Tempo de leitura: 2 minutos

O Morro do Careca é uma duna de 107 metros e um dos principais cartões postais de Natal. Antigamente, uma das coisas que os turistas e natalenses adoravam fazer era subir no morro. Na parte de cima, conseguia ter uma ampla vista da cidade e da praia. Entretanto, o local se tornou uma área de preservação ambiental, em 1997, através de uma ação civil pública.

Não podemos mais fazer isso
Não podemos mais fazer isso

Antigamente, a Prefeitura até colocava iluminação natalina por cima do morro, conforme esta imagem a seguir:

morrocareca02

Uma proteção foi adicionada à época para evitar que a areia descesse até a praia e o morro diminuísse, desconfigurando o cenário tradicional. Em março deste ano, porém, com as fortes chuvas, a proteção que impede a subida caiu, deixando o morro exposto.

No início do mês de junho, o Instituto do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Idema) ficou responsável pela instalação de uma nova estrutura para impedir que as pessoas subam o morro. A obra foi realizada durante as madrugadas em função da baixa maré. Para evitar danos comumente causados pela erosão, cabos de aço serão colocados na cerca. A cerca já foi instalada.

11940127_951311464936663_48735915_n
Nova cerca foi adicionada (Foto: Lara Paiva)

A justificativa para que a subida fosse proibida foi a destruição da vegetação que protegia o morro, fazendo com que a duna fosse diminuída com o passar dos anos. A Polícia Ambiental fiscaliza a área para que as pessoas subam, porém sempre tem algum ousado.

A foto a seguir mostra os turistas americanos, durante a Copa do Mundo em Natal, conseguiu subir o morro na surdina, deixando muita gente irritada com a situação.

10478317_1496734037222478_272311273_n

Tem um vídeo de turistas subindo tranquilamente no morro e com medo da polícia lhes pegar.

Se observar as fotos antigas da cidade, o Morro do Careca era até “cabeludo”. Com a retirada da vegetação natural, o morro ficou do jeito que a gente conhece.

Você pode ler também:  Show do Som da Mata vira caso de polícia neste fim de semana
Morro em 1938, veja como era cabeludo
Morro em 1938, veja como era cabeludo

Post Anterior | Próximo post

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Ei, você sabia que a Revista Brechando nº 2 está disponível na Amazon? Independente se você mora em Natal ou não, você vai ter acesso a sua revista.

 

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

agosto 2015
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Categorias