14 14America/Bahia junho 14America/Bahia 2021 – Brechando

Como é fazer pós de Comunicação? Venha cá!

pós-graduação em Comunicação

Muitos estudantes de comunicação querem fazer mestrado e trabalhar com pesquisa, mas primeiramente não sabe quais são as linhas de pesquisa de cada universidade. Por isso, haverá na próxima quarta-feira (16) a segunda edição do PesquisaCom. Este é o Seminário Interprogramas em Comunicação das regiões Norte/Nordeste/Centro-Oeste, no qual traz duas grandes novidades este ano.

Primeiramente haverá a presença da região Centro-Oeste e a apresentação das pesquisas dos discentes em três rodas de conversa. O evento, totalmente virtual e gratuito, é uma continuação do trabalho iniciado no ano passado pelo Programa de Pós-graduação em Estudos da Mídia da UFRN.

Você pode se inscrever como ouvinte em toda a programação: https://www.even3.com.br/pesquisacom2/.

Como funcionará o evento

O II PesquisaCom terá a finalidade de reunir 16 programas de pós-graduação e 68 grupos de pesquisa das universidades públicas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. No primeiro dia (16.06), haverá a conferência de abertura com o Prof. Dr. Maurício Ribeiro, Presidente da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós).

O tema será “Para onde caminha a pós-graduação em Comunicação no Brasil”, seguida de uma mesa redonda e debate.

Oportunidade de conhecer a linha de pesquisa de cada universidade

Além disso, as tardes dos três dias de evento, assim como as manhãs da quinta e da sexta, vão acontecer breves apresentações de todos os grupos de pesquisa inscritos, sempre das 14h às 18h, no turno vespertino, e das 9h às 12h, no turno matutino.

As rodas de conversa sobre a pós-graduação em Comunicação

As rodas de conversa, por sua vez, acontecerão nas três noites do evento, das 19h às 21h, sendo a primeira Comunicação e decolonialidade.

Neste dia, oito alunos vão apresentar brevemente suas pesquisas de mestrado ou doutorado. Em seguida, haverá tempo para os demais participarem com comentários sobre as pesquisas apresentadas ou mesmo relatos de suas próprias pesquisas.

No segundo dia (17.06), a roda de conversa terá o tema Comunicação e pandemia e contará com a apresentação de seis discentes. A terceira roda encerra o evento (18.06) com a temática Informação, desinformação e incomunicação.

Como resultado, seis alunos irão trazer suas respectivas pesquisas para a sala.

Lembrando, portanto, que os relatos de pesquisa foram selecionados numa etapa prévia de inscrição.

Objetivo do PesquisaCom

O II PesquisaCom tem a finalidade de ampliar o diálogo inter-regional a partir do momento, uma vez que visibiliza e possibilita a troca de objetos de estudo, temáticas e metodologias desenvolvidas nessas regiões do país.

Além disso, a intenção é intensificar parcerias em publicações, pesquisas e atividades de ensino e extensão fazem parte deste projeto que já entrou para o calendário acadêmico.

Quais são as universidades com pós-graduação em comunicação participantes?

O evento conta com a realização do PPgEM da UFRN em parceria com os PPgCOMs da Universidade Federal do Pará (UFPA), da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Federal do Maranhão (UFMA – Imperatriz), da Universidade Federal de Roraima (UFRR) e da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

A programação completa do II PesquisaCom você confere, portanto, no site do PPgEM: http://www.cchla.ufrn.br/ppgem/. Além disso, não deixe de fazer sua inscrição, é gratuita! Basta clicar no link e, por fim, preencher os dados solicitados: https://www.even3.com.br/pesquisacom2/.

SERVIÇO

O QUÊ: II PesquisaCom: Seminário Interprogramas em Comunicação das Regiões Norte/Nordeste/Centro-Oeste

QUANDO: 16, 17 e 18 de junho

PARA QUEM: Discentes e docentes da Pós-Graduação (mestrado e doutorado)

INSCRIÇÕES: Através do link: https://www.even3.com.br/pesquisacom2/

DÚVIDAS: [email protected] com cópia para [email protected]

Após anunciar vacinação de +18, Fátima é assunto no Twitter

Fátima Bezerra

A Governadora do Estado, Fátima Bezerra, nesta segunda-feira (14), sem querer entrou nos Trending Topics do Twitter.  Por conseguinte, os usuários começaram a criar tweets a chamando de “Fatinha”.

Mas, ela entrou no assunto de gaiata no navio, pois ao mesmo tempo que anunciou a vacina +18, os fãs da personagem Fatinha de Malhação estavam comentando no Twitter. Tá confuso? Vou desenrolar!

Como resultado, o termo ficou no topo dos assuntos mais falados da rede social do passarinho. Para mostrar que não foi uma fanfic, veja, portanto, a imagem abaixo.

Fátima Bezerra

O termo “Fatinha” era para se referir a cena da novela das 7, “Salve-se quem puder”, pois atriz Juliana Paiva (a eterna Fatinha) beijou Rodrigo Simas, que era seu par romântico na série juvenil. Ou seja, estavam comemorando que os atores voltaram a ser casal na ficção.

Entretanto, ao mesmo tempo, Fátima Bezerra soltou esse tweet, uma vez que os jovens potiguares sonham com este grande momento e para elogiar a sua atitude a chamaram de “Fatinha”:

Os tweets para “Fatinha” do RN

Assim, os natalenses em polvorosos, principalmente a juventude, começou agradecer a governadora, chamando de Fatinha. Veja estes próximos tweets a seguir:

Estão preparados para vacina? Deixa seu comentário, portanto, abaixo.

5 fatos da praia de Ponta Negra de Manaus, a xará

Ponta Negra de Manaus

A praia de Ponta Negra é o principal cartão-postal de Natal, fica no bairro nobre de Natal e um lugar bastante movimentado por natalenses e turistas. Além disso, em Manaus, tem uma outra praia que também tem esse nome e possuem essas características.

Sim, eles tem uma praia de Ponta Negra e vamos falar de cinco curiosidades deste local.

1) Uma praia sim, sendo de rio.

Existe praias dentro do Brasil, sendo que elas são de águas de rio. A Ponta Negra de Manaus se banha com o famoso rio Negro. Chamam isso de praia fluvial.

2) Orla da praia de Ponta Negra de Manaus foi construída na década de 90. Igual Natal que teve o projeto de orla nos anos 90.

Construído na década de 90, o complexo de lazer da Ponta Negra modernizou cerca de dois quilômetro da orla do rio Negro, no extremo oeste da cidade, dotando este espaço com quadras de esportes, bares e diversos outros serviços.

3) Tem um anfiteatro na orla, mas Ponta Negra tem um deck que serve de apresentação.

A orla é bastante diversificada, no qual apresenta um anfiteatro, onde acontece as apresentações culturais da cidade. Ele é um espaço enorme e rola as mais diferentes apresentações.

4) Assim como Ponta Negra de Natal, em Manaus rola o ano novo em Ponta Negra

Para a comemorar a chegada do Ano Novo, todos os anos acontece um show pirotécnico de 10 minutos na Praia da Ponta Negra. É o maior réveillon da região Norte do Brasil.

5) A água morna tem nas duas praias

O rio Negro é o maior afluente da margem esquerda do rio Amazonas, visto que é navegável por 720 quilômetros acima de sua foz e pode chegar a ter um mínimo de 1 metro de profundidade em tempo de seca, com muitos bancos de areia. Além disso, na estação das chuvas, transborda, inundando as regiões ribeirinhas em distâncias que vão de 32 km até 640 km.

Uma outra curiosidade é que as águas do rio Negro são mornas, ótima para quem quer tomar banho. Sentiu, portanto, a semelhança com a xará de Natal?

Já ouviu falar da praia de Ponta Negra de Manaus? Deixe aqui o seu comentário!