coisas felizes? Esta foi a proposta do “1° diversão na Lagoa: mostra de RPG e Boardgames”, no qual neste domingo (15), dia da Proclamação da República, resolveram reunir os amantes dos jogos de tabuleiro para um dos cantos mais relaxantes, a Cidade da Criança, algo que já falamos no Brechando. Desde às 10 horas, os amantes estavam lá jogando os tabuleiros, organizado pelo Mundos Colidem.

Se você achava que lá só tinha Banco Imobiliário ou War estava redondamente enganado. Recentemente houve uma nova expansão deste tipo de brincadeira, graças ao jogo “Colonizadores de Catan”, que ajudou no ressurgimento na produção e venda dos chamados boardgame.

image

O local do jogo foi em frente a Lagoa Manoel Felipe que fica no centro do ponto turístico. Era difícil se concentrar no jogo, vendo a bela vista das pessoas passeando no pedalinho e o pôr do sol chegando.  Fotografei o pessoal reunido para jogar e só dava para ver concentração, sorrisos e confraternização, pois isto é a proposta de jogar um tabuleiro com a galera.

Vista da Lagoa Manoel Felipe enquanto estava jogando
Vista da Lagoa Manoel Felipe enquanto estava jogando

Fui com meu namorado e a gente conseguiu fazer amizade com um cara recém-chegado de Recife, pois ele se mudou para cá por conta de um curso na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no qual estava procurando alguma coisa para fazer em Natal. O rapaz, que eu esqueci o nome, e estava querendo saber onde tinha na cidade para divertir.

– Posso jogar com vocês?

– Pode.

– Em Recife, tem muitas lojas especializadas em tabuleiro? Vocês jogam muito – questionou o meu namorado.

– Existe um grupo que joga, mas não é como aqui que tem lojas especializadas sobre o assunto – respondeu o garoto.

Então, a gente sentou numa mesa e um dos monitores que estavam lá no evento foi explicar o funcionamento do jogo e acompanhou a primeira parte da nossa jogatina. Sim, o local tinha diversos fãs e amantes do tabuleiro que estavam dispostos em difundir a cultura do boardgame.

Jogo "A Ilha Perdida" que nós estávamos jogando
Jogo “A Ilha Proibida” que nós estávamos jogando

Nós jogamos “A Ilha Proibida”, no qual a nossa função é fugir de uma ilha que está afundando sobre as águas.  É fácil de compreender e não precisa ter toda aquela estratégia mirabolante para poder ganhar O projeto teve apoio da direção do Cidade da Criança. O diretor Ricardo Buihú estava lá o tempo todo prestando ajuda para o pessoal.

Além dos jogos, o local também estavam vendendo bottoms e camisetas com temática destinada ao público nerd/geek. Havia coisas destinadas aos jogos eletrônicos, super-heróis, quadrinhos, mangás e dentre outras coisas legais.

Confira o álbum de fotos a seguir: