carnaval cancelado rn

Esta não é a primeira vez que o RN tem carnaval cancelado

Cidades Curiosidades
Compartilhe:

A última vez que comemoramos em blocos e bailes foi em 2020 e dias depois enfrentamos uma longa quarentena. Apesar da vacina ter chegado, a variante Omicron do Sars-Cov-2 fez com que atrasasse mais o fim da pandemia do Covid-19. Agora, este é o segundo ano do carnaval de rua cancelado. Mas, não é a primeira vez que aqui no RN teve carnaval cancelado. 

Mas, anos antes, alguns lugares tiveram que cancelar a folia de momo pelos mais diferentes motivos, que vamos explicar neste texto. 

Em 2016, três cidades tiveram suas festas canceladas por motivos diferentes

Em 2016, a seca e a falta de gestão pública de algumas cidades forçaram algumas cidades do RN cancelar o carnaval. Inclusive, um dos municípios com o carnaval mais tradicional, Macau, cancelou a festa. Vamos explicar esta história melhor. 

Macau

Em 2016,  o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi investigar as irregularidades do contrato do carnaval de 2011 das bandas locais, dado que o valor real pago foi maior que anunciado no Diário Oficial do Município.

No ano de 2015, o MP prendeu o ex-prefeito de Macau, Flávio Veras, através da operação Máscara Negra. O ex-prefeito e outras nove pessoas foram denunciadas pelo MP suspeitos de desviarem mais de R$ 1,2 milhão no carnaval de 2011 em contratações de bandas, sem licitação, com valores superfaturados. As denúncias mencionaram Junior Grafith e Alex Padang, empresário da banda Cavaleiros do Forró. 

Ainda mais, eles questionaram a grave situação financeira da cidade, na época, com déficit mensal de R$ 2 milhões, além de apresentar crise de abastecimento hídrico.  

Veras chegou a ser condenado e preso novamente em 2016. No entanto, o processo ainda acontece, após entrar com o recurso. 

Localização de Macau

Mossoró

Em 2016, a cidade de Mossoró havia cancelado os recursos públicos para as festas de 2016, uma vez que o MP destina-se esse dinheiro para as atividades em combate à seca. Além da festa cancelada, a Prefeitura deixou de conceder ajuda de custo as escolas de samba e blocos de carnaval.

 

Localização de Mossoró

Guamaré

No dia 22 de janeiro de 2016, Guamaré cancelou a sua festa, também por conta do decreto do MPRN para que a cidade não fizesse festa por conta das fortes secas. 

Localização de Guamaré

Caicó já teve o seu carnaval cancelado

Em 1983, a cidade de Caicó teve o seu carnaval cancelado. Na época, a Prefeitura afirmou que não iria disponibilizar os recursos, fazendo que os blocos tirassem o dinheiro do próprio bolso. 

carnaval cancelado RN

Natal já teve algum carnaval cancelado

Embora o carnaval ter sido cancelado há dois anos consecutivos, são poucos registros que a capital potiguar tenha chegado a este ponto em anos antes da pandemia do novo coronavírus. Pesquisando na Hemeroteca da Biblioteca Nacional, utilizando algumas palavras-chave. 

Durante décadas, Natal teve seus pontos altos e baixos da festa, mas nunca completamente cancelado. Em alguns anos, não tinha Escola de Samba e outros não tinha blocos de rua. Mas, as festas aconteciam mesmo eram nos tradicionais clubes. 

Mas, o acidente do Baldo fez com que o carnaval da cidade tivesse uma baixa procura de foliões e as pessoas começassem a ficar em casas de veraneio nesses quatro dias. Assim, diminuindo o investimento dos órgãos públicos e privados a investir na festa. 

Em 1986, por exemplo, o tradicional baile do América, acontecia anualmente na sede social do clube, foi cancelado por conta de uma reforma. Algo que se fosse à década de 70 seria impensável. 

 

Década de 80, falta de pagamento do ECAD fez clubes cancelarem carnaval

Em 1985, alguns bailes de carnaval tiveram seus eventos cancelados por conta de não conseguir pagar o Ecad, órgão que é responsável em garantir o dinheiro aos compositores. Por isso, Macaíba, Goianinha, São Pedro do Potengi, Taipu, João Câmara, Santo Antônio, Bento Fernandes, Lajes e São José de Mipibu ficaram sem bailes.

O Veja o trecho do Diário de Natal de 1985 a seguir.

No ano de 1987, mais duas cidades ficaram sem carnaval por conta de que a Câmara Municipal não concordou com os recursos destinados a festa, que foi São Miguel e Currais Novos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.