Padre Gleiber

Padre do interior do RN faz live dentro da rede

Se você tem uma mãe e uma avó devotamente católica, provavelmente assistiu indiretamente uma live de missa. Mas, o padre Gleiber, líder da paróquia da cidade de Florânia, resolveu fazer diferente. Ele celebrou primeiramente a live da igreja deitado na rede para a alegria da internet.

Florânia é uma das cidades do Seridó, que fica na região central do Rio Grande do Norte. Fica 216 quilômetros distantes de Natal.

O vídeo da abertura de sua live, realizada no domingo (30), pode ser vista a seguir:

Meu primo, Pároco de São Sebastião em Florânia, abrindo a live de um jeito diferente pic.twitter.com/mOv7ju0VyQ

— Fernandes 🇧🇷 (@perfildoneto) August 31, 2020

O vídeo completo pode ser visto a seguir:

A rede sempre esteve na vida do padre Gleiber, visto que o padre adora descansar por ali. Após viralizar, ele resolveu a deixar como cenário de suas orações:

O vídeo dele na rede viralizou graças ao primo que fez um tweet e o Brasil inteiro reagiu com o Padre na rede. Ele não gostou de ter viralizado? Que nada, ele levou tudo foi na brincadeira, veja:

A reação dele com a hitada aqui no Twitter pic.twitter.com/Dq1HCoYj7F

— Fernandes 🇧🇷 (@perfildoneto) September 1, 2020

Para ver outras aventuras do padre, portanto, o canal completo da paróquia pode ser acessado aqui.

Jean Sartief

Jean Sartief lança livro para ajudar o Insurgências Poéticas

Após 10 anos sem publicar livro, o potiguar Jean Sartief vai lançar uma nova produção, o “Jardim dos Abismos”. O lançamento está previsto para o próximo domingo (6), às 16 horas, através de uma live no próprio Instagram do Jean. Em formato de e-book, a obra reúne poesias que escreveu entre 2014 e 2015. 

A última obra de Sartief foi O Mar Sou Eu. Além disso, Ariano Suassuna já mencionou um de seus livros. Uma outra curiosidade do novo livre de Jean é que o dinheiro do “Jardim dos Abismos” será doado para ajudar o grupo Insurgências Poetas na primeira seman, conhecidos por divulgar a poesia local através de saraus, organizado por Thiago Medeiros e Marina Rabello, visto que paralisaram as atividades por conta da pandemia do novo coronavírus. 

Sobre o novo livro de Jean Sartief

É composto de poesias em torno de um olhar, agora, amadurecido em direção às tormentas da vida em meio a uma depressão. Sartief explora o que os autores intimistas têm de melhor que são as próprias sondagens psicológicas. O poeta as apresenta com sentimentos mistos. 

Dentre os versos postos no e-book está a poesia “Clausura entre flores”, no qual dentre os seus versos, portanto, dizem: “(…) Estar longe/é um caminho impossível/quando se sabe o caminho de volta. (…)”

Sartief se descreve como um ceramista a moldar a massa cerâmica para transformá-la em uma verdadeira obra de arte. “Cada poesia leva-nos um pouco mais profundo nos abismos que vai revelando sem amarguras, muito pelo contrário. Faz-nos dar valor ao que nos envolve e buscar a lucidez, principalmente nestes sombrios tempos”, comentou em release enviado à imprensa.


filme falado no RN

Qual foi primeiro filme falado a ser exibido no RN?

Os primeiros cinemas do Rio Grande do Norte surgiram no início do século XX, através dos cinemas Polytheama e do Teatro Alberto Maranhão. Inicialmente, eram exibidos apenas filmes mudo e o único som que existia era da orquestra que tocava nas salas de cinemas no Rio Grande do Norte.  Portanto, não existia filme falado no RN ainda.

Grandes músicos, como Tonheca Dantas e Paulo Lira, tocaram nos principais cinemas da cidade.

Somente nos anos 30 que o cinema falado apareceu no Rio Grande do Norte. Um detalhe interessante é que “O Cantor de Jazz” considerado o primeiro filme falado do mundo não foi exibido na cidade.

De acordo com o livro “Dos Bondes ao Drive-In”, o primeiro filme falado a entrar em cartaz no Rio Grande do Norte foi o General Crack.

Lançado em 1929, General Crack é um melodrama de fantasia histórico americano pré-código de 1929 com sequências Technicolor, dirigido por Alan Crosland e produzido e distribuído pela Warner Bros. Foi filmado e estreou em 1929 e lançado no início de 1930. É estrelado por John Barrymore, avô da consagrada atriz Drew Barrymore.

Na década de 30, vários cinemas de rua surgiram em Natal. No ano de 1936, por exemplo, surgiu o Rex, em 1946 o Cine São Luiz, em 1949 o Rio Grande e, em 1958, o Nordeste.

General Crack não existe uma cópia do filme, apenas alguns trechos no You Tube. Então, é um filme raro. Veja algumas cenas a seguir: