Sociedade T
Artistas Potiguares

Sociedade T disponibiliza suas obras online

Compartilhe:

A Sociedade T é um coletivo de artistas que está ativo desde 2013. Por isso, o grupo colocou dois de seus trabalhos gratuitamente na internet. O primeiro deles é o espetáculo infantojuvenil “Para Onde Voam os Pássaros”, o segundo é a exposição “Corpo Desabrigo”.

A seguir, você vai ver, portanto, a descrição de cada um dos trabalhos.

Como é a peça “Para Onde Voam os Passáros”

Com dramaturgia de Euler Lopes (SE), Para Onde Voam os Pássaros é um espetáculo infantojuvenil que narra a história de Grande e Pequeno, dois irmãos que vivem na Aldeia Céu Aberto onde as pessoas valorizam a profissão de caçador de avoantes. De personalidades distintas, os irmãos, ao se aventurarem na caçada, por conseguinte, enfrentarão seus medos e dilemas na busca das avoantes.

De acordo com a Sociedade T, abordagem do espetáculo é totalmente lúdica, Para Onde Voam os Pássaros faz analogias sobre coragem, liberdade, companheirismo, conscientização ambiental e nos convida a voltar a pensar como criança e remexer os sonhos guardados no baú.

O espetáculo surgiu, no entanto, na quarentena e envolveu artistas dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe. Para assistir, o espetáculo o público deve acessar o canal do youtube, uma verz que está disponível neste link: https://linktr.ee/SociedadeT.

Sobre Corpo Desabrigo

A exposição Corpo Desabrigo, foi criada a partir da investigação dos espaços abandonados de Natal, o trabalho é resultado da interação do performer Pablo Vieira e do fotógrafo André Chacon em cinco locações da capital. Além disso, buscam tensionar as relações de memória, pertencimento e territorialidades através dessa obra.

A exposição que teve estreia em 2019 no Margem Hub de Fotografia. Agora retorna sua exibição para o formato digital mostrando narrativas  visuais que refletem sobre a potência desses espaços no campo estético, simbólico e  político.

Com material inédito, a exposição online conta com a exibição de 40 obras, de textos sobre o processo criativo e do videoarte “Destroço”, com imagens de André Chacon e Moisés Ferreira. Aina mais conta com a edição de Ronildo Nóbrega e trilha de Mexo. Para conferir, basta acessar o link: https://linktr.ee/SociedadeT

Ambos os projetos possuem patrocínio da Prefeitura do Natal, Governo Federal e foram contemplados na Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Por falar em lugares abandonados, você já viu a nossa brechada dentro do Hotel do BRA?

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista e publicitária formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *