Mormaço

Restaurante Mormaço transforma sua rua em galeria de arte

Quem come pizza e outros produtos do Mormaço, em Lagoa Nova (achava que era Nova Descoberta), sabe primeiramente que sua rua tem os pavimentos pintado com muitas cores. Como resultado, surgiu o evento “Rua das Cores”, que reúne vários artistas de Natal e do RN para mostrar o seu trabalho no meio deste local colorido.

Na verdade é um evento que acontece no final da tarde, cuja finalidade é unir o artesanato, música, artes plásticas, literatura e gastronomia. Portanto, é uma feira multicultural, programada para dezembro, janeiro e fevereiro, pra você reunir amigos, conhecer pessoas e ainda mais desfrutar do melhor da nossa arte.   

Mormaço

Como funciona o evento Rua das Cores

A primeira edição do Projeto acontece já neste fim de semana: 4 e 5 de dezembro, a partir das 15 horas. Além disso, a instalação ocupará a esquina da rua Historiador Tobias Monteiro com a Lauro Medeiros. Nas artes plásticas, o evento contará com trabalhos de Francisco Eduardo e de Valderedo. Assim, cada artista terá quatro telas expostas. 

Na parte musical, por conseguinte,  durante o sábado (4), a partir das 18 horas, haverá show de “Hérik and The Invisible Band”. Já, no domingo (5), começando às 17 horas, será a vez de Rubinho Veloso. Tanto a mostra de artes visuais quanto os shows musicais contam com o apoio do Restaurante Mormaço,. 

Na literatura, estarão presentes, comercializando seus títulos, as editoras “Jovens Escribas” e “Panelovski – Livros”. Já, a feira multicultural contará com a participação da Arteceria; Brechó Max; Farmácia de Deus – Produtos Naturais; Flor de Hibisco; Raul Varela – Camisetas; e D’arreze Doces, entre outros expositores.

O projeto “Rua das Cores” conta com os patrocínios da Unimed e da Prefeitura do Natal, viabilizados por intermédio do Programa “Djalma Maranhão” de Incentivo à Cultura, e integram a programação do “Natal em Natal”. O evento também recebe o apoio do Restaurante Mormaço.

 

SERVIÇO

O quê?

Rua das Cores – Feira Multicultural com patrocínio da Unimed e da Prefeitura do Natal

 

Onde?

Rua Historiador Tobias Monteiro, esquina com Lauro Medeiros, em Lagoa Nova.

Quando?

4 e 5 de dezembro, das 15 às 22 horas.

Uma exposição virtual com potiguares, saiba do “ParemPar”

O Bólide 1050 é uma galeria em Natal que se reinventou na pandemia, visto que precisou fechar as portas de seu espaço físico.  Recentemente, eles lançaram a exposição “ParemPar”, no qual reúne vários artistas. Sem contar que os trabalhos estão primeiramente no site da galeria (www.bolide1050.com). Mas, antes, vou explicar como funcionará a exibição.

A exposição do “Par em Par”, do Bólide 1050

A exposição traz, por conseguinte, quatro artistas potiguares contemporâneas em diferentes pontos da carreira: Sofia Porto Bauchwitz, Luara Rocha, Malu Araújo e Chrystine Silva.

Alem disso, o projeto abre caminho para o fortalecimento de um lugar habitado por artistas de antes e artistas de agora, que podem juntos alimentar a rede e a cena da arte contemporânea do estado. O mapeamento começa assim, pouco a pouco, de par em par, propondo diferentes conexões entre os artistas e dando a ver diferentes trajetórias e processos.

“Cada edição do projeto trará dois artistas emergentes e dois artistas que estão começando. Mais do que uma estética comum, “ParEmPar” espera divulgar processos criativos e discursos artísticos diversos. Esses discursos serão ativados pelas respostas às perguntas-provocações criadas pelo artista e professor André Bezerra especialmente para o projeto.

Tempo de duração da exposição

A exposição ficará, portanto, em destaque durante 2 meses em nosso site e todas as obras estarão disponíveis à venda. Além disso, ao estarem disponíveis para a venda, esperamos que a arte potiguar possa chegar aos lares de todos e todas que desejarem fazer parte dessa história.”, conta Sanzia Barbosa que assina a curadoria dessa primeira edição.

Sobre o Bólide1050

O Bólide1050 é um coletivo colaborativo e autônomo de artistas e produtores de artes visuais que iniciou trabalhos em novembro de 2017. A sua finalidade é incentivar a arte contemporânea no Rio Grande do Norte e ser um ponto de conexão com o circuito nacional e internacional. Além disso, iniciativa se articula através de projetos, exposições, cursos, oficinas, publicações e, por fim, residências artísticas, em parceria com espaços culturais de Natal.

IFRN Cidade Alta fornece oficinas remotas para a comunidade

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), mais precisamente o campus de Cidade Alta, promoverá nesta quarta-feira (1) o Evente-se 4.0. Além disso, as inscrições já estão disponíveis. Link no final do post.

“Não perca essa oportunidade de debater sobre o cenário dos eventos e trocar experiências com profissionais que atuam na área”, disse a organização do evento.

As atividades consistem, portanto, em oficinas de modo remoto, além de atrações virtuais e mesa redondas. Todas começando às 19h25.

E como faz para se inscrever deste evento do IFRN Cidade Alta

A programação completa do Evente-se, acesse o link: https://forms.gle/ubaBb6eSm8s13XEn9.

Para se inscrever na Oficina de Automaquiagem, acesse o link: https://forms.gle/ubaBb6eSm8s13XEn9.

A inscrição na Oficina de Edição de foto e vídeo, acesse o link: https://forms.gle/ubaBb6eSm8s13XEn9.

Para se inscrever na Oficina de Design Gráfico, acesse o link: https://forms.gle/ubaBb6eSm8s13XEn9.

A partir de hoje, o Circular da UFRN é pago

Você não leu errado, o Circular vai ser cobrado a partir desta quarta-feira, 1° de dezembro.

Dessa vez a Seturn (Sindicato dos Empresários de Transporte Público) conseguiu finalmente atingir o seu objetivo, que é pagar o circular da UFRN. E se você pesquisar no Google vai ver que essa tentativa eventualmente é bem antiga.

Como assim? A partir de hoje um Circular, que é o transporte de ônibus que circula pelo campus central, em Natal, vai cobrar a tarifa de três reais e vinte centavos. Ou seja, quase um preço normal de uma passagem.

Tudo começou com um anúncio da vereadora Brisa Bracchi (PT), que anunciou o retorno da linha, uma vez que estava parada desde o início da pandemia. Com a volta muitas pessoas pensaram que seria gratuito. Mas não é bem assim.

A publicação do Twitter Uefyrn, página feita por alunos pra falar sobre as notícias do campus informou nesta quarta-feira que o circular vai ser, portanto, pago agora.

Os comentários, todavia, deixaram vários alunos indignados.

Já o Diretório Central de Estudantes (DCE) já publicou uma nota dizendo que vai correr atrás para revogar a situação.

Agora, os representantes do DCE, convocaram na próxima quinta-feira (2) um ato em frente a sede da Secretaria Municipal de Transportes (STTU). com a finalidade de criticar a medida:

O que vocês acham disso? Deixe seus comentários