Tempo de leitura: 2 minutos

O Burburinho Festival de Artes aconteceu neste fim de semana em Natal, foram três dias de evento (26, 27 e 28 de maio), que conseguiu reunir as artes visuais, economia criativa, música, teatro e audiovisual em um mesmo espaço. O local escolhido foi o Bosque das Mangueiras, que é um parque municipal que fica em frente numa das unidades da Universidade Potiguar (UnP), na avenida Nascimento de Castro.

O Brechando esteve lá neste domingo.

Burburinho Festival de Artes reuniu várias manifestações de artes ao mesmo tempo (Fotos: Lara Paiva)

O parque está com ares de abandono, uma vez que os equipamentos para ginástica estão enferrujados, sinalizações estão quebradas e a ponte que fica logo na entrada está quebrada. O local surgiu a partir de um terreno baldio, no qual o dono entregou para Prefeitura como forma de pagar as suas dívidas. Por muito tempo, o bosque foi administrado em parceria com a UnP, hoje o espaço é totalmente do município.

Com o Burburinho, mostrou que é possível criar diversas atividades culturais em volta do espaço urbano, utilizado apenas para fazer caminhadas e apenas pelos vizinhos das redondezas. Durante o tempo em que estivemos lá, ocorriam várias atividade similares, como oficina de tecido acrobático, slackline, exposição de fotos, venda de quadrinhos e a apresentação de teatro.

Produtos sendo vendidos no Burburinho

Mais cedo também contou com um momento de recitação de poesias, feitas pelos próprios poetas potiguares, nos quais alguns estavam distribuindo os livros gratuitamente. Ainda tinha espetáculos de dança, feitos por companhia da terrinha, como a Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão.

Era tanta coisa, que a vontade era de se multiplicar tudo ao mesmo tempo.

Oficina de tecido acrobático para todos

Vale lembrar que todas as atrações do Burburinho Festival de Artes foram selecionados através de um processo seletivo.

Assim como o Eco Praça, o Burburinho quer ajudar a resgatar aquela sensação boa de ir aos espaços urbanos para se divertir sem a necessidade de pagar para entrar, a não ser que você queira consumir os produtos vendidos, como comidas e espaços para economia criativa.

Peça de teatro

Mas o que é economia criativa? Economia Criativa é um termo criado para nomear modelos de negócio ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos com vistas à geração de trabalho e renda. Ou seja, foram vendidos produtos que foram criados por eles mesmos.

Lá haviam produtos naturais, livros, camisetas engraçadas, quadros, copos e dentre outras coisas produzidas pelos próprios natalenses.

A noite estava chegando, mas isso não quer dizer o fim do evento, no qual contou com mostra de curtas natalenses e a apresentação da banda Rosa de Pedra.

Foi o primeiro festival de artes integradas a ser realizado no estado do Rio Grande do Norte, onde diversas linguagens artísticas dialogam e proporcionam cinco dias de programação gratuita para toda a população e turistas, no qual conseguiu angariar recursos através de um edital da Prefeitura de Natal. A intenção é que tenha uma edição para o ano que vem, mas eles precisam angariar os recursos.

Veja as fotos do evento a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 


Post Anterior | Próximo post

Deixe uma resposta

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Ei, você sabia que a Revista Brechando nº 2 está disponível na Amazon? Independente se você mora em Natal ou não, você vai ter acesso a sua revista.

 

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

maio 2017
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias