Eufêmea

Rozeane Oliveira apresenta “Eufêmea” de graça na Ribeira

brechadas
Compartilhe:

O espetáculo em dança contemporânea EUFÊMEA volta aos palcos após a pandemia. Com atuação e direção de Rozeane Oliveira, o solo será apresentado gratuitamente no Espaço A3 nos dias 10 e 11 de junho de 2022, cujo seu objetivo é mostrar a força da mulher a partir da dança contemporânea.

Como o espaço tem as suas limitações, disponibilizaram no Sympla fichas para quem tem interesse de assistir o evento, só clicar aqui e garantir a sua vaga.

Já fez uma apresentação virtual

Em janeiro do ano passado, ela se apresentou no Youtube e no seu Instagram por conta da pandemia do novo coronavírus. O pensamento inicial em ser estruturalmente, coreograficamente e cenicamente nos palcos. O espetáculo existe desde 2016, no qual participou de alguns festivais e recebeu a indicação do Troféu Cultura como melhor espetáculo e melhor bailarina no ano de 2017. No entanto, a pandemia do novo coronavírus fez com que teatros e outras casas de espetáculo fechassem as portas. Mas, nos tempos de trevas, existem novas opções de arte.

Como funciona o espetáculo

O espetáculo evidencia um ser que se transpõe, um ser que se atravessa. Além disso, a obra autoral tem a força da transformação, evolução e transbordamento. No decorrer da performance a bailarina-intérprete faz uma longa viagem a camada mais profunda do próprio ser. Como resultado, vai alcançar uma unidade de consciência total do ser.

A dança artística se ambienta em uma confluência de paradigmas, visto que a bailarina entretece, destece e põe em xeque “O SER MULHER”. Este SER que está em constante mutação que sublinha ora a precariedade e o nomadismo da consciência e da existência, ora as aleluias e as agonias desse ser.

Rozeane carrega para si, todavia, o empoderamento e firmeza do seu EU que impulsiona a Fêmea no íntimo do olhar. São experimentações postas na cena, encarando o processo enquanto obra, além de inquietações íntimas que a intérprete/criadora compartilha com o espectador.

Este projeto foi contemplado pela Lei Emergencial Aldir Blanc, pela Prefeitura Municipal do Natal, Funcarte e Governo Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.