RN remédio doenças gástricas

Tempo de leitura: 2 minutos

Pesquisas conjuntas de cientistas das áreas da Física, Medicina e Farmácia da UFRN conseguiram criar uma espécie de GPS, uma vez que é um sistema de micropartículas magnéticas capaz de transportar antibióticos de modo a otimizar o tratamento de infecções bacterianas no trato gastrointestinal. Como resultado, estas partículas fazem com que atuem de maneira concentrada no local da doença. Ou seja, o RN conseguiu desenvolver um dispositivo que facilita a emissão de um remédio em doenças gástricas, como gastrite e úlcera.

Será que é uma forma de acabar com o uso de leite de magnésia? Assim, melhorando as úlceras pépticas, alguns tipos de gastrite e de câncer do estômago.

Como funciona o remédio para doença gástricas vindo de cientistas do RN

O cientista Artur da Silva Carriço pontua que o sistema magnético é constituído de micropartículas polimerizadas contendo quantidades controláveis de antibióticos e ainda mais tem nanopartículas magnéticas de magnetita. Quer dizer, eles utilizaram pequenos pedacinhos do material que compõe os imãs.  

Para explicar melhor, os pesquisadores pegaram um antibiótico para estômago em comprimido e dentro de adicionaram um pedaço de imã.  Além de concentrar todo o medicamento no local da infecção, reduzindo a quantidade desnecessária e acaba com a doença de uma vez.  Mas, como faz este imã vá até o local com infecção? Vamos explicar a seguir. 

Para que o remédio dê certo, o paciente recebe um imã na região do abdômen, na parte externa. Além disso, com o magnetismo deste imã, as partículas com os antibióticos eventualmente movimentam na região interna do estômago. Como se fosse GPS, por isso a comparação com o equipamento de geoprocessamento.

A imagem acima do título mostra muito bem o funcionamento deste remédio. 

Você pode ler também:  Natal possui curso de teatro musical para adolescentes

A pesquisa sob o uso de magnetismo para remédios teve início há vinte anos. Desde sua criação, esteve sempre voltado para a vetorização de antineoplásicos para a eliminação de tumores malignos.

Gostaram desta ideia? Eu peguei esta descoberta, portanto, no site da UFRN


Post Anterior | Próximo post

Deixe uma resposta

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Ei, você sabia que a Revista Brechando nº 2 está disponível na Amazon? Independente se você mora em Natal ou não, você vai ter acesso a sua revista.

 

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

julho 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias