Festival Casa Tomada

Tempo de leitura: 2 minutos

A oitava edição do Festival Casa Tomada já começou. Em primeiro lugar, o evento vai realizar oficinas, residência artística, mostra de processos, além de bate-papos e apresentações de espetáculos, performances, videoartes, videodanças e, por fim, um pocket show musical.

Além disso, o festival conta com acessibilidade e será realizado através do site www.coletivocida.com.br até o próximo domingo (21). Sem contar que o público pode interagir nas lives, visto que precisa acessar o canal do Coletivo Cida no You Tube. A programação, contudo, você pode conferir no final deste post.

“A Mostra Casa Tomada sempre foi realizada de forma independente, sem nenhum apoio. Agora, com o patrocínio através da Lei Aldir Blanc a Mostra vira um Festival. Além disso, para nós, isto representa um grande salto. Trazer o conceito de “Dança Caseira” para esta edição tem como objetivo dar visibilidade aos trabalhos produzidos pelos artistas independentes na pandemia. ”, declarou René Loui (foto acima), artista do Coletivo Cida, organizador do evento.

De acordo com René, o Festival Casa Tomada tem como público-alvo os artistas independentes, visto que não há nenhum festival de dança/artes cênicas que pense o lugar do artista independente no cenário atual. Além disso, o diferencial é a acessibilidade, visto que poucas vezes comentam que o corpo com alguma deficiência física pode dançar.

Uma das novidades durante o festival serão lançados pelo menos quatro trabalhos com audiodescrição, libras e legendamento, e inclusive, também estão sendo traduzidos para libras.

Quais serão as oficinas e residências do Festival Casa Tomada?

Ao todo serão realizadas sete oficinas, que são:

  • O corpo na videodança,
  • Planos de composição,
  • Rudimentos básicos da dança breaking,
  • Exercícios de corpo e observação dos espaços,
  • Mecanismos de criação em performance, e
  • Experiência de sensibilização corporal, além de técnicas de improvisação.

Ainda haverá a residência artística

Com o intuito de investigar e intercambiar seus processos de criação e pesquisas com artistas independentes do cenário nacional e internacional da dança e da performance, o artista René Loui, promoverá a Residência Artística Práticas Performativas na Dança.

A equipe do coletivo Cida recebeu mais de 80 propostas. Como resultado, participarão deste projeto os artistas Ana Gabi, Daniel Nicolaevsky Maria e Inaê Silva.

O que acontecerá neste fim de semana

A programação segue no dia 19 com “Autômata”, uma videodança de Ana Cláudia Viana a partir de suas experiências pessoais com o isolamento social e o distanciamento causados pela pandemia. Em seguida, Dançar Álbuns Inteiros, onde o bailarino potiguar Álvaro Dantas convida Simona Talma para dançar seu álbum, o “Ficção”.

No sábado, o Festival Casa Tomada exibe o Making Off do espetáculo Maré – Virtual e Acessível e, por conseguinte, haverá bate-papo com representantes da Bobox Produções, Ilha Deserta Filmes e Coletivo Cida. Maré é a peça coreográfica que surge como uma analogia em que abordamos os relacionamentos

Encerrando a programação, haverá, portanto, a Mostra de Processos da Residência Artística. Ainda mais terá o Pocket Show da Luisa e os Alquimistas​.

Confira a programação completa do Festival Casa Tomada, portanto, a seguir:

DIA 19

19h – Autômata – Ana Cláudia Vianna
Dançar Álbuns Inteiros – Álvaro Dantas

20h – Café com Dança – Bate-papo com Ana Cláudia Vianna e Álvaro Dantas

 

DIA 20

14h – Mostra de Processos – Residência artísticva práticas performativas na dança – Coletivo Cida
19h – Maré –  Coletivo CIida [Funarte Acessibilidança]
20h – Café com Dança
Bate-papo com Bobox Produções e Ilha Deserta Filmes

 

DIA 21

19h – Mostra de Processos – Residência artísticva práticas performativas na dança

Pocket show com Luísa e os Alquimistas


Post Anterior | Próximo post

Deixe uma resposta

Clique na imagem abaixo para comprar o nosso livro

Você ainda não leu a revista do Brechando? Clique no link a seguir e leia um conteúdo exclusivo.

Sobre a autora

Jornalista formada pela UFRN, criou o blog em 2015 e não esperava que fosse fazer altas brechadas sobre Natal-RN e outras cidades que visitou. Gosta de trabalhar com a internet, mídias sociais, fotografar e escrever. Clique aqui para saber mais sobre mim.

Desenho: @umsamurai

Brechando Vlog

Arquivos

Calendário

março 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias