Tempo de leitura: 2 minutos

Iria dormir quando na madrugada desta terça-feira (20) a atriz Cleo Pires anunciou que lançaria o primeiro EP, intitulado de “Jungle Kid”. Quem a acompanha nas redes sociais, ela mostrava todo o processo de gravação, as composições, ensaios e dentre outras atividades. Então, a gente queria saber se ela realmente tinha talento na voz.

Leia Também:

Vale lembrar que Cleo Pires é filha de Fabio Jr, o crush de muitas mães do Brasil, inclusive a minha, e atuava e cantava. Suas músicas são famosas e até hoje lota shows, mesmo que as canções não sejam do meu estilo. Além disso, ela é irmã do Fiuk, que atua e canta. Olha que não falei sobre seu trabalho na última novela. Ainda a mãe dela, Glória Pires, gravou uma música com Oswaldo Montenegro, que pode ser conferida neste link.

Após toda essa explicação, era cruzar os dedos e ouvir se o single da nova cantora do Brasil prestava. Rezei um ave maria e pai nosso antes e apertei o play no Spotify. Olhei a capa e parecia aqueles discos que traz algo mais dark e ao mesmo tempo é sensual.

Esta é a capa!

A primeira música “Jungle Kid” tem uma batida legal, misturando músicas eletrônica com uma letra bem Lana Del Rey, quase sussurando. Mas, o excesso de autotune, programa que ajuda a voz ficar afinada, estava tão grande que a deixava parecendo uma versão triste de “Friday”, de Rebecca Black. A única que se salva é a segunda faixa do EP, que também tem um estilo parecido com a Lana Del Rey, porém era carismática e escutaria mais vezes. Se ela deixasse o EP nesse estilo ficaria muito melhor e teria a sua identidade real. Assim, deixaria o trabalho dela mais original e do seu estilo.

Você pode ler também:  Brechando o rock potiguar: Nossa primeira playlist do Spotify

Ainda tinha mais duas músicas cantadas em português que tinha uma batida daqueles pop dos anos 2000, mas as letras eram muito ruins, piores que “Criminal”, de Britney Spears. Parecia que ela estava forçando a ser uma lavradora de qualquer maneira.

Cleo Pires tem um estilo mais de uma garota roqueira e punk e não uma cantora pop no estilo Rihanna ou Shakira. Ou qualquer cantora que fique rebolando o bumbum. Aprenda com a Lady Gaga, misturando pop com rock. Sim, ela é melhor que o irmão Fiuk, só precisa estudar mais. O disco quase todo teve composições da cantora e produção com Guto Guerra.

Ela não é uma péssima cantora, mas mostra que nem sempre procurando uma equipe de grandes produtores gera bons resultados. Aprenda com os alternativos, mulher.  Misture uma Lana Del Rey com um Rock and Roll daria mais certo!

Confira a seguir para escutar o EP:


Post Anterior | Próximo post

Deixe uma resposta

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

março 2018
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias