Tavares de Lira

Já foi uma importadora e banco, hoje está destruído

brechadas Cidades
Compartilhe:

O desenvolvimento das estradas fez com que primeiramente surgisse as primeiras lojas de automobilístico, como o Coronel Cascudo, que se tornou um dos representantes da Ford em Natal. Com a ampliação da malha rodoviária do Rio Grande do Norte, aumentaram as lojas de automóveis, principalmente na avenida Tavares de Lira.

Uma das outras lojas famosas era a Agência Internacional de Automóveis, de propriedade de M.Martins & Cia.

Ainda era considerada uma das maiores concessionárias e vendia não só para os ricaços de Natal, mas também do interior do Rio Grande do Norte.

Inicialmente, a loja surgiu em 1924 a partir da união de três sócios e ficava na Rua Frei Miguelinho e era uma espécie de loja de departamento. Porém, o crescimento do comércio fez com que criassem uma terceira unidade para Tavares de Lira, na antiga sede do Sindicato do Comércio, conforme o anúncio no jornal A Ordem de 1939.

Lá seria o artigo de exposição de artigos elétricos.

Tavares de Lira

Detalhe, as lojas ficavam perto uma da outra, fazendo com que se transformasse uma verdadeira Daslu.

Ele ficava na parte central da Avenida Tavares de Lira, próximo do Bar Cova da Onça. O estilo arquitetônico do prédio, foto acima do título, era estilo neoclássico e chamava bastante atenção por onde passava.

Crescimento da loja, do comércio da Avenida Tavares de Lira e acompanha o crescimento de Natal

A intenção era o local para vender os artigos internacionais que vinham da Europa e móveis. Além disso, era o espaço que exibia os caminhões e máquinas agrícolas para os fazendeiros da região.

O espaço também tinha uma oficina para consertar os carros e caminhões dos clientes. Eles eram tão ricos que tinha uma unidade em Mossoró, conforme este anúncio a seguir:

Tavares de Lira

Na década de 40, a loja também funcionara como um grande centro comercial, uma vez que o primeiro andar se transformou em um representante comercial de um pomada para hemorróida.

Além de vender carros e automóveis, a loja também vendia gasolina e querosene. Depois mudaram a parte de exposição da loja, próximo da Praça José da Penha e depois para avenida Rio Branco.

Tavares de Lira

No final da década de 40, eles criaram um posto de gasolina na Av. Duque de Caxias, que existe até hoje.  No início dos anos 50, eles voltaram com o térreo do prédio da avenida Tavares de Lira, onde revendiam equipamentos da Wayne, responsável por acessórios de combustível.

Primeira loja Jeep da capital potiguar e depois o Banco do Comércio e Indústria

Nos anos 60, eles foram os primeiros revendedores do Jeep na capital potiguar. Entretanto, passou a ser administrada agora pela Santos & Cia.

Em 1963, o prédio se transformou em uma filial do Banco do Comércio e Indústria de Minas Gerais, sua inauguração teve a presença de Aluízio Alves, governador na época, e o prefeito Djalma Maranhão.

Na parte de cima do prédio, por conseguinte, se transformou em escritórios comerciais.

Na década de 70, o Banco fechou as portas e o prédio começou a se deteriorar ao longo do tempo.

Origem do Prédio e quem construiu

O prédio pertencia ao ex-prefeito Romualdo Galvão e até hoje o prédio é administrado por descendentes do político, porém não recebi alguma confirmação.

Mas, o local se encontra em total abandono, cuja parte superior já foi toda deteriorada. Restando apenas, portanto, os bares e pescados que ficam no térreo. Confiram como está o prédio:

Tavares de Lira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.