Tempo de leitura: 3 minutos

Muitas crianças vão ao parquinho do Mc Donald’s para brincar, embora os boatos antigos dos natalenses comentarem que uma garota havia sido picada no escorrego. Mas, os adultos também jogam, para brincar de boardgame, um dos assuntos recorrentes do Brechando, a ausência de espaços públicos para este tipo de hobby fazem com que as pessoas se reúnam nos mais diferentes lugares. Além disso, ajuda a rede de fast food ter um retorno financeiro em sua unidade da avenida Salgado Filho, uma das mais movimentadas da cidade. Estou falando do evento Mc Play, organizado pelo Trmapolim da Aventura juntamente com a lanchonete, no qual acontece uma vez por mês e caixas de tabuleiro são expostas e cada pessoa pode jogar. Lá pode reunir adultos de 40 anos, jovens adultos e, até mesmo, crianças e adolescentes.

Brechando contará neste texto um pouco da experiência de participar deste evento, que começou neste semestre e a parceria tem tudo para bombar, visto que a primeira edição contou com poucas mesas e agora estão praticamente ocupando o primeiro andar do estabelecimento.

Primeiramente, eu preciso falar, novamente, que no final dos anos 90 para cá, os jogos de tabuleiro mudaram bastante,  graças ao “Colonizadores de Catan”, que ajudou no ressurgimento na produção e venda dos chamados boardgame. Mas, como assim? Cadê a ascenção dos videogames? Assim como várias áreas, a tendência dos games é fazer a convergência entre o analógico e o digital.

Quem achou que os jogos de tabuleiro estavam com os dias contados após a ascensão dos dispositivos digitais, errou. A cada ano que passa, só aumentam as vendas das empresas que apostam nos famosos passatempos de mesa, surgindo assim novas editoras brasileiras e as clássicas, como a Grow se interessando em traduzir as produções muitas vezes vindas da Europa. Nada de volta ao passado, porém: são novos jogos, mais complexos, e até mesmo um pé no mundo virtual que alimentam o crescimento de público e revigoram o setor. s objetos de interesse, na verdade, são os jogos modernos, exemplares de influência europeia (especialmente alemã, mais voltados à estratégia) ou norte-americana (associados à diversão e à sorte), cujas temáticas e mecânicas tendem ao infinito. Em sites especializados,você consegue encontrar um facilmente.
Mas, como participa do Mc Play? Primeira dica é procurar pessoas que estejam interessadas em jogar, depois é só procurar um jogo que estava exposto em uma mesa. A escolha é difícil, pois as caixas possuem artes de tirar o fôlego e são inúmeras opções. Recomendo que ande com um amigo que tenha experiência de ter jogado um das peças daquele mostruário, pois ele vai ajudar a te explicar melhor por ter já ter vivido esta experiência.
Se seu amigo não chegou, pinte aqueles papéis que estão na bandeja dos lanches:
Caso não tenha, era bom procurar Tendson e Salomão Renan, que eram os organizadores do evento e estão dispostos a explicar o que funciona cada regra, peça e dentre outras funcionalidades do jogo. De quebra, eles ainda te dão macetes de como ganhar. Preste bem atenção, pois as dicas são bastante preciosas.
Um dos jogos que participei foi o Potion Explosion, que mistura bilocas, candy crush e porções mágicas. Como funciona? São quatro jogadores, no qual cada um tem que criar porções mágicas pegando um conjunto de ingredientes representado pelas bilocas. Assim como candy crush, você só pode pegar pedrinha de mesma combinação. Portanto, quanto mais porções, mais pontos e mais chance de ganhar o jogo.  Apesar de parecer estranho, estes itens diferentes ajudam bastante a entrar na imaginação e se divertir bastante.
Em três horas, você consegue jogar até três jogos, dependendo de quais são as suas preferências.
Agora, você está imerso no universo do boardgame! Veja mais fotos a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Trampolim da Aventura
O Trampolim da Aventura é organizado por Tendson Silva e o  nome está relacionado ao Trampolim da Vitória, nome que a cidade de Parnamirim, região Metropolitana de Natal, recebeu durante a 2ª Guerra Mundial. Inicialmente era um evento destinado aos jogos de Role-Playing Game (RPG). Quer saber um pouco mais do que é e quem organiza isso? Tendson começou a colecionar desde os oito anos de idade.

Atualmente, Silva tem (acredite se quiser!) 424 jogos de tabuleiros. Ao contrário de muita gente, ele cria este evento para reunir esta galera e poder jogá-los. A coleção cresce cada vez mais! O Trampolim da Aventura  tem um grupo de mais de 600 pessoas no Facebook. Além disso, eles também participam de outros eventos ligados aos fãs da cultura dos tabuleiros, como o Yujo Fest, Saga, CIENTEC, EXPOTEC, colégio CEI, Zona Norte Lúdica, Encontro de Jogadores de RPG em Campina Grande/PB, Instituto Metrópolis Digital da UFRN, Arena das Peças em João Pessoa/PB, Joga Fortal em Fortaleza/CE, e no Retiro Lúdico em Colombo/PR.

Você pode ler também:  Prefeitura de cidade sulista utiliza fotos para denunciar letras machistas


Post Anterior | Próximo post

Deixe uma resposta

Clique na imagem abaixo para comprar o nosso livro

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

abril 2017
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Categorias