Quilombarte, divulgando economia criativa em quilombola – Brechando
Quilombarte

Quilombarte, divulgando economia criativa em quilombola


O Brechando falou um pouco sobre Capoeiras, uma comunidade quilombola em Macaíba e virou um documentário, Mas, descobrimos um projeto na região que estimula a economia criativa. Estou falando do Projeto Quilombarte, que neste sábado (20) está com uma programação especial no Dia da Consciência Negra. O principal objetivo é apresentar e debater práticas antirracistas. Como resultado, será um dia inteiro, das 05h às 20h,  com atividades socioculturais dentro da comunidade Quilombola de Capoeiras, que fica na zona Rural de Macaíba, região Metropolitana de Natal.

Dentre as atividades estão, portanto, a elaboração de ações afirmativas para o combate ao racismo, exposição fotográfica de Rafael Santos (foto que ilustra o post), oficinas, Feira de Economia Criativa e Agricultura Familiar e ainda mais haverá diversas apresentações musicais.  A programação completa está, todavia, no fim do post.

Em 1 ano de projeto, a comunidade colhe os frutos

A produtora cultural Larissa Bianca é uma das idealizadoras do projeto, que visa em fortalecer a economia local. Além disso, foi uma troca de conhecimento, visto que aprendeu mais sobre quilombola e também das histórias das pessoas que produzem artesanalmente na região.

“Esse projeto (também) contribuiu para que essas mulheres se apropriaram ainda mais da sua cultura e história, tendo em vista que a moda autoral fez com que elas criassem peças que levam traços indenitários delas mesmas”, disse a Larissa.

Como surgiu o Quilombarte

O objetivo principal do projeto é fomentar o empreendedorismo feminino através da produção de artesanato e moda autoral, principalmente da região de Capoeiras. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil é o segundo país do mundo com a maior população afrodescendente, com quase 118 milhões de negros, atrás apenas da Nigéria.

Além disso, entre os anos de 2015 e 2018, o grupo de pessoas que se declararam pretas ou pardas foi o único que cresceu, mas apenas 47,4% trabalham de forma informal.  No que diz respeito a ocupação de cargos gerenciais, os negros eventualmente são a minoria (29,9%). Pela divisão de trabalhadores por níveis de rendimento, apenas 11,9% dos maiores salários gerenciais são dos trabalhadores pretos e pardos, enquanto essa população ocupa 45,3% dos postos com menor remuneração.

Por isso, o projeto quer quebrar esta bolha social e incentivar cada vez mais a população negra inserida tanto no mercado de trabalho como também em universidades, no empreendedorismo e, inclusive, na participação de políticas públicas.

Sem contar que o Dia da Consciência Negra será utilizado não só para mostrar o lado empreendedor de Capoeiras, como também celebrar o primeiro ano do projeto.

O Quilombarte conta com o patrocínio da Potigás, através do edital ‘Edital Natural Como Fazer O Bem’.

Onde fica Capoeiras

Capoeiras é a maior comunidade quilombola do Rio Grande do Norte e abriga 400 famílias, que possuem traços semelhantes. O motivo era que os casamentos aconteciam entre eles. Assim, o fortalecimento de sua identidade cultural.

Recebeu em agosto de 2007 da Ministra Matilde Ribeiro o certificado de Comunidade Remanescente de Quilombo. Recentemente, eles foram retratados no documentário ‘Capoeiras: histórias de amor, luta e resistência’.

Confira a programação completa a seguir

 

5h – Alvorada com professor João (Quadra).

7h – Café da Manhã compartilhado (Ponto de cultura).

8h –  Feirinha de Economia Criativa e Agricultura Familiar do Quilombo(Quadra).

Brechó AJAGÚN OBINRÍN (Será na Quadra).

Jogo de Futebol Quilombola (Campo).

Exposição Fotográfica de Rafael Santos (Ponto de Cultura Baobá – dia todo).

Roda de Conversa Consciência e mulher negra no Brasil com Elisabeth Lima( Ponto de Cultura) .

15:30 Consciência Negra para Eliminação do Racismo e por Ações Afirmativas (palco principal). Mediadores: Rodolpho Penna Lima Rodrigues, Maria Barbosa, SEMJIDH, INCRA, Edvaldo Emídio, ISD e Larissa Bianca.

16:30h – Grupo de Percussão Baobá .

17h – Maculelê com o grupo de Capoeira Guerreiros do Quilombo.

17:30h – Grupo de Escoteiros Zumbi dos Palmares.

18h – Pau Furado Raiz.

18:30h – Sula Miranda (Voz e Violão).

20h – Encerramento.


Deixe uma resposta