Governadoria Palácio Potengi

Por que a Governadoria saiu do Palácio Potengi?

 

A foto acima é um cartão-postal bastante raro. Poderia dizer: “Apenas outra foto de Natal das antigas”. Mas, ela é muito mais do que isso, pois mostra três elementos históricos da cidade estavam em 1956. E uma delas era a Governadoria, o Palácio Potengi.

Sim, o primeiro elemento, mostra a Pinacoteca, que na época funcionava a sede do Governo do Rio Grande do Norte. Era lá que despachava os documentos e aconteciam as reuniões.

O seu palácio se chama Potengi, uma vez que nas margens do rio de mesmo nome que surgiu o que futuramente seria o Rio Grande do Norte.

Um outro destaque é a conhecida como Sete de Setembro e ao seu lado está a antiga sede do Tribunal de Justiça.

O prédio é considerado do estilo arquitetônico de neoclássico, visto que abriga uma grande e importante coleção de arte local, nacional e internacional.

Lá, tem as fotografias de todos os governadores, acontecem as posses e, por fim, a mobília desde a Proclamação da República.

Quando mudou-se a Governadoria do Palácio Potengi ao Centro Administrativo

Palácio já abrigou a sede do Governo do Estado entre 1902 e 1995, durante a Gestão de Garibaldi Alves Filho. Hoje, a sede fica em um dos prédios do Centro Administrativo, onde fica as pastas administrativas.

Vocês sabiam desta informação? Deixe aqui o seu comentário!


Pinacoteca estará aberta durante os dias de carnaval

O calendário da Fundação José Augusto (FJA), onde administra as atividades culturais promovidas pelo Governo do Estado, anuncia que a Pinacoteca do Estado estará aberta para a visitação entre os dias 25 a 28 de fevereiro. O local funcionará normalmente durante os dias. Portanto, antes de você ir para o Bloco das Kengas, você pode dar uma passadinha para brechar algumas exposições que estão no prédio histórico do bairro de Cidade Alta.

Uma das obras que estão sendo expostas é da artista Adália Suassuna, cujo nome do trabalho é Ïnebriar-se em Cores”. Além disso, ainda pode ver o trabalho em homenagem aos 50 anos do pernambucano Chico Science, desenvolvido pelo artista Johnny. Para quem não sabe, Chico Science foi homenageado no ano passado no Galo da Madrugada, maior bloco carnavalesco do mundo, criado em Recife. Foi movimento manguebeat em meados da década de 1990. O manguebeat mistura a música nacional, o rock e o maracatu.

Ainda tem mais duas exposições, o “Arte e Criatividade”, de Arlete Salves, e “Estação Verão”, que exibe o trabalho coletivo de 13 artistas visuais.

Os três primeiros citados foram selecionados a partir do Edital de Ocupação das Salas de Exposição da Pinacoteca Potiguar, no qual foram selecionados onze projetos que resultarão em exposições nas datas especificadas.

A atual Pinacoteca do Rio Grande do Norte já foi o Palácio do Governo e é a maior expressão da arquitetura neoclássica em Natal. Inaugurado em 1873, o governador Alberto Maranhão, transformou-o em 1902 na sede do Governo Estadual. Permaneceu como centro da vida política do RN até 1995. Atualmente é um importante centro cultural, com exposições permanentes das obras mais relevantes do acerco da Pinacote Potiguar.

Na Pinacoteca fica a maior parte do acervo de Artes Visuais pertencentes ao Governo do Estado. Com uma reunião de obras de arte tanto de artistas locais, nacionais e internacionais. Entre estes: Volpi, Tarsila do Amaral, Cícero Dias e Fayga Ostrower. Dos nossos, Maria do Santíssimo, Newton Navarro, Dorian Gray e Abraham Palatnik.

A Pinacoteca funciona das 8h às 17:00h.

Domingo é dia de exposição na Pinacoteca do Estado

Na foto acima parece uma performance de Marina Abramovic, mas não é. Na verdade, isto é uma homenagem à artista feita por uma natalense. Como assim? Domingo é dia de arte, mais precisamente na Pinacoteca do Estado, que fica no bairro de Cidade Alta. Aproveitem, pois o prédio não abre normalmente neste dia.

O projeto “Pina Marina em Carolina” começa no dia 13 de novembro, a partir das 19h, na Pinacoteca Potiguar, com a abertura da exposição “Pina Marina em Carolina”, que possui entrada gratuita e classificação indicativa de 16 anos.

A exposição é composta por fotografias capturadas entre 2015 e 2016, pelo fotógrafo Paulo Fuga, que registrou seis, das sete performances idealizadas pela atriz Carol Piñeiro (a Carolina, por isso o nome do projeto) para o seu trabalho de pesquisa de mestrado.

A performer baseou-se em performance nos trabalhos das artistas Marina Abramovic (como da foto acima) e Pina Bausch, além de seus próprios trabalhos.

Quem são essas duas citadas? Marina Abramovic é uma artista serva e formada e pós-graduada em Belas Artes, suas performances começaram nos anos 70. Brincadeiras com facas (Rhythm 10), deitar no meio de uma estrela de fogo (Rhythm 5), ficar sob efeito de drogas controladas (Rhythm 2), se colocar à disposição dos espectadores (Rhythm 0) – era assim que ela mostrava a relação humana consigo e com os outros.

Em 2010 foi realizada uma exposição no Museu de Arte Moderna de NY, que ocupou todos os seus seis andares com a retrospectiva da carreira da artista. Foi lá que sua apresentação mais marcante aconteceu: ela ficou durante os três meses de exposição disponível ao público – quem quisesse chegava e ficava o quanto quiser sentado olhando para Marina (ela passou mais de 700 horas sentada numa cadeira sem se mexer) – intitulada “O Artista Está Presente”.

É considerada a “avó da performance”. Veja um dos vídeos de Abramovic:

Já Pina Bausch, falecida em 2009, foi uma coreógrafa, dançarina, pedagoga de dança e diretora de balé alemã. É uma das percursoras da dança moderna. Conhecida principalmente por contar histórias enquanto dança, suas coreografias eram baseadas nas experiências de vida dos bailarinos e feitas conjuntamente.

A atividade do Pina Maria Carolina foi desenvolvida no Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas, Linguagens da Cena, com orientação da professora doutora Naira Ciotti na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Veja esta foto em homenagem à Pina:

Foto: Paulo Fuga
Foto: Paulo Fuga

Algumas fotos de Paulo Fuga foram feitas na própria Pinacoteca, no Espao A3, na Avenida Salgado Filho, Shoppings e dentre outros lugares. Além de Carol Piñeiro, outros estudantes de teatro da UFRN também participaram do projeto.

Durante os meses de novembro e dezembro várias ações gratuitas do projeto serão realizadas em diversos espaços da cidade do Natal. Além disso, o projeto é beneficiado pelo Fundo de Incentivo a Cultura 2015, da Prefeitura do Natal, tem como foco o universo feminino.

Dentro deste projeto, Carol criou novas performances baseando nestas pesquisas, que poderão ser vistas neste período, entre 13 de novembro e 18 de dezembro, em locais como A Boca Espaço de Teatros, Cidade da Esperança, Alecrim, Ponta Negra, Praia do Forte, Deart – UFRN e Pinacoteca Potiguar.

Também haverá o lançamento documentário do projeto, dirigido por Johan Jean, traz um registro poético em vídeo das performances realizadas pela Piñeiro, e será lançado às 19h do dia 18 de dezembro, n’A Boca Espaço de Teatros.

Confira a programação completa do projeto a seguir:

– Abertura da Exposição: 13 de Novembro | Pinacoteca, 19h | Entrada Gratuita

– Performance A Arte Precisa Ser: 27 novembro | A Boca Espaço de Teatros | 19h

– Palestra “Reperformance: a necessidade de documentar afetos”: 28 novembro Anfiteatro do DEART – UFRN | 19h

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”: 3 de Dezembro | Praça do Relógio no Alecrim | Cidade da Esperança

– Intervenção Urbana “Não Pise na Dama”: 4 de Dezembro | Praia do Forte

– Performance Sagração da Primavera: 11 de dezembro| A Boca Espaço de Teatros | 19h

– Intervenção Urbana “Não que Eu seja Melhor do que Ninguém mas Eu Paguei Mais Caro”:  17 de dezembro| Avenida Engenheiro Roberto Freire, próximo ao Praia Shopping

– Lançamento do Documentário 18 de dezembro | A Boca Espaço de Teatros | 19h

Serviço:

Projeto Pina Marina em Carolina
13 de novembro a 18 de dezembro
Entrada Gratuita

Natal será palco de evento destinado à arte urbana

Foto acima: Arthur Gori

A Pinacoteca do Estado, no bairro de Cidade Alta, em agosto, será um dos palcos de mais uma edição do INarteurbana. Além disso, o projeto fará algumas atividades na comunidade do Passo da Pátria, localizada às margens do rio Potengi.

O objetivo principal do projeto, criado em 2015, é desenvolver um diálogo entre a arte urbana, população e a cidade. As atividades acontecerão em Natal, Créteil (comuna localizada na França) e Areia Branca.

O Inarte quer mostrar que a arte urbana é uma expressão popular. Dentre as atividades promovidas estão a exposição, batalha de graffiti, oficina, mostra de filmes, criação e construção de espaços de convívio para as crianças e suas famílias e ações artísticas com artistas locais, nacionais e da gringa.

Com uma visão mais abrangente do que pode nos proporcionar a multiplicidade das práticas de arte urbana e com maior interesse no investimento do espaço público, as ações do INarteurbana permitirão falar de pluralidade, fronteiras, trocas, partilha, internacionalização, emponderamento social, etc.

INarteHugh
Exposição que aconteceu pela primeira vez em 2015 (Foto: Arthur Gori)

Uma das primeiras atividades será a exposição na Pinacoteca do Estado, que já aconteceu no passado, fazendo com que o palácio se tornasse o primeiro prédio histórico do Rio Grande do Norte que recebeu a arte do graffiti, no qual acontecerá entre 25 de agosto ao 30 de setembro.

A equipe INarteurbana em colaboração com Miguel Carcará, Jean Sartief e Ricardo Nelson, selecionaram Darlon, FB, Felix, Hugh, Patavina, PazCiência, Pedro Ninja, SubTu, Toliga e Vitor Zanini para participar dessa exposição ao lado de seis artistas convidados : Arbus, Pok, Mademoiselle Maurice (FR), Bruno Otávio, Vidal e Marcelo Borges.

Durante três dias (25, 26 e 27 de agosto) a Pinacoteca Potiguar vai acolher batalhas e feira de graffiti, shows de rap e hip-hop, performances e dança de rua.

Mademoiselle Maurice faz diversos trabalhos utilizando reciclagem
Mademoiselle Maurice faz diversos trabalhos utilizando reciclagem

Além disso, o Passo da Pátria será terreno de oficinas, encontros sobre reciclagem e (re)apropriação do espaço público e intervenções artísticas, a artista francesa Mademoiselle Maurice construirá uma escultura participativa com material de recuperação.

Acontecerão diversas oficinas no Passo da Pátria (Foto: INarteurbana)
Acontecerão diversas oficinas no Passo da Pátria (Foto: INarteurbana)

Confira a programação completa a seguir:

Pinacoteca Potiguar
25, 26 e 27/08 > Batalha de graffiti com 8 artistas.
25/08 > As Cabocla’s (Show)
Saliva (Performance poética)
Esquadrão RN (Dança de rua)
26/08 > Alquimia
Esquadrão RN (Dança de rua)
27/08 > Carcará na Viagem
Esquadrão RN (Dança de rua)

Passo da Patria
25/08 > Encontro sobre reciclagem com a artista Mademoiselle Maurice
29/08 > Encontro sobre (re)apropriação do espaço publico com Claudia Gazola e convidados
29 ao 31/08 > Oficina de Origame com Max Pereira e Mademoiselle Maurice
31/08 a 01/09 > Oficina de pintura com spray com Marcelo Borges
15, 16 e 17/09 > Oficina de iniciação de graffiti com Bones

Aliança Francesa
15/09 > Debate sobre o desenvolvimento da arte urbana no RN

Inarte Filmes

Também haverá o Inarte Filmes, que difundirá, gratuitamente, vídeos de arte urbana para todas as regiões do país. A intenção é estimular debates, revelar talentos, despertar o interesse do público e propiciar o intercâmbio entre filmes de arte urbana, nacionais e internacionais. As exibições acontecerão em outubro e novembro na Aliança Francesa em Natal e todo o trabalho será curado a partir de uma convocatória.

Uma das grandes forças do INarte Filmes é propagar a produção e exibição de filmes que tenham a arte urbana como protagonista ou fio condutor.

Neste ano foram abertas as inscrições para curtas, médias e longa-metragens em qualquer técnica : podem participar obras de ficção, animação, documentário, experimental ou video-arte que tratem de exposição, pessoa, muro, graffiti, historia, instalação, pixação, intervenção ou qualquer assunto relacionado à arte urbana.

Serão aceitos filmes de todo o país e do exterior. As inscrições estão abertas até o dia 20 de agosto a partir de um formulário online disponível no bit.ly/inartefilmes.