Espetáculo Maré apresenta em festival da Funarte nesta quarta (11)

Artistas Potiguares
Compartilhe:

O Coletivo Cida apresentará o espetáculo “Maré” nesta quarta-feira (11) a partir de um novo formato no Festival Acessibilidança, uma vez que busca mostrar acessibilidade. Além disso, o evento está sob a organização da Funarte.

Formado primeiramente por artistas com e sem deficiências, a remontagem do espetáculo Maré. Desde sua criação, já teve uma pré-estreia exclusiva no Palco Virtual do Itaú Cultural e agora tem estreia oficial no Festival Funarte Acessibilidança.

“Acreditamos na acessibilidade enquanto viés criativo, via de acesso, como obrigação mínima para sociedade. Somos, assumidamente, um núcleo artístico de pessoas com e sem deficiências, e por isso a acessibilidade é algo que está intrínseco ao nosso trabalho”, disse René Lui, um dos idealizadores do Coletivo.

O espetáculo já recebeu diferentes roupagens e conta com diversos formatos para exibição: solo, dueto, intervenção urbana, versão compartilhada e, agora, a versão virtual e acessível

Sobre Maré do Coletivo Cida

Maré surgiu em 2017, porém no ano de 2021 se transformou em uma obra audiovisual em dança acessível. Com coreografia e direção de René Loui e Rozeane Oliveira, a produção discute, pela perspectiva cinematográfica da dança, os diferentes modos de se relacionar, friccionando a dança à linguagem cinematográfica.

Maré é a primeira obra desenvolvida pela parceria entre Cida e a Ilha Deserta Filmes, empresa cinematográfica potiguar que assim como o Coletivo Cida pensa a acessibilidade enquanto propulsão criativa. A parceria também emplaca outras produções com lançamentos para o segundo semestre de 2021.

Além disso, a apresentação discorre de modo sensível e acessível, sobre o amor a partir da frágil situação mundial e da realidade dos cinco artistas em cena, incitando as diferenças de seus corpos e suas vivências.

“Estou muito ansiosa com a estreia oficial no Festival Funarte Acessibilidança. Perceber o nosso trabalho em expansão é muito gratificante, ainda mais nessa perspectiva do audiovisual em dança acessível”, declarou Rozeane Oliveira.

René e Rozeane integram o elenco de Maré ao lado dos artistas convidados Álvaro Dantas, Jânia Santos e Marconi Araujo.

Tomado pelas sensações e possibilidades provocadas pelo momento atual, o Cida compôs o espetáculo com dois ambientes de imagem. Tanto com imagens da performance no palco tradicional quanto de frente para o mar. A proposta de mesclar esses dois ambientes foi registrar a vontade de ir para as ruas e de voltar aos palcos.

Além de interpretação em Libras, o espetáculo conta com uma audiodescrição pensada para o trabalho e que dialoga com a obra como uma espécie de poema.

Onde assistir o espetáculo

O Festival Acessibilidança recebe toda quarta feira uma nova estreia. Na próxima quarta, através do canal do YouTube da Funarte (www.youtube.com/funarte) é a vez do Coletivo Cida, que exibe, portanto, o espetáculo seguido do Making Of, ambos com recursos de acessibilidade comunicacional (Libras, Audiodescrição e Legendagem).


SERVIÇO
FESTIVAL FUNARTE ACESSIBILIDANÇA
Acesso gratuito, no canal: bit.ly/FunarteYouTubeFestivalAcessibiliDanca
Com Audiodescrição, Libras e Legendagem
Dia 11 de agosto, quarta-feira, às 20h
Espetáculo Maré – Versão virtual e acessível, seguido de Making Of
Coletivo CIDA – Coletivo Independente Dependente de Artistas (Rio Grande do Norte)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *