Quatro produtos difíceis de encontrar em Natal

Você, morador da cidade do Natal, já passou por esse problema, eu também. Todos nós já sofremos em comer um determinado produto, gostoso e que deixa a gente satisfeito, porém não existe para vender ou é difícil de encontrar. O Brechando vai listar quatro produtos alimentícios que os natalenses querem comprar com mais facilidade, porém a vida gosta de fazer umas trolagens. Confira:

1) Kinder Ovo

596357-como-fazer-kinder-ovo-passo-a-passo-03

É um produto da empresa Ferrero e comercializado em vários países do mundo. É um chocolate em forma de ovo, com parte externa sabor a chocolate ao leite e interna chocolate branco. Contém um brinde surpresa no seu interior, que, por muitas vezes, é a parte preferida pelos compradores, principalmente as crianças que querem só o brinquedo. No meu caso, eu prefiro os dois! Este chocolate existe desde 1974 e nos anos 1990 foi uma febre no Brasil. Hoje é bastante difícil de encontrar, com exceção o período de páscoa. Só vejo em alguns postos de conveniência ou padaria.

2) Paçoquita em Pasta

25-06-2014_mglcom-pacoquita-blog-capa_m

É  um doce tradicional brasileiro à base de amendoim, farinha de mandioca e açúcar. Recentemente, eles criaram o paçoquita cremosa. É a tradicional manteiga de amendoim, conhecida nos filmes vindos dos Estados Unidos. O produto é raro de encontrar e só vi em lojas de doces da cidade.

3) Milka

1328447015214542

Milka é uma marca de chocolate de distribuição internacional, e vendido em forma de barras. Foi criado em 1901, na Suíça, pelo chocolateiro Philippe Shuchard. O símbolo da marca, mais conhecido como “Vaca Milka”, é uma vaca simetricamente colorida com manchas de cor roxa, com um sino pendurado no seu pescoço.  As embalagens dos chocolates são também de cor roxa.

O chocolate é produzido em diversas fábricas, incluindo Lörrach (Alemanha), Bludenz (Áustria), Svoge (Bulgária), Bratislava (Eslováquia), Braşov (Romênia) e Jankowice (Polônia). É muito difícil encontrar em Natal, somente em algumas lojas especializadas em chocolate.

4) Negresco Eclipse

untitled123456

Negresco é uma marca pertencente à Nestlé usada em biscoitos recheadas, waffles e sorvete. É o meu biscoito favorito. Amo aquele biscoito de chocolate com recheio de baunilha. Recentemente, a Nestlé lançou o Negresco Eclipse, que o recheio é de chocolate. Só encontrei este produto quando viajei ao Rio de Janeiro. Cadê essa delícia na capital do Rio Grande do Norte?

Weaver ganhou o prêmio do produto mais popular do concurso da Electrolux

Lembram do Weaver? Que a gente já falou no Brechando. Não? Ele foi o vencedor do prêmio júri popular do concurso promovido pela Electrolux.  O produto aredondado e com um design clean começou a ser desenvolvido em março deste ano e a intenção do protótipo é ajudar a recuperar o tecido de uma roupa.

Foi desenvolvido por uma designer do Rio Grande do Norte, a jovem Larissa Trindade, de 25 anos, que desenvolveu após um primo ter perdido uma roupa de super-herói após um rasgo.

“Ele ficou muito triste, era como se tivesse perdido esses poderes. Foi ali que notei quantas vezes vivenciei essa mesma história, o vestido novo da minha mãe que havia rasgado, minha calça favorita que desbotou, notei que isso acontece todos os dias com várias pessoas, e percebi que algo poderia ser feito pra mudar essa realidade”, contou a jovem para o blog no dia 31 de agosto.

Apesar de ter ganhado o júri popular, ela não conseguiu chegar na final do concurso, no qual concorreu com estudantes de Design de diversos países. O vencedor ganhou um prêmio em dinheiro, além de um estágio de seis meses na empresa.

A potiguar Larissa Trindade está concorrendo em um concurso internacional
A potiguar Larissa Trindade concorreu em um concurso internacional

Como funciona o Weaver?  É uma bola que se divide e ela ajuda a recuperar aqueles tecidos que estão rasgados.  A ideia do produto surgiu a partir de necessidades reais, de observações do cotidiano. De acordo com Larissa, as crianças crescem com essa mentalidade, que tudo é descartável: rasgou, não presta, joga fora.

O concurso é composto de várias etapas. Primeiro, Larissa submeteu o projeto entre outros 1500 candidatos, a Electrolux selecionou os 100 melhores para a próxima etapa. O público, através da votação, ajudou na seleção dos 35 projetos que foram para a próxima fase. Depois, o público escolheu apenas um vencedor que irá ganhar o prêmio do júri popular.

Seis projetos foram selecionados para final, que aconteceu no dia 15 de Outubro em Helsinki, Finlândia.

Você sabe o que é Weaver? Ajude o RN ganhar o prêmio da Electrolux

Weaver é um protótipo de um produto que pode ajudar a recuperar o tecido de uma roupa após “aquele rombo”. Quem nunca perdeu uma camiseta por um furo debaixo das axilas? Este pequeno produto, arredondado e com um design clean promete acabar com todos estes problemas. E o melhor, este projeto vem de uma designer do Rio Grande do Norte, a jovem Larissa Trindade, de 25 anos.

Ela está concorrendo com estudantes de Design de diversos países. O vencedor vai ganhar um prêmio em dinheiro, além de um estágio de seis meses na empresa. “Fiquei sabendo do prêmio por um professor na universidade. Me identifiquei com o briefing do concurso, vi uma oportunidade de criar uma solução a um problema e mudar os hábitos das pessoas através do design”, afirmou a jovem.

wea

O Weaver começou a ser desenvolvido em março deste ano e ela não esperava que chegasse entre os semifinalistas. “Não, realmente não esperava, ainda estou surpresa com o resultado”, comentou a designer, que não sabia qual profissão seguir na época do vestibular.

“Não sabia bem a profissão que iria seguir até a época do vestibular que foi quando descobri a área de design. O interesse por criar produtos veio junto com essa descoberta do Design, Estamos cercados por produtos que não funcionam e experiências frustrantes, e vejo que como designer é o meu dever notar esses problemas e melhorar a vida das pessoas”, garantiu.

Como funciona o Weaver?  É uma bola que se divide e ela ajuda a recuperar aqueles tecidos que estão rasgados.  A ideia do produto surgiu a partir de necessidades reais, de observações do cotidiano. “Meu primo tinha uma camiseta de super-herói, ele acreditava que essa camiseta o fazia ter superpoderes, quando a camiseta rasgou ele ficou muito triste, era como se tivesse perdido esses poderes. Foi ali que notei quantas vezes vivenciei essa mesma história, o vestido novo da minha mãe que havia rasgado, minha calça favorita que desbotou, notei que isso acontece todos os dias com várias pessoas, e percebi que algo poderia ser feito pra mudar essa realidade”, contou.

A potiguar Larissa Trindade está concorrendo em um concurso internacional
A potiguar Larissa Trindade está concorrendo em um concurso internacional

De acordo com Larissa, as crianças crescem com essa mentalidade, que tudo é descartável: rasgou, não presta, joga fora.  “Temos ciência de que a industrial têxtil é uma das que mais polui e já enfrentamos inúmeros problemas ambientais, se nada for feito esses problemas serão ainda maiores no futuro”.

O concurso é composto de várias etapas. Primeiro, Larissa submeteu o projeto entre outros 1500 candidatos, a Electrolux selecionou os 100 melhores para a próxima etapa. O público, através da votação, ajudou na seleção dos 35 projetos que foram para a próxima fase.

Ela também recebeu um comunicado dos especialistas da Electrolux, sobre o que gostariam de saber do projeto e enviou um desenvolvimento do produto de acordo com o que foi solicitado pela empresa.

Agora no top 35,  o público vai escolher apenas um vencedor que irá ganhar o prêmio do júri popular. Serão seis projetos que irão para a final, que acontecerá dia 15 de Outubro em Helsinki, Finlândia. Mas vale ressaltar que a votação termina dia 14 de setembro. O Weaver está em segundo lugar, atrás apenas de uma menina de Taiwan. Bora votar, galera!

Para votar é só acessar o site http://po.st/Weaver.