Um dos últimos registros da Igreja de Extremoz inteira – Brechando
Igreja de Extremoz

Um dos últimos registros da Igreja de Extremoz inteira


A gente já havia publicado esta foto antes da Igreja de Extremoz, porém não explicamos a sua origem. Este é um dos poucos registros da antiga Igreja de Extremoz ainda inteira. A fotografia foi para a revista “O Malho” em setembro de 1923.

Entretanto, acredita-se que a foto é um pouco mais antiga. Alguns historiadores apontam que a imagem pode ser entre 1895 e 1905. A legenda da foto dizia que eram romeiros voltando da Vila de Extremoz onde foram ouvir missa no dia da festa do Santo Padroeiro. Dizia ainda que “junto a igreja existem as grandes escavações feitas em procura de fantásticas riquezas ali deixadas pelos Jesuítas.

A única coisa que se sabe que a Igreja de Extremoz foi destruída no início do século XX.

Como a Igreja de Extremoz foi destruída

São várias lendas em torno do assunto, uma vez que alguns moradores nativos contam que descobriram um tesouro pertencente aos jesuítas enterrado no alicerce do templo, cujo desfecho foi a destruição da capela de São Miguel.

O tesouro nunca foi encontrado.

De acordo com o atual pároco, Padre João Pedro Sobrinho, a igreja primitiva era a mais bela construída no estilo colonial. Media 16 metros de altura, 13m de largura e 30m de comprimento. As paredes tinham 80 centímetros de largura.

Hoje, há apenas alguns pedaços das paredes, no local. No mesmo espaço, se encontra um cruzeiro, que era o marco dos jesuítas, quando chegavam para um lugar para a missão.

Os janelões do antigo templo, todavia, são portas para a atual Matriz. A pia batismal também está na nova Igreja de São Miguel. Reza a lenda que Felipe Camarão batizou nesta igreja em 1692.

Nos dias atuais a capela se encontra em ruínas e tombaram em 1990. A seguir algumas fotos das ruínas a partir de fotografias da internet.

A gente falou um pouco da história desta igreja, mas você pode ler na íntegra neste link.


Deixe uma resposta