Cashback natalense

Cashback: consumidor natalense cada vez mais inserido no cashback

Cada vez mais o cashback está na vida do natalense e dos brasileiros. Quem já adquiriu? A cada vez mais as pessoas estão aderindo ao sistema em que você recebe um retorno mínimo do que você foi pago. Depois, você pode acumular créditos para as próximas compras.  De acordo com o levantamento inédito da fintech Beblue, especializada em cashback, os brasileiros economizaram R$ 2 milhões em compras com o uso de cashback – dinheiro de volta – entre janeiro e junho deste ano.

Segundo Sandra Campos, CEO do Beblue, os consumidores estão entendendo mais a importância do benefício no dia a dia. “As pessoas estão preferindo realizar compras ou pagar suas contas em aplicativos, ou locais que entreguem mais vantagens, e receber dinheiro de volta após essas transações faz a diferença na hora de fechar o orçamento no fim do mês”, conta.

O Cashback na vida do natalense

Em Natal, cada vez mais está inserido ao sistema de cashback por meio de alguns aplicativos. como a Ame, Koinz e carteiras virtuais como o Picpay. Nos últimos meses, segundo o Google Trends, houve um aumento de 63% nas pesquisas do site buscador de pesquisa com interesse em saber mais sobre o termo.

O interesse é em setores de varejo e supermercados para as compras. “Não vejo motivos de não usar, sabe. Desde que vc pesquise bem o produto antes p/ ver se está valendo a pena o valor, pois como falei, nem sempre o cashback compensa o preço do produto “mais caro”, disse o designer Everson Dantas.

Além disso, ele utiliza para receber um desconto de outro produto na próxima compra. “Vi vantagem sim e vejo até hoje, na verdade. Mas só costumo comprar quando vejo que algo está com o preço ótimo e o cashback compensa. Muitas vezes o cashback não é lá grandes coisas, mas já ajuda também”, garantiu Dantas.

A publicitária Maria Luíza Maia disse que descobriu o cashback após conhecer sobre o consumo consciente. “O cashback surgiu na minha vida para somar a uma boa promoção. Por isso, toda vez antes de realizar um produto eu procuro loja de seguranças que aceitem pagamento ame cashback e fico feliz aproveitando meus 10%”, contou.

Mais vantagens ao usar o Cashback

Além de economizar dinheiro, o consumidor também acumulou R$ 2,4 milhões em recompensas na carteira digital nestes últimos meses. “Desde o ano passado, notamos as pessoas procurando mais por cashback. Tanto pelo aumento do conhecimento sobre o benefício quanto para economizar, então a alta utilização já era esperada para este período”, afirma Sandra.

Ainda segundo o levantamento, é possível identificar em quais setores os brasileiros mais gastaram, traçando um padrão de consumo dos usuários. Em primeiro lugar estão os gastos com mercearias e supermercados, seguido de lojas e mercadorias gerais e, em terceiro, as vendas em geral, como de campanhas e promoções.

Para Sandra, isso é reflexo do aumento da confiança do consumidor no sistema de recompensas, principalmente depois que o passaram a enxergar como uma vantagem. “Com a alta da inflação, qualquer ‘economia’ feita é bem-vinda para o consumidor, ainda mais nos gastos básicos, como compras no supermercado”, avalia.

Explicando a Viúva Machado em vídeo

A Viúva Machado é uma figura histórica no Rio Grande do Norte, mas nunca explicamos em vídeo o porquê. Para que mais pessoas saibam quem foi Maria Amélia Machado, resolvemos falar isso no YouTube. 

A Viúva Machado para alguns era um monstro que comia o fígado das criancinhas na segunda metade do século XX. Para outros, no entanto, era uma importante empresária no Rio Grande do Norte, onde várias terras viraram bairros de Natal. 

Explicando quem foi a Viúva Machado

Por isso, o Brechando após várias matérias escritas sobre o assunto, resolveu gravar e postar no Youtube mais sobre ela, além da lenda urbana em seu entorno. Para assistir o vídeo na íntegra, dê o play, portanto, a seguir:

Gostou de saber do vídeo? Deixe aqui o seu comentário e não se esqueça de inscrever no canal. 

Quer comprar a segunda edição da revista do Brechando? Acesse este site (https://tinyurl.com/dn63wpyp) e confira os combos bacanudos para ter uma boa literatura na quarentena.

vacina

Natalenses responderam o que vão fazer após vacina

A vacina do novo Coronavírus está mais perto do que longe, recentemente a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou as duas vacinas para ajudar na imunuzação da população brasileira. Por isso, a gente está planejando milhares de coisas para fazer. Por isso, o Brechando vai divulgar o resultado da enquete que começou no dia 08 de janeiro.

O que eu faria quando tomasse a vacina

Engraçado que quando era criança, eu odiava tomar vacina e era daquelas crianças escandalosas. Mesmo tendo piercings e tatuagens, eu odeio injeção. Não pela picada e sim pelo líquido que sai das seringas. Mas, nunca esperei tanto por uma vacina em toda minha vida.

Eu, Lara, pelo menos selecionei 10 coisas para fazer:

  1. Abraçar todo mundo
  2. Fazer uma grande festa
  3. Cumprimentar todo mundo que vai ao Midway/Alecrim/Outros centros comerciais
  4. Não ter mais medo de tossir na rua (mas com o paninho para proteger os outros)
  5. Ir a UFRN sem medo de ser feliz.

Sobre a enquete

Há um ano os natalenses e o restante do mundo está acompanhando o desenvolvimento dos casos de Covid-19, no qual inicialmente teve os primeiros casos na China. Chegou no Brasil após o último carnaval e nunca mais parou. Ou seja, virou uma pandemia. No entanto, a expectativa que a vacina que protege a humanidade contra este vírus mortal deve ficar pronta neste ano. Enquanto isso três laboratórios estão em fase final dos testes.

Por isso, o Brechando para começar o ano sem muito pessimismo e está curioso em saber o que os seus leitores pensam, resolvemos montar uma enquete.

O questionário corresponde o seguinte: O que você vai fazer quando tomar a vacina?

Eu não sei vocês, mas eu abraçaria todas as pessoas do mundo, inclusive desconhecidos. Além disso, eu faria uma grande festa no La Luna e, ainda por cima, fazia um grande evento para parar Natal, tipo uma festa com Wesley Safadão.

Demos diversas opções para o natalense responder, o questionário vai até o dia 15 de janeiro. Já as respostas serão divulgadas no dia 18 de janeiro. Então, vamos colaborar e deixar o primeiro mês do ano um pouco menos pessimista.

O resultado da pesquisa, portanto, pode ser visto a seguir

1) 10% das pessoas afirmaram que vai abraçar e beijar todo mundo

via GIPHY

2) 10% Ir ao Midway Mall, Alecrim e Centro para fazer compras sem ser julgado

via GIPHY

3) 20% prometeu queimar todas as máscaras

via GIPHY

4) 20% disse a viajar para todos os lugares do mundo

via GIPHY

5) 10% dos entrevistados prometeram bater recorde de idas aos bares

via GIPHY

6) Mais de 10% prometeram ir ao Ranger do Parque de Diversão remoto

7) Outros 10% disseram que ia tossir sem julgado

via GIPHY

Ainda dá tempo de responder: O que você vai fazer quanto tomar a vacina? Deixa aqui o seu comentário!

Vacina

O que o natalense vai fazer quando tomar vacina?

Há um ano os natalenses e o restante do mundo está acompanhando o desenvolvimento dos casos de Covid-19, no qual inicialmente teve os primeiros casos na China. Chegou no Brasil após o último carnaval e nunca mais parou. Ou seja, virou uma pandemia. No entanto, a expectativa que a vacina que protege a humanidade contra este vírus mortal deve ficar pronta neste ano. Enquanto isso três laboratórios estão em fase final dos testes.

Por isso, o Brechando para começar o ano sem muito pessimismo e está curioso em saber o que os seus leitores pensam, resolvemos montar uma enquete.

O questionário corresponde o seguinte: O que você vai fazer quando tomar a vacina?

Eu não sei vocês, mas eu abraçaria todas as pessoas do mundo, inclusive desconhecidos. Além disso, eu faria uma grande festa no La Luna e, ainda por cima, fazia um grande evento para parar Natal, tipo uma festa com Wesley Safadão.

Demos diversas opções para o natalense responder, o questionário vai até o dia 15 de janeiro. Já as respostas serão divulgadas no dia 18 de janeiro. Então, vamos colaborar e deixar o primeiro mês do ano um pouco menos pessimista.

Responda, portanto, o formulário logo abaixo: