brechadas – Página 40 de 41 – Brechando

Arco do Sol de Ponta Negra nunca mais vai voltar

Arco do Sol

O Arco do Sol não será posto de verdade, algo que a Prefeitura do Natal escondeu, dizendo que não haveria retomada de previsão, pois precisava analisar a infraestrutura.

Recebemos essa informação que o Município já havia desistido desde 2012, após saber que a reestruturação das chapas de alumínio seria bastante cara, principalmente porque eles não queriam se responsabilizar por uma obra dada inicialmente de presente.

História da “reforma” do Arco do Sol

Em 2011 o Conselho Regional de Engenharia (Crea/RN) recomendou que a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) retirasse o monumento e fizesse os seus respectivos reajustes. Na época foi retirado com a finalidade de realizar uma obra de recuperação, anunciada inicialmente nos jornais.

Arco do Sol nunca mais vai voltar

O engenheiro Thiago Geudy foi contratado para avaliar essas chapas de metais durante a gestão de Micarla de Sousa. “Estava totalmente destruída e com risco de cair sobre os carros. Era necessário desmontar urgentemente e ser feito uma nova estrutura para o local”, afirmou.

A Prefeitura do Natal desistiu da reforma, no qual uma das afirmações dadas nos bastidores é que o Município não queria gastar com a obra, visto que inicialmente foi dada como presente da Ecocil pelos 400 anos de Natal.

“Para que vou gastar numa reforma que foi um presente para mim”, eles pensaram.  Até hoje, portanto, não se sabe o que aconteceu com as estruturas que formavam o Arco.

Prefeitura do Natal sempre afirmara que iria reformar

Em 2012 numa entrevista ao Nominuto o secretário de obras, Luiz Antônio Lopes disse que a obra iria demorar por conta das obras da Copa do Mundo de 2014, que nunca aconteceram na Roberto Freire.

O titular mencionou sobre instalar em outro local ou fazer junto ao Estado. Não falou de falta de orçamento ou apenas derrubar o monumento, como fizeram com o Hotel Reis Magos.

Sobre o Arco do Sol

O Arco do Sol foi projeto pelo arquiteto Felipe Bezerra e simbolizava o sol e mar, uma vez que a cidade era conhecida como “Cidade do Sol”.

Era revestida com chapas de alumínio na cor prata e pilar principal de sustentação, que era de aço pintado na cor dourada, com cabos de aço segurando toda a estrutura.

Uma outra obra da Ecocil que foi um presente aos 400 anos de Natal foi um pórtico que fica na entrada da cidade e a sua estrutura está intacta até hoje.

Casal registra família durante 15 dias de quarentena total

quarentena total

Pouca gente retrata como é ficar infectado por Coronavírus e descrever de uma forma bem detalhista, principalmente registrar através das fotografias e textos. Elisa Elsie é fotógrafa e fotojornalista de Natal, recentemente enfrentou uma quarentena de 15 dias, onde ninguém da sua casa pode sair de casa pelo fato do seu marido, o jornalista Everton Dantas, ter contraído o Coronavírus.

Everton teve que ficar 15 dias de quarentena total dentro de um cômodo da casa com a finalidade de evitar que infectasse os dois filhos e a esposa, além de ter registrado o fato de ter ficado doente em seu site, o Afio Jornalismo, no qual pode ser lido aqui.

Só podia sair durante a madrugada, quando todos estavam dormindo e sempre usando a máscara.

“O fato de não ter tido quase nada também não mudou em mim o pensamento que desde o início tenho sobre essa doença. Ela é uma ameaça real e pode ser combatida com inteligência. Temer e evitar, para prevenir. Simples assim”, disse Everton em seu post.

Apesar dos sintomas terem sido bastante leves, toda a família ficou apreensiva neste período, visto que nenhum deles puderam sair do apartamento por recomendações médicas e receberam ajuda de vizinhos e pessoas para que pudessem auxiliar neste momento delicado.

Elisa resolveu, portanto, registrar tudo a partir de fotografias, o seu relato foi postado através de sua página no Instagram, mostrando o primeiro dia, a rotina e o primeiro abraço de Everton no filho Miguel, de 4 anos, cuja foto é a ilustrada acima do título.

Com autorização da família, vamos divulgar as postagens por ordem cronológica de cada fato desta quarentena total. Confira:

Misterioso cheiro de queimado em Natal nesta madrugada

Cheiro de queimado

A Ivete Sangalo já dizia primeiramente sobre cheiro de queimado:

Cheiro de pneu queimado

Carburador furado

Coração dilacerado

Quero meu negão do lado

Cabelo penteado

No meu carro envenenado…

O mistério que todos os natalenses querem saber é o que foi aquele cheiro de queimado que foi sentido nos principais bairros da cidade. Além disso, esse mesmo odor foi sentido em Parnamirim, região Metropolitana.

Era início da madrugada desta sexta-feira (5) que eu senti um cheiro de queimado, achava que era da comida que tinha feito de madrugada ou que tinha esquecido o fogão ligado.

No entanto, durante toda a madrugada pessoas começaram a desabafar em grupos de WhatsApp falando deste mesmo assunto.

Cheiro de queimado

Não importava se você morava em bairro nobre ou periferia, todo mundo estava sentindo cheiro. Porém, não existe alguma prova do que realmente aconteceu e só suposições.

Inicialmente, alguns achavam que eram os chifres de alguém que foi traído queimando.

https://twitter.com/opintanatalense/status/1268911510270730242?s=20

Uma parte da população achou que era um incêndio no Parque das Dunas.

Outros comentaram da relação com o nevoeiro de Ponta Negra, que aconteceu no início da semana.

Teve gente que nem sentiu

Uma pessoa pegou a matéria do ano passado que aconteceu em Taubaté e relembrou que o nevoeiro que aconteceu na cidade paulista era simplesmente a fumaça dos incêndios da floresta amazônica que chegou na cidade por causa da corrente de ar.

Embora tenha falado anteriormente, não se sabe o que aconteceu. Portanto, são só teorias.

 

E, você, sentiu esse cheiro de queimado ?

Estado botou moral na quarentena no RN, esperamos

quarentena no RN

Em meio a briga entre Munucípio de Natal e Estado sobne a quarentena no RN, o Governo Estadual publicou nesta quinta-feira (04) um Decreto no Diário Oficial do Estado exigindo regras mais sérias para o isolamento social, uma vez que o RN apresenta o isolamento social de 41%, sem contar que não há o números de UTIs para os pacientes graves do Covid-19.  Desde março deste ano, o Estado apresenta casos da doença pandêmica.

Mas, um erro de digitação vai fazer com que o Decreto da Quarentena do RN seja republicado nesta sexta-feira (5) e explicaremos nos próximos tópicos.

Afinal, quais foram as mudanças?

Sobre o novo documento, primeiramente o Governo do Estado determinou a prorrogação das aulas presenciais até o dia 6 de julho.

Já a parte comercial só será liberada as empresas de produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos, bebidas não alcoólicas, tecidos, materiais de construção ou reforma e de suprimentos agrícolas, incluindo mercados, supermercados, hipermercados, quitandas, açougues, peixarias, padarias, distribuidores, lojas de conveniência, vedado qualquer consumo interno dos itens alimentícios e a distribuição de mesas e cadeiras em espaços de conveniência.

Foi publicado que iria ser revogado o inciso XLV do Decreto de 1º de abril, sendo que esse está no dia 22 de abril, quando liberou a abertura de salões de beleza e barberaria.

Por causa desse erro de digitalção, o Decreto vai ser publicado novamente, estabalecendo que os serviços de higiene pessoal, incluindo barbearias, cabeleireiros e manicures serão fechados na quarentena no RN.

Clínicas deverão notificar os casos de Covid-19

Além da parte educacional e comercial, na parte da saúde, foi determinado que os laboratórios de análises clínicas, hospitais, clínicas ou qualquer outra unidade de saúde, integrantes ou não do Sistema Único de Saúde (SUS/RN), públicos e privados, que realizam testes de diagnóstico para a COVID-19, obrigados a informar os dados completos dos pacientes, com resultado positivo ou negativo, à Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP), por meio dos sistemas de informação de notificação indicados.

As notificações dos casos para investigação de COVID-19 são compulsórias imediatas e devem ser realizadas em até 24 horas.

Aos idosos e grupos de risco só poderão sair com o uso obrigatório de máscaras de proteção, para realizar serviços bancários, farmácias, supermercados, estabelecimentos que fornecem itens necessários à sobrevivência, ida à uma unidade de saúde ou hospital, bancos ou se trabalha no serviço considerado essencial.

Regras de isolamento social decretadas pelo Estado

Os estabelecimentos essenciais devem obedecer as seguintes regras:

  • Organização de filas, dentro e fora do estabelecimento, obedecendo a distância mínima de 1,5 m;
  • Distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas;
  • Entrada de uma pessoa por família.
  • Distanciamento de dois metros entre as estações de trabalho e não compartilhar objetos e equipamentos de uso pessoal, como headsets e microfones.
  • No caso dos call centers, eles deverão reduzir sua força de trabalho presencial em 50% (cinquenta por cento) em cada turno;
  • A limitação do número de clientes ou usuários de uma pessoa a cada cinco metros quadrados do estabelecimento;
  • Manter a higienização regular dos ambientes e dos equipamentos de contato.
  • Instalar anteparo de proteção aos caixas, embaladores e aos demais funcionários que mantenham contato com o público externo;
  • Garantir a disponibilização ininterrupta e suficiente de álcool gel 70%, em locais fixos de fácil visualização e acesso;
  • Disponibilização suficiente de máscaras aos funcionários;
  • Adotar, quando possível, sistemas de escala, alteração de jornadas e revezamento de turnos, para reduzir o fluxo e a aglomeração de pessoas;
  • Utilizar, sempre que possível, sistema natural de circulação de ar, abstendo-se da utilização de aparelhos de ar condicionado e ventiladores;
  • Limitar os quantitativos para a aquisição de bens essenciais à saúde, à higiene e à alimentação, sempre que necessário para evitar o esvaziamento do estoque;

Quem desobedecer a quarentena no RN pagará multa

Se descumprir, a pessoa física pagará multa de R$ 50,00 e R$ 1.000,00  para as punições leves e R$ 1.001,00 e R$ 4.999,99 para as moderadas. Aos empresários, a punição será entre R$ 1.000,00 e R$ 5.000,00 (leves) ou R$ 5.001,00 e 24.999,99 (moderadas).