protestos nos EUA

Negros devem lutar, por dentro do protesto nos EUA

Para começar o texto, já digo logo que não sou a pessoa mais indicada para comentar sobre os protestos pela morte de George Floyd, por isso não conseguirei expressar o que uma pessoa negra sente diariamente. Durante a matéria conversei com duas pessoas negras para que elas falassem a sua relação direta do racismo e participaram dos protestos nos EUA ativamente. 

Mais que apenas vários protestos nos EUA e entenda o estopim

protestos nos EUA
George Floyd

No dia 25 de maio de 2020, George Floyd foi sufocado até a morte por um policial branco em Minneapolis, Minnesota. O policial manteve seu joelho no pescoço de Floyd por oito minutos, enquanto Floyd falou repetidamente que ele não conseguia respirar. 8 minutos, o último suspiro. 

Depois de anos comentando, reclamando e protestando, as pessoas estão cansadas de não serem ouvidas e de um sistema racista. De uma sociedade em que você precisa explicar ao filhos como andar nas ruas e o que fazer caso a polícia o pare. 

Sobre a situação dos protestos nos EUA, na cidade de Washington a situação é um pouco mais complicada, não somente por ser uma das maiores cidades do país, mas também é a capital do país e residência oficial do presidente Donald Trump, que segundo muitos apenas instiga violência com os seus comentários e a manipulação sobre os fatos. 

Desde domingo a cidade está sob toque de recolher, com a polícia e o comércio fazendo barricadas. O objetivo era reter o protesto e obviamente não conseguiram. 

Continue lendo “Negros devem lutar, por dentro do protesto nos EUA”

cheiro de queimado

Queimadas da África são a causa do cheiro de queimado em Natal

A madrugada desta sexta-feira (5) foi causada por um mistério em Natal por conta de um cheiro de queimado que foi sentido por boa parte da cidade. O fim do mistério está próximo, apesar das teorias da conspiração apontar às queimadas da Amazonia, o resultado foi por outro motivo: as queimadas da África.

De acordo com o Laboratório de Análise e Processamento em Imagens de Satélite, Lapis, órgão da Universidade Federal do Alagoas (Ufal), satélites registraram fumaças indo em direção ao litoral nordestino, mais precisamente em Natal.

Nesse período está acontecendo queimadas no Congo, podendo portanto trazer problemas respiratórios e piorar a saúde pública que já está um caos com a Covid-19.

Confira a nota do laboratório alagoano sobre o queimado

🛰💻Fumaça de queimadas da África atinge Rio Grande do Norte e pode piorar pandemia

Nesta sexta-feira, dia 05 de junho, a população de Natal (RN) foi surpreendida, mais uma vez, com um forte cheiro de queimadas, trazida pelos ventos, do centro da África, mais precisamente do Congo.

O LAPIS – Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites detectou, através de monitoramento por satélites, alta concentração de partículas de fumaça, sobre toda a costa leste do Rio Grande do Norte.

Se as correntes de ventos permanecerem, o impacto das queimadas no centro da África sobre a saúde pública na costa leste do Nordeste brasileiro, sobretudo no município de Natal, pode ser alto demais para uma rede de atendimento que já está saturada por conta da pandemia da COVID-19.

Quanto mais tempo demorarmos para controlar a pandemia, mais provável é que uma grande quantidade de pessoas afetadas pela COVID, na costa leste do Nordeste brasileiro, esteja também exposta à fumaça das queimadas africanas. Isso pode aumentar o número de doenças pela COVID, junto com um elevado número de doenças respiratórias, por partículas de fumaça de queimadas.

 

O post completo do laboratório maceioense sobre o cheiro de queimado pode ser lido neste link.

Cheiro de queimado

Misterioso cheiro de queimado em Natal nesta madrugada

A Ivete Sangalo já dizia primeiramente sobre cheiro de queimado:

Cheiro de pneu queimado

Carburador furado

Coração dilacerado

Quero meu negão do lado

Cabelo penteado

No meu carro envenenado…

O mistério que todos os natalenses querem saber é o que foi aquele cheiro de queimado que foi sentido nos principais bairros da cidade. Além disso, esse mesmo odor foi sentido em Parnamirim, região Metropolitana.

Era início da madrugada desta sexta-feira (5) que eu senti um cheiro de queimado, achava que era da comida que tinha feito de madrugada ou que tinha esquecido o fogão ligado.

No entanto, durante toda a madrugada pessoas começaram a desabafar em grupos de WhatsApp falando deste mesmo assunto.

Cheiro de queimado

Não importava se você morava em bairro nobre ou periferia, todo mundo estava sentindo cheiro. Porém, não existe alguma prova do que realmente aconteceu e só suposições.

Inicialmente, alguns achavam que eram os chifres de alguém que foi traído queimando.

https://twitter.com/opintanatalense/status/1268911510270730242?s=20

Uma parte da população achou que era um incêndio no Parque das Dunas.

Outros comentaram da relação com o nevoeiro de Ponta Negra, que aconteceu no início da semana.

Teve gente que nem sentiu

Uma pessoa pegou a matéria do ano passado que aconteceu em Taubaté e relembrou que o nevoeiro que aconteceu na cidade paulista era simplesmente a fumaça dos incêndios da floresta amazônica que chegou na cidade por causa da corrente de ar.

Embora tenha falado anteriormente, não se sabe o que aconteceu. Portanto, são só teorias.

 

E, você, sentiu esse cheiro de queimado ?

Cineteca LGBTI+

Filmes online para assistir da Cineteca LGBTI+ da UFRN

Após o cancelamento do evento “Ela Mostra Ela”, que seria realizado pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Gênero, Diversidade Sexual e Direitos Humanos (Tirésias), a organização resolveu, portanto, disponibilizar os links com o objetivo de fazer com que as pessoas possam assistir as produções neste período de quarentena, uma vez que o evento foi cancelado por causa da suspensão das atividades na UFRN, devido a pandemia da Covid-19. A proposta é que os interessados possam, no entanto, aprofundar-se nas temáticas dos filmes ao assistir os filmes selecionados para a mostra.

Tirésias é um órgão dentro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

As obras escolhidas foram selecionados a partir da Cineteca LGBTI+ da UFRN, projeto de extensão que, além de se constituir através da exibição e debate mensal dos filmes na UFRN, realiza levantamento e mapeamento de produção cinematográfica pertinente à discussão das questões de gênero e das sexualidades para diferentes setores da sociedade. A intenção é fazer com que essas produções tenham o maior alcance possível.

Dentro do projeto Cineteca LGBTI+ tem sugestões de filmes e indicações de debates a partir de cada uma das obras.

A mostra Ela Mostra Ela, ação de extensão construída em razão do Dia Internacional de Luta das Mulheres, celebrado no dia 8 de março, procura refletir sobre diferentes contextos e experiências de diversas mulheres. Como forma de priorizar não apenas as narrativas sobre mulheres, mas as narrativas feitas por mulheres, a seleção dos filmes foi feita observando a presença delas na produção do roteiro e/ou direção das obras.

Confira a seguir os filmes que seriam exbibidos na Cineteca LGBTI+:

Os filmes podem ser compartilhados por outras pessoas livremente. Das três produções, duas são nacionais e a outra, no entanto, é uma animação vinda da França.

Persépolis (2007)

Marjane Satrapi é uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá em seu país, juntamente com seu regime brutal. Tem início a nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Isto faz com que Marjane seja obrigada a usar véu, o que a incentiva a se tornar uma revolucionária.

Para assistir o filme completo é só clicar neste link: https://bit.ly/Persepoli5.

Um Atentado Violento ao Pudor (2017)

Cineteca LGBTI+

O filme mostra esses atravessamentos entre a vida de Keila e o movimento social das travestis, histórias que se confundem. Keila saiu de Pedreiras, interior do Maranhão, com 13 anos de idade, em busca de liberdade e novas experiências. Ganha o mundo, deixando para trás família e infância. Passa por Recife, Teresina e São Luís, estabelecendo residência em Salvador. Assim, como outras travestis, sua vida é interpelada pela violência e a militância se faz necessária como estratégia de sobrevivência.

Para asssitir o filme completo, clique no link: https://bit.ly/AtentadoAoPudor.

Que horas ela volta ? (2015)

A pernambucana Val se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino vai prestar vestibular, Jéssica lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val, todavia, recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

Veja o filme neste link: https://bit.ly/QueHorasEla.

E, aí, bora assistir um filme para encerrar abril com chave de ouro?