Jornalistas Vacinados

[Artigo] Jornalistas precisam ser vacinados sim!

Artigo Cidades
Compartilhe:

Embora as dificuldades que a imprensa tenha enfrentrado nas últimas décadas, os jornalistas estão se esforçando para conseguir se modernizar em um mundo cada vez mais digital, exigindo que tenham conteúdos a cada segundo. Por isso, além de fazer a apuração fora de casa, eles têm que ligar para as suas fontes o tempo todo para conseguir um furo ou algo que mate a curiosidade de seus leitores.

Mesmo sendo forçados a estudar mais e inserir no jornalismo digital, os salários ainda continuam pífios.

A pandemia foi mais um terremoto da carreira que dizem que está acabando. Entretanto, foi mais um momento de renovação, uma vez que tiveram que aderir a aparatos dignos de médico da linha de frente. Como, por exemplo, usar máscaras e criar plantões para evitar contaminações. Além disso, o jornalista não para, pois tem que se informar o tempo todo.

Por que os jornalistas vacinados?

Campanha da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj)

Por isso, seria justo que os jornalistas fossem na lista de prioridade da vacina, uma vez que estão há quase dois anos fazendo reportagens de máscara, arriscando suas vidas em nome da utilidade pública ou quando estão em casa gastam sua internet e telefonia para conseguir fazer o melhor.

Novamente, numa visão elitista e desumana, o Poder Judiciário não reconhece essa ação, pois proibiram a determinação do Governo do Estado em adicionar os profissionais da imprensa como prioridade.

Eles acataram acataram a Ação Civil do Ministério Público do RN favorável, alegando que os profissionais não estão inclusos no Plano Nacional de Imunização, mesmo argumento utilizado nos órgãos semelhantes em outros estados, e por isso que não podem ser inclusos.

Entretanto, os promotores e os juízes esqueceram do Decreto 10.288/2020, no qual alega que os profissionais da imprensa são considerados atividades essenciais. Além disso, deveria ser adicionada todas as cautelas para redução do COVID-19.

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou os jornalistas da Bahia a tomar a vacina, sob a argumentação do mesmo decreto de atividades essenciais. Mostrando, portanto, que há divergências no poder judiciário.

Motivos para jornalistas vacinados

A vacinação para os repórteres e profissionais da imprensa, principalmente aqueles que trabalham com jornalismo diário é de suma importância. Primeiramente, a vacina protegerá os trabalhadores de sintomas mais graves e infectar os seus entes queridos.

Em segundo lugar, será uma forma de garantir que os dependentes dos jornalistas estejam seguros da doença e que não percam seus entes queridos.

E, por fim, a morte de jornalistas intensificaria a crise no mercado da comunicação, uma vez que menos jornalistas, menos pessoas a procurarem informação e pouca circulação de informações apuradas.

Vale lembrar que o Brasil é o pais que mais matou os jornalistas por COVID-19. Ao todo foram 111 profissionais. Poderia falar da morte de Rodrigo Rodrigues e Pinto Júnior que morreram exercendo a profissão.

Jornalista ser vacinado, portanto, não é questão de privilégio, mas por necessidade. O Governo do Estado vai recorrer da decisão e vamos aguardar as novidades desta história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.