Casarão do Guarapes visto a partir de drone

brechadas Curiosidades
Compartilhe:

Passeando entre o bairro Guarapes de Natal e o município de Macaíba está as ruínas de um casarão que por muito tempo foi próspero na região e ajudou a fomentar as duas regiões. Hoje, no entanto, só existe algumas paredes. Apesar disso, o local sempre recebe visitas com interesse em fotografar o espaço. Além disso, muitos questionam o porquê de deixar um espaço, que foi importante, acabar assim.

Segundo o historiador Anderson Tavares de Lyra, Guarapes foi o centro comercial onde se exportava e importava diretamente da Europa e Estados Unidos. Os navios passavam direto do porto de Natal e entravam no Guarapes, com a finalidade de descarregar a mercadoria.

O Thiago Barbosa, neste ano, realizou umas fotografias em drone do casarão do Guarapes e ainda mais publicou na sua página “Por Aí com T.L. Barbosa“. O resultado pode ser visto a seguir:

Sobre o Casarão do Guarapes

Casarão antes de virar ruína

Erguido em 1858, a mando de Fabrício Pedrosa, o casarão dos Guarapes fica no alto de uma colina na divisa entre os municípios de Macaíba e Natal, às margens da BR-226. O casarão representava o apogeu comercial de Macaíba no passado. Hoje só restam ruínas que tombaram em 22 de dezembro de 1990. Pedrosa transformou a área, antes inexpressível, em um importante marco da economia potiguar do século 18.

A importância do local foi tanta, que ele cogitou, junto a Oliveira Junqueira, então presidente da província potiguar, mudar a capital do RN para o Guarapes, levando em conta que Natal era “um tabuleiro cercado por dunas, sem condições de alavancar grande um comércio”.

Além disso, o jornalista Ranilson Oliveira falou um pouco do Casarão e você pode ler a matéria completa aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.