Ardu

Vi o clipe do Ardu com exclusividade e vocês vão amar

Artistas Potiguares
Compartilhe:

Na noite desta quinta-feira (16), às 20 horas, o trio Ardu lançará o clipe “Dunas do Tempo”. A banda que surgiu há três anos é formada por integrantes que já tem alguma experiência na cena alternativa de Natal.

O objetivando banda era tirar da gaveta composições inéditas do músico João Lima. Além disso, o grupo é formado por Isa Graça (ex-Demonia) no contrabaixo e Vik Romero (Talude) nos samples e sintetizadores. Em pouco tempo a Ardu já lançou um álbum (“Solto ou Guia da Cidade Invisível”), vários videoclipes e marcou presença em grandes eventos como os festivais Dosol e Mada, além de uma série de apresentações na capital potiguar, no interior do Estado e nas cidades de Recife e João Pessoa.

É com essa trajetória consistente que a Ardu vem trabalhando em seu novo álbum de estúdio ao longo de 2021, sendo a música ”Dunas do Tempo”. A sonoridade da banda passeia por referências ecléticas, com produções eletrônicas encorpadas e melodias repletas de brasilidade, enquanto as letras relatam experiências pessoais e abordam questões do cotidiano e do meio urbano.

A música ”Dunas do Tempo” ficará disponível nas plataformas de streaming um dia após o lançamento do videoclipe, que contou com a direção de Guesc.

Cartaz com o clipe

Afinal, como é o clipe?

A produção conta a história de um só personagem (ARDU), que se divide em três (Isa, João e Vik) e que foge de um fogo devastador, caminhando por dunas, passando sede e fome, procurando por um oásis, até que depois de dias e noites caminhando.

O clipe só deu certo, graças aos recursos da Lei Aldir Blanc.

A gente viu o clipe primeiro

A equipe do Rizomarte, selo responsável pelo disco do Ardu, me mandou o link para ver o clipe do trio potiguar com exclusividade. Agora a gente vai comentar.

Como falei anteriormente, a história narra do trio que está no deserto e procuram coisas para a sua sobrevivência, durante o clipe mostra eles tentando sobreviver e algumas dúvidas pairam na cabeça deles.

Quem gosta de um som mais experimental, vai gostar de ouvir o que Ardu está oferecendo na música. Além disso, esse universo pós-apocalíptico utilizando as dunas encaixou perfeitamente com o que a música disse.

Não sei se Guesc os utilizaram como referência, mas a mistura de texturas e cores lembram bastante os clipes de Peter Gabriel nos anos 80. No entanto, dá para ver a forte influência do pós-moderno.

Além disso, Talking Heads também lembra bastante, que mistura clipes criativos com música bem experimental.

Embora tenha mencionado esses artistas incríveis, o Ardu praticamente explica em figuras metafóricas o que eles quiseram criar naqueles versos.

Se vocês querem ver o clipe e ter a sua própria análise, clique no link aqui. Fique de olho, pois o vídeo ficará disponível a partir das 20 horas desta quinta-feira (16).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.